sábado, 14 de abril de 2012

Taça da Liga: Benfica venceu Gil Vicente

O Benfica revalidou a conquista da Taça da Liga, batendo esta noite o Gil Vicente por duas bolas a uma. Esta é a quarta vez consecutiva que os encarnados vencem a prova.
O triunfo lisboeta começou-se a desenhar aos 31', quando Rodrigo inaugurou o marcador após grande passe de Bruno César. Zé Luís empatou a partida aos 79', mas de imediato Saviola fez o 2-1 e devolveu a vantagem ao Benfica, que acabou por segurar a vantagem e conquistar uma vez mais o troféu.
Início da partida, com os gilistas mais atrevidos no ataque, perante um Benfica com algumas novidades - normais - no onze, e que se deixou encolher perante um adversário menos cotado.
Exceptuando um remate de Maxi Pereira para defesa de Adriano, os encarnados viam o Gil Vicente trocar a bola no seu meio-campo, chegando a assustar por intermédio de César Peixoto, que de pé direito obrigou Eduardo a uma defesa apertada para canto, entretanto transformado em pontapé de baliza.
Mas lá diz o ditado que no aproveitar está o ganho, e aos 31', uma abordagem defeituosa de Rodrigo Galo a um lance junto à linha lateral, abriu caminho a Bruno César, com o brasileiro a fazer a assistência perfeita para uma conclusão fácil de Rodrigo, que inaugurou assim o marcador.
O Gil caiu de produção e mudou radicalmente a sua atitude, tanto nos últimos quinze minutos do primeiro tempo, como nos primeiros minutos da etapa complementar.
Paulo Alves lançou Zé Luís por troca com Luís Manuel, mas o cabo-verdiano demorou a entrar no jogo, valendo à turma nortenha o guardião Adriano, que negou o golo primeiro a Witsel, e depois a Rodrigo.
Já com Guilherme e João Vilela em campo, o Gil Vicente acabou por pressionar mais na zona ofensiva, acabando por chegar ao empate ao minuto 79' na sequência de um canto: Guilherme entrou pela área encarnada, serviu João Vilela que acertou mal na bola, mas esta caiu caprichosamente a 'jeito' de Zé Luís, que com um remate acrobático empatou a partida.
O fantasma dos penaltis ameaçava pairar sobre Coimbra, e Jesus recuou nas suas ideias logo após o empate do Gil: mandou sentar Javi García, que estava pronto para entrar, e lançou Saviola, com o argentino a marcar na primeira vez que tocou na bola, sendo rápido a efectuar a recarga a um primeiro remate de Witsel, que tinha sido parado por Adriano.
O Gil Vicente bem tentou chegar ao 2-2 nos minutos que restavam, mas apesar de não o ter conseguido, caiu de pé nesta final da Taça da Liga.
Ficha de Jogo:

Jogo realizado no Estádio Municipal de Coimbra, em Coimbra
Quarteto de Arbitragem composto por: Jorge Sousa (Árbitro Principal); Pedro Garcia e Paulo Soares (Árbitros Assistentes)

Benfica (4-1-3-2): Eduardo; Maxi Pereira, Garay, Jardel e Capdevilla; Matic; Rodrigo (Saviola 82'), Witsel e Bruno César; Aimar (Cardozo 62') e Nélson Oliveira (Gaitán 45').
Treinador: Jorge Jesus. Suplentes Não Utilizados: Artur; Emerson, Javi García e Nolito.

Gil Vicente (4-2-3-1): Adriano; Rodrigo Galo, Cláudio, Halisson e Jr. Caiçara; Luís Manuel (Zé Luís 56') e André Cunha; Richard (João Vilela 76'), César Peixoto e Luís Carlos (Guilherme 68'); Hugo Vieira.
Treinador: Paulo Alves. Suplentes Não Utilizados: Jorge Baptista; Paulão, Éder e Tó Barbosa.

Disciplina:
Amarelos: Luís Manuel 50'; Gaitán 81'; Saviola 86'; Bruno César 86'; Cláudio 86'.

Marcador: 1-0 Rodrigo 31'; 1-1 Zé Luís 79'; 2-1 Saviola 84'.

Sem comentários:

Enviar um comentário