terça-feira, 6 de março de 2012

Liga dos Campeões: Benfica vence e está nos Quartos

O Benfica venceu esta noite o Zenit, por 2-0, e qualificou-se assim para os Quartos-de-Final da Liga dos Campeões, depois da derrota sofrida na primeira mão.
A turma encarnada derreteu o 'gelo' russo à beira do intervalo, por intermédio de Maxi Pereira, e viria a confirmar a vitória já sobre o apito final, com golo de Nélson Oliveira.
A precisar de marcar pelo menos um golo, o Benfica dispôs de boas oportunidades para o fazer, mas não conseguiu concretizar: primeiro, Malafeev negou o golo a Bruno César aos 15' minutos; depois, Maxi Pereira ficou perto de marcar aos 20', mas atirou ligeiramente ao lado.
Do Zenit, pouco ou nada se viu no primeiro tempo - e em todo o jogo -, exceptuando um livre que não passou da barreira aos 19' minutos; e um remate colocado de Shirokov à beira do intervalo, que Artur interceptou com alguma dificuldade, depois de algumas facilidades concedidas pelo próprio guardião e por Luisão.
Foi precisamente à beira do intervalo, que o Benfica abriu o activo: boa combinação entre Bruno César e Witsel, com o remate do belga a ser defendido por Malafeev; a bola sobrou novamente para Witsel, que de calcanhar serviu Maxi Pereira, e o uruguaio atirou a contar.
No segundo tempo, o cenário seria pouco diferente: o Zenit precisava de marcar, mas pouco fez para isso; enquanto que o Benfica ficou na expectativa, gerindo a vantagem à sua maneira.
Apesar de jogar na contenção, os encarnados andaram perto do segundo por intermédio de Jardel, logo ao abrir da etapa complementar, isto quando Bruno Alves já havia entrado na equipa do Zenit.
O Zenit procurava espaços por onde pudesse entrar na defensiva encarnada, mas além de não o conseguir, ainda viu um jogador seu isolar Cardozo ao minuto 70': foi Zyryanov que de calcanhar serviu o paraguaio, mas este não conseguiu desfeitear Malafeev.
Fayzulin tirou um cruzamento perigoso aos 74' minutos, mas nenhum companheiro apareceu a corresponder, e Bruno Alves tentou de longe, aos 83', surpreender Artur.
Foi então que já depois de Fayzulin ter atirado para fora aos 90+1', que Nélson Oliveira fecharia a contagem: Bruno César após jogada individual deixou para o português, que rematou perante a 'companhia' de um defensor e do guarda-redes russo. O esférico tabelou no defesa do Zenit, e entrou na baliza, para o 2-0 final.
Os encarnados voltam assim aos Quartos-de-Final da Liga dos Campeões, algo que não acontecia desde 2006. Na altura, depois de eliminar o Liverpool, o Benfica foi eliminado pelo Barcelona.
Ficha de Jogo:

Jogo realizado no Estádio da Luz, em Lisboa
Quarteto de arbitragem composto por: Howard Webb (Inglaterra - Árbitro Principal); Michael Mullarkey e Stephen Child (Árbitros Assistentes); Mike Dean (Quarto Árbitro)

Benfica (4-2-3-1): Artur; Maxi Pereira, Jardel, Luisão e Emerson; Javi García e Witsel; Bruno César, Rodrigo (Nolito 61') e Gaitán (Matic 71'); Cardozo (Nélson Oliveira 79').
Treinador: Jorge Jesus. Suplentes Não Utilizados: Eduardo; Miguel Vítor, Capdevilla e Saviola.

Zenit (4-5-1): Malafeev; Anyukov (Bruno Alves 52'), Hubocan, Lombaerts e Criscito; Denisov, Bystrov (Lazovic 45'), Shirokov, Zyryanov (Fayzulin 69') e Semak; Kerzhakov.
Treinador: Luciano Spalletti. Suplentes Não Utilizados: Zhevnov; Huszti, Kanunnikov e Bukharov.

Disciplina:
Amarelos: Anyukov 05'; Javi García 15'; Denisov 68'; Nélson Oliveira 90+3'.

Marcador: 1-0 Maxi Pereira 45+1'; 2-0 Nélson Oliveira 90+2'.

Sem comentários:

Enviar um comentário