terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Taça de Portugal: Académica no Jamor 43 anos depois

Quarenta e três anos depois, a Académica está de volta ao Jamor. A turma de Coimbra, empatou esta noite a duas bolas em Santa Maria da Feira - casa emprestada da Oliveirense -, conseguindo assim a passagem à final da Taça de Portugal.
Numa fase inicial, as equipas jogaram muito a meio-campo, mas aos 18' minutos, Clemente aproveitou um lançamento lateral para abrir o activo, com um remate fraco, mas colocado.
A Académica respondeu, e também na sequência de um lançamento lateral, chegaria ao empate ao minuto 20'. Marinho aproveitou algum atrapalhamento da defensiva oliveirense, para garantir que não haveria prolongamento.
Oito minutos depois, a Oliveirense voltaria a passar para a frente do marcador, quando Adriano converteu com êxito uma grande penalidade duvidosa. Ficou a dúvida sobre se a falta de Hélder Cabral foi cometida dentro ou fora de área.
Podiam ter havido mais golos no primeiro tempo, mas Bruno Sousa e Ricardo negaram as intenções de Cedric e de Oliveira, na sequência de livres directos.
O segundo tempo começaria praticamente com o segundo golo da Briosa e de Marinho: Hélder Cabral deixou para Adrien, o médio luso-francês deu dois toques na bola, e serviu Diogo Valente para o cruzamento tenso e certeiro do esquerdino, a assistir Marinho para o empate. Fiquei, no entanto, com a ideia que Bruno Sousa poderia ter feito melhor.
A partir daí, o 'sonho' oliveirense estava praticamente desfeito, e nem as alterações de Pedro Miguel mexeram com a equipa, que mais com o coração do que com a cabeça, nunca desistiu.
Ivan Santos, ao minuto 76', esteve perto de fazer o 3-2 com um portentoso remate, mas aquilo que daria um belo golo, bateu com estrondo na trave da baliza estudantil.
A Académica está assim apurada para a Final da Taça de Portugal, num percurso onde se destaca a vitória sobre o FC Porto, por 3-0. Amanhã, os estudantes ficarão a conhecer o seu adversário no Jamor, sendo que o jogo entre Nacional e Sporting está marcado para as 20h15.
Ficha de Jogo:

Jogo realizado no Estádio Marcolino de Castro, em Santa Maria da Feira
Quarteto de arbitragem composto por: Marco Ferreira (Árbitro Principal); Sérgio Serrão e Nélson Moniz (Árbitros Assistentes); Vasco Santos (Quarto Árbitro)

Oliveirense (4-3-3): Bruno Sousa I; Bruno Sousa II (Laranjeira 77'), Banjai, Diogo Santos e Vítor (Ivan Santos 57'); Zé Pedro, Oliveira e Rui Lima; Pedrinho (Sassá 67'), Adriano e Clemente.
Treinador: Pedro Miguel. Suplentes Não Utilizados: Bruno Vale; Luís Martins, Reinaldo Lobo e Zé Pedro Sousa.

Académica (4-3-3): Ricardo; Cédric, Abdoulaye, Habib Sow e Hélder Cabral; Diogo Melo, Adrien e Hugo Morais (Danilo 72'); Diogo Valente, Fábio Luís (Edinho 61') e Marinho (Magique 90+1').
Treinador: Pedro Emanuel. Suplentes Não Utilizados: Peiser; Flávio Ferreira, João Dias e David Simão.

Disciplina:
Amarelos: Ricardo 06'; Clemente 06'; Abdoulaye 26'; Hélder Cabral 26'; Hugo Morais 36'; Oliveira 37'; Bruno Sousa II 59'; Diogo Valente 88'; Laranjeira 90+1'.
Vermelhos: Rui Lima 90+3'.

Marcador: 1-0 Clemente 18'; 1-1 Marinho 20'; 2-1 Adriano 26' G. P.; 2-2 Marinho 55'.

Sem comentários:

Enviar um comentário