domingo, 8 de abril de 2012

Inglaterra: Arsenal 1-0 Man. City

O Arsenal venceu esta tarde o Manchester City por uma bola a zero, e subiu ao terceiro lugar da Premier League, decorridas que estão agora trinta e duas jornadas.
Com este triunfo, os 'Gunners' aproveitaram da melhor maneira o empate do Tottenham no terreno do Sunderland, enquanto que o City disse praticamente adeus ao título, uma vez que o United venceu o QPR por 2-0 e tem já oito pontos de avanço para os 'Citizens'.
Assistiu-se então a um jogo quase de sentido único, uma vez que o Manchester City praticamente não existiu em termos ofensivos, talvez afectado pela baixa de David Silva, e também pela desinspiração de Agüero, Balotelli e Nasri.
O Arsenal cedo tomou conta da partida, e aos 15' minutos teve a primeira grande oportunidade para marcar, quando na sequência de um pontapé de canto, Van Persie cabeceou para golo, mas contou com a oposição do seu colega Vermaelen, que com as costas desviou a bola para a barra. Na recarga, o próprio Vermaelen cabeceou para fora.
Cinco minutos depois, Balotelli arriscou, e de que maneira, a expulsão, ao entrar de 'pé feito' directamente ao joelho direito de Alex Song. O árbitro nada viu.
A toada dos da casa manteve-se, com ambas as defesas a passarem por calafrios, sempre na sequência de bolas paradas, nomeadamente, através da marcação de pontapés de canto.
No segundo tempo, e já sem Yaya Touré que saiu lesionado ao minuto 17', o City voltou a entregar o domínio da partida ao Arsenal, excepção feita a dois lances que poderiam ter resultado em golo para os azuis de Manchester: aos 53', um cruzamento de Nasri, encontrou a cabeça de Agüero, que se atrapalhou com Zabaleta, e não conseguiu cabecear para a baliza; e depois, uma assistência de Kompany para Balotelli após um livre, que terminou com uma tentativa falhada de remate acrobático por parte do 'bad-boy' italiano.
A partir daí, o Arsenal começou também a criar lances de perigo, voltando a acertar nos ferros aos 62', quando Van Persie após assistência de Song, cabeceou fora de hipótese para Hart, mas acertou no poste esquerdo.
Aos 75' minutos, os 'Gunners' não marcaram de forma escandalosa: primeiro, Walcott rematou rasteiro para defesa apertada de Hart, que ainda assim desviou a bola para o poste direito; a bola sobrou para Vermaelen que não conseguiu acertar na baliza; e caprichosamente, o esférico manteve-se na posse de jogadores londrinos, com Benayoun a acertar mal na bola, e esta a passar por baixo das pernas de Lescott, tocando ainda ao de leve no poste esquerdo!
O golo, esse, acabaria por chegar quando já ninguém esperava: aos 87', Arteta depois de roubar a bola a Pizarro, rematou colocado e fora de hipótese para Joe Hart. Explosão de alegria no Emirates, com o Arsenal a chegar finalmente à vantagem, que era mais do que justa.
Até final, ainda houve tempo para a expulsão de Balotelli por acumulação de amarelos, sendo que o segundo cartão foi por uma entrada de carrinho dura e desnecessária sobre Sagna.
Roberto Mancini já entregou as 'faixas' ao rival, quando faltam ainda seis jornadas para o fim, e quando ainda se falta disputar um Man. City - Man. United. Quanto ao Arsenal, venceu sete dos últimos oito jogos e está em boa posição para se apurar de forma directa para a Liga dos Campeões.
Ficha de Jogo:

Jogo realizado no Emirates Stadium, em Londres
Árbitro Principal: Martin Atkinson

Arsenal (4-2-3-1): Szczesny; Sagna, Vermaelen, Koscielny e Gibbs (André Santos 56'); Alex Song e Arteta; Walcott (Chamberlain 85'), Rosický e Benayoun (Ramsey 79'); Van Persie.
Treinador: Arsene Wenger. Suplentes Não Utilizados: Fabianski; Djourou, Jenkinson e Chamakh.

Man. City (4-2-3-1): Joe Hart; Zabaleta, Lescott, Kompany e Clichy; Barry e Yaya Touré (Pizarro 17'); Milner, Agüero (Tévez 84') e Nasri (Kolarov 79'); Balotelli.
Treinador: Roberto Mancini. Suplentes Não Utilizados: Pantilimon; Richards, De Jong e Džeko.

Disciplina:
Amarelos: Yaya Touré 02'; Balotelli 38' e 90'; Milner 56'; André Santos 60'; Koscielny 68'; Zabaleta 90+5'.
Vermelhos: Balotelli 90'.

Marcador: 1-0 Arteta 87'.

Sem comentários:

Enviar um comentário