domingo, 18 de março de 2012

Itália: Inter 0-0 Atalanta

Em mais um jogo da vigésima oitava jornada da Serie A italiana, Inter e Atalanta empataram sem golos no Giuseppe Meazza, resultado que deixa os da casa numa posição cada vez mais incómoda, isto é, cada vez mais longe dos lugares europeus.
Na turma milanesa, Ranieri não pôde contar com Chivu, Sneijder e Stankovic, enquanto que Forlán nem saiu do banco de suplentes; sendo que no lado da Atalanta, a grande baixa foi o avançado argentino Denis.
Os forasteiros entraram melhor na partida, embora sem criarem grande perigo, mas a primeira oportunidade de golo até pertenceu ao Inter: ao minuto três, Cambiasso rematou fraco e para fora.
A equipa da casa procurava assumir as rédeas do encontro, e ao minuto nove, Zanetti após bom trabalho individual na direita, procurou servir Pazzini, mas o argentino chegou atrasado.
Novamente por Zanetti, o Inter voltou a criar desequilíbrios na direita, mas desta feita, seria Maicon a rematar torto e, naturalmente, para fora.
Ao minuto 22', e após cruzamento de Obi para a área, Bellini puxou Pazzini, e o árbitro do encontro não teve dúvidas em assinalar grande penalidade. Chamado à conversão, Diego Milito permitiu a defesa de Consigli, que adivinhou o lado.
Na sequência do penalti falhado, o Inter beneficiou de um canto, e na sequência desse canto, Samuel de cabeça permitiu nova intervenção a Consigli, que teve de se aplicar para evitar o golo.
O Inter continuava a pressionar o Atalanta - que mal 'respirava' - e ia criando situações de golo, embora sem grande aproveitamento: aos 26', Obi na sequência de um corte defeituoso de Bellini, atirou ligeiramente por cima; e aos 29', após boa combinação no ataque 'nerazurri', faltou alguém que não tivesse receio de atirar à baliza.
A partir do minuto trinta, o Atalanta sacudiu um pouco a pressão e teve também boas chances para marcar: aos 31', Carrozza rematou à figura de Júlio César; aos 35', o mesmo Carrozza não teve o discernimento necessário para servir um colega após rápido contra-ataque; e aos 37', Raimondi teve espaço e tempo para atirar à baliza, mas o remate saiu ligeiramente por cima do travessão.
O Inter conseguiu responder por Obi ao minuto 40', com um remate para fora, mas continuava a ser o Atalanta a mandar no jogo na parte final do primeiro tempo: aos 42', Schelotto lançou Moralez no lado esquerdo, este deixou para trás Maicon, mas depois perdeu-se e passou a bola aos jogadores da casa; e aos 43', após cruzamento de Bellini também na esquerda, Schelotto e Marilungo atrapalharam-se mutuamente e a bola perdeu-se.
Antes do intervalo, destaque para um remate de Pazzini à figura de Consigli.
Na etapa complementar, a partida ficou marcada por um início equilibrado, com o Inter a procurar chamar a si as despesas do jogo, mas com a Atalanta a 'assustar' aos 55', com Carrozza a rematar para fora, após boa jogada do ataque da turma de Bergamo.
O Inter respondeu, e na mesma jogada teve duas boas oportunidades para marcar: primeiro, foi Poli a rematar de fora da área para defesa apertada de Consigli; e depois, com cruzamento acrobático de Milito, para cabeceamento de Zanetti à figura de Consigli.
A resposta da Atalanta seria quase imediata, e também surgiu em dose dupla: Moralez aos 61' teve uma iniciativa na esquerda e cruzou para Schelotto, que chegou atrasado; e no minuto seguinte, excelente cabeceamento de Gabbiadini a cruzamento de Bellini, mas Júlio César mostrou-se atento e desviou para canto.
Com o jogo a baixar de ritmo e intensidade, o Inter teve dois livres consecutivos, ambos transformados contra a barreira, por intermédio de Mauro Zárate. Na resposta, Gabbiadini desviou de cabeça um cruzamento de Raimondi, com o esférico a sair ligeiramente ao lado.
No minuto seguinte, a equipa de Bergamo bem que se pode queixar de uma grande penalidade, por falta clara de Lúcio sobre Gabbiadini.
O Inter mostrava-se pouco esclarecedor no ataque, e via a Atalanta chegar à sua baliza com relativa facilidade, como aconteceu ao minuto 84', valendo Júlio César por duas vezes: primeiro, ao desviar com uma palmada um cruzamento-remate de Raimondi; e na recarga, a encaixar um remate de Ferreira Pinto.
Até final, o Inter continuou a pressionar e a carregar no ataque, mas sem criar oportunidades de golo, enquanto que a Atalanta ficou perto de marcar por duas vezes: já no minuto 90', Schelotto tirou um cruzamento venenoso, ao qual Gabbiadini não chegou por centímetros; e aos 92', Cigarini ganhou espaço em zona frontal, mas acabaria por atirar por cima.
No que toca à Serie A, o Inter venceu apenas um dos últimos nove jogos (!); enquanto que o Atalanta continua a sua boa campanha, somando agora trinta e quatro pontos juntamente com o Cagliari, sendo que ambos ocupam agora a décima segunda posição.
Ficha de Jogo:

Jogo realizado no Estádio Giuseppe Meazza, em Milão
Árbitro Principal: Gabriele Gava

Inter (4-4-2): Júlio César; Maicon, Samuel, Lúcio e Nagatomo; Javier Zanetti, Cambiasso, Poli (Castaignos 77') e Obi (Faraoni 66'); Pazzini e Diego Milito (Zárate 63').
Treinador: Claudio Ranieri. Suplentes Não Utilizados: Castellazzi; Ranocchia, Palombo e Forlán.

Atalanta (4-4-2): Consigli; Raimondi, Ferri, Manfredini e Bellini (Stendardo 85'); Schelotto, Cigarini, Carmona e Moralez; Carrozza (Ferreira Pinto 79') e Marilungo (Gabbiadini 54').
Treinador: Stefano Colantuono. Suplentes Não Utilizados: Frezzolini; Bonaventura, Cazzola e Tiribocchi.

Disciplina:
Amarelos: Bellini 22'; Cigarini 32'; Lúcio 60'; Moralez 75'; Samuel 85'; Carmona 86'.

Marcador: Nada a registar.

Sem comentários:

Enviar um comentário