quarta-feira, 4 de abril de 2012

Liga dos Campeões: Meireles elimina Benfica

O Benfica foi esta noite eliminado da Liga dos Campeões, tendo perdido por 2-1 em Londres, frente ao Chelsea. Ironia das ironias, seria um português a marcar o golo que ditou a eliminação dos encarnados.
Os 'blues' inauguraram o marcador ao minuto 21', através de uma grande penalidade convertida por Lampard, com o empate encarnado a surgir apenas aos 85' minutos, quando Javi García se antecipou a Cech na sequência de um pontapé de canto. Já nos descontos, Raúl Meireles concluiu da melhor forma um contra-ataque iniciado por ele mesmo, e atirou com o Benfica para fora das competições europeias.
Os encarnados alinharam com uma dupla de centrais completamente inovadora, composta por Emerson e Javi García, jogando Capdevilla na esquerda e Matic no meio-campo, e a verdade é que a equipa portuguesa entrou melhor no jogo, pressionando o adversário, embora sem criar oportunidades de golo.
Ao minuto 20', Javi García derrubou Ashley Cole e o árbitro não teve dúvidas em assinalar grande penalidade. Chamado à conversão, Lampard não perdoou e inaugurou o marcador.
O Benfica não demorou muito a responder, e ao minuto 30', Cardozo ficou perto do golo após boa jogada benfiquista dentro da área, após canto. Terry evitou o empate em cima da linha de golo.
Os encarnados continuavam a procurar chegar ao golo, e até conseguiam chegar com relativa facilidade ao meio-campo do Chelsea, que parecia uma equipa algo desinspirada no ataque.
Só que Maxi Pereira seria expulso por acumulação de amarelos ao minuto 40', e aí o 'sonho' encarnado complicou-se. O lateral havia levado um primeiro amarelo por protestos aquando da grande penalidade que deu o 1-0 ao Chelsea, fazendo depois uma falta dura sobre Obi Mikel.
No segundo tempo, repetiu-se a história da primeira parte, com o Benfica a entrar melhor, tendo tido uma excelente oportunidade para marcar aos 49', quando Cech parou um 'tiraço' de Cardozo.
A cerca de meia hora do fim, Jesus trocou Cardozo e Gaitán por Nélson Oliveira e Yannick, e foram estes dois últimos a conseguirem catapultar o Benfica ainda mais para a frente de ataque.
O extremo português teve duas excelentes oportunidades para marcar, primeiro quando rematou ligeiramente ao lado aos 65', e depois de cabeça 73', atirando também para fora.
Pelo meio, ficou o Chelsea perto de fazer o segundo, quando Mata rematou cruzado e ninguém apareceu para desviar.
Aos 85', Witsel tirou um cruzamento para a área, encontrando a cabeça de Yannick, que viu Cech negar-lhe o golo com uma defesa apertada.
Na sequência desse lance, o Benfica ganhou um canto, do qual resultaria o golo do empate: canto cobrado por Aimar, com Javi Garcia a fugir a David Luiz e a antecipar-se a Cech, empatando a partida.
Os encarnados começaram a acreditar na reviravolta, e tiveram mesmo oportunidade para o fazer, quando aos 87', Nélson Oliveira preferiu o remate em vez de servir Yannick, que estava solto de marcação.
Já no período de descontos, um livre cobrado por Aimar, encontrou o corte de Obi Mikel, sobrado depois a bola para Raúl Meireles, que ultrapassou o argentino, e caminhou para a baliza, fuzilando depois Artur, para o 2-1 final.
A aventura do Benfica na Champions fica por aqui, mas ninguém pode tirar mérito à equipa encarnada, que manteve uma tendência curiosa, de marcar sempre nos jogos fora de portas nesta competição.
Ficha de Jogo:

Jogo realizado no Estádio Stanford Bridge, em Londres
Quarteto de Arbitragem composto por: Damir Skomina (Eslovénia - Árbitro Principal); Primoz Arhar e Marko Stancin (Árbitros Assistentes); Mitja Zganec (Quarto Árbitro)

Chelsea (4-2-3-1): Cech; Ivanovic, Terry (Cahill 59'), David Luiz e Ashley Cole; Obi Mikel e Lampard; Ramires, Mata (Raúl Meireles 79') e Kalou; Fernando Torres (Drogba 88').
Treinador: Roberto Di Matteo. Suplentes Não Utilizados: Turnbull; Paulo Ferreira, Essien e Sturridge.

Benfica (4-2-3-1): Artur; Maxi Pereira, Emerson, Javi García e Capdevilla; Matic e Witsel; Bruno César (Rodrigo 72'), Aimar e Gaitán (Yannick Djaló 62'); Cardozo (Nélson Oliveira 57').
Treinador: Jorge Jesus. Suplentes Não Utilizados: Eduardo; André Almeida, Nolito e Saviola.

Disciplina:
Amarelos: Cardozo 14'; Bruno César 17'; Maxi Pereira 20' e 40'; Aimar 27'; Ivanovic 39'; Ramires 44'; Obi Mikel 79'.

Marcador: 1-0 Lampard 21' G. P.; 1-1 Javi García 85'; 2-1 Raúl Meireles 90+3'.

Sem comentários:

Enviar um comentário