quarta-feira, 13 de março de 2013

Liga dos Campeões: FC Porto eliminado

O FC Porto perdeu esta noite em Málaga por 2-0, e caiu nos Oitavos-de-Final da Liga dos Campeões, perante um adversário que, a disputar a prova pela primeira vez na história, integra assim o grupo onde estão os oito melhores clubes europeus.
Isco aos 43' minutos, já depois de Saviola ter marcado mas de o golo não ser validado, e Santa Cruz aos 77', estabeleceram o resultado final favorável aos andaluzes.
Foi um FC Porto irreconhecível, aquele que se apresentou no La Rosaleda esta noite: os dragões não tiveram atitude, não conseguiram ter argumentos para seguir em frente, e ainda assim, acabaram por ser superiores ao adversário. Mas se no futebol o que conta são os golos, então aí os portistas deixaram muito a desejar.
Depois de controlar os primeiros trinta minutos a seu bel-prazer, sem dar aso a muitas investidas malaguenhas, a formação azul-e-branca esmoreceu perto do minuto quarenta, quando Saviola marcou após Helton largar a bola dentro de área. Nicola Rizzoli viu uma falta de Júlio Baptista que mais ninguém viu, e o golo não contou.
Nessa altura, e ao longo dos últimos minutos, o Málaga já vinha em crescendo, e três minutos depois de Saviola ter marcado, seria Isco a fazê-lo, desta vez a valer: o médio-ofensivo recebeu a bola perto da área portista, e entre-linhas, rematou ao ângulo superior esquerdo, fazendo a bola passar por cima de Helton.
O FC Porto acusou o golo e saiu para o intervalo sob brasa, com o jogo descontrolado, e com três jogadores importantes no seu esquema amarelados.
Vítor Pereira surpreendeu ao intervalo, lançando James por troca com Moutinho, e três minutos depois do início do segundo tempo, Defour, já com amarelo, cometeu uma falta de forma incompreensível e foi admoestado com o segundo cartão.
Os portistas ficavam com dez e o Málaga galvanizava-se. Atsu ainda rendeu Alex Sandro aos 68' minutos, numa altura que Maicon já tinha entrado para o lugar de Varela, e os espanhóis continuavam a ameaçar o golo: primeiro Saviola, depois Isco por duas vezes, primeiro por cima da barra, e de seguida, a rematar às malhas laterais por entre as pernas de Helton.
Cheirava a golo, e aos 77' minutos, o recém-entrado Roque Santa Cruz, saltou mais alto que Otamendi, e na sequência de um canto, atirou com o FC Porto para fora da Champions.
Maicon ainda marcou, aos 80' minutos, mas estava claramente em posição ilegal, tal como Jackson pouco depois, que também conseguiu marcar para lá das leis-de-jogo.
A partida terminaria com James a ter a última oportunidade dos dragões aos 92' minutos, quando em zona frontal e com linhas-de-passe, preferiu rematar à figura de Caballero.
Os portistas saem então assim da Liga dos Campeões de forma diria que assustadora, uma vez que se compararmos as exibições dos azuis-e-brancos nesta eliminatória, vemos um contraste enorme a todos os níveis.
Sai o FC Porto, ficam Duda, Eliseu e Antunes. Três esquerdinos, portugueses, na mesma equipa.
Ficha de Jogo:

Jogo disputado no Estádio La Rosaleda, em Málaga - Espanha
Quarteto de arbitragem composto por: Nicola Rizzoli (Árbitro Principal - Itália); Andrea Stefani e Renato Faverani (Árbitros Assistentes); Riccardo Di Fiore (Quarto Árbitro)

Málaga (4-4-2): Caballero; Jesús Gámez, Demichelis, Wellington e Antunes; Joaquín (Camacho 88'), Toulalan, Iturra e Isco; Júlio Baptista (Santa Cruz 74') e Saviola (Lucas Piazón 78').
Treinador: Manuel Pellegrini. Suplentes Não Utilizados: Kameni; Diego Lugano, Sergio Sánchez e Sebastián Fernández.

FC Porto (4-3-3): Helton; Danilo, Mangala, Otamendi e Alex Sandro (Atsu 68'); Fernando, Lucho e João Moutinho (James Rodríguez 45'); Defour, Jackson e Varela (Maicon 57').
Treinador: Vítor Pereira. Suplentes Não Utilizados: Fabiano; Castro, Izmaylov e Liedson.

Disciplina:
Amarelos: Otamendi 16'; Defour 24' e 48'; Demichelis 28'; Alex Sandro 29'; Jesús Gámez 33'; Toulalan 64'; Mangala 83'.
Vermelhos: Defour 48'.

Marcador: 1-0 Isco 43'; 2-0 Santa Cruz 77'.

Sem comentários:

Enviar um comentário