quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Liga dos Campeões: Benfica empata Manchester

O Benfica arrancou com um empate, a fase de grupos da Champions League, empate esse, conseguido frente ao 'todo-poderoso' Manchester United.
O empate acaba por ser um resultado justo, tendo em conta a exibição de ambas as equipas. No lado dos 'encarnados', Cardozo voltou a marcar; enquanto nos 'Red Devils', Nani foi suplente utilizado, tendo entrado no segundo tempo.
O United entrou em campo mais contido, mas mesmo assim foi tendo mais bola, e até fez o primeiro remate do jogo: aos 9', Valencia rematou muito por cima.
No lado do Benfica, a resposta surgiu por Gaitán - grande jogo do argentino -, e logo em 'dose dupla': primeiro, aos 15', rematou de longe e para fora; aos 18' rematou ao lado.
O mesmo Gaitán que aos 24' e com uma trivela no lado esquerdo, colocou a bola em Cardozo, com o paraguaio a 'rodar' perante a pressão de Evans, e de pé direito, a bater Lindegaard. A Luz explodia de alegria. Agora era preciso manter a concentração e o Benfica manteve-a, ganhando três cantos até final da primeira parte.
Do outro lado, o Manchester ganhou o primeiro canto ao 'cair do pano' do primeiro tempo, e aos 42' Ryan Giggs empatou a partida. Ele que com a idade aprendeu a gerir o esforço, e a correr apenas quando é preciso, fê-lo a três minutos do intervalo, pegando na bola e flectindo para o meio, rematando depois forte e colocado de pé esquerdo para o empate.
Os ingleses cresceram mais na ponta final da primeira parte, e o controlo de jogo da sua parte era mais do que evidente.
Para o segundo tempo, Jesus lançou Nolito por troca com Rúben Amorim, mas foram os ingleses quem mais estiveram perto do segundo golo: aos 64', e novamente por Giggs, que mais uma vez pelo centro do terreno, ultrapassou quatro adversários, valendo a perna esquerda de Artur a evitar o segundo golo.
O Benfica respondeu por Cardozo, valendo Lindegaard ao United, que com a luva evitou males maiores para a sua equipa.
Ferguson respondeu aos 68' minutos, lançando Chicharito e Nani, mas o Manchester United não conseguiu ser eficaz.
O Benfica deu o que tinha e o que não tinha, e aos 87' até esteve perto do 2-1, mas Nolito não conseguiu concretizar em golo uma jogada criada por si próprio.
No outro jogo do grupo, o Basileia bateu no seu terreno os romenos do Otelul por duas bolas a uma, e é assim o líder 'improvável' do grupo C.
Na próxima jornada, o Benfica desloca-se à Roménia, para defrontar o Otelul.

Sem comentários:

Enviar um comentário