terça-feira, 1 de novembro de 2011

Liga dos Campeões: FC Porto derrotado em Chipre

(Hulk apontou de penalti o golo do empate, mas nem isso serviu de muito ao FC Porto.)
Nem as duas últimas vitórias do FC Porto para o campeonato, disfarçam a má fase dos portistas. Hoje, a equipa azul e branca voltou a ser derrotada, desta vez no terreno do APOEL, por 2-1, e complicou (e de que maneira!) a passagem aos Oitavos-de-Final da Liga dos Campeões.
Foi, no fundo, mais do mesmo: um deserto de ideias ofensivas da equipa portista, resultante num domínio de jogo quase perfeito do APOEL, que venceu e convenceu, praticando um futebol alegre, de qualidade e apostando mais no contra-golpe em certas alturas da segunda parte.
A primeira grande oportunidade de golo pertenceu aos cipriotas, quando após uma bela jogada de Manduca pela esquerda, Aílton antecipou-se a Mangala e de cabeça, acertou no poste direito da baliza de Helton.
Estava dado o mote para o que viria a seguir. Mangala mostra que tem qualidade apesar da juventude, mas falta-lhe, claro está, maior experiência a este nível.
E após uma arrancada de Aílton pelo meio, já perto do intervalo, o francês cometeu falta para penalti, que resultaria no primeiro golo da partida: o próprio Aílton converteu a grande penalidade sem grandes problemas e abriu o activo.
Vítor Pereira não mexeu na equipa para o segundo tempo, mas viu-se 'obrigado' a lançar James e Guarín por troca com Varela e Fernando, e a verdade é que o Porto cresceu. Mas pouco e por pouco tempo.
Várias tentativas fugazes de chegar à área, mais com a cabeça do que com o coração, e que em nada resultaram. Excepto a grande penalidade cavada por James aos 88' minutos: Hulk teve oportunidade de empatar o jogo, e com a sua habitual frieza neste tipo de lances, restabeleceu mesmo a igualdade.
Mas a resposta do APOEL seria quase imediata e venenosa: cruzamento largo na direita, e Manduca ao segundo poste a encostar para o golo do triunfo.
O APOEL lidera com oito pontos, seguido do Zenit que conta sete e que hoje bateu o Shakhtar por uma bola a zero. Na próxima jornada, dia 23 de Novembro, o FC Porto desloca-se precisamente à Ucrânia, para defrontar o Shakhtar.

Sem comentários:

Enviar um comentário