terça-feira, 26 de março de 2013

Mundial 2014: Portugal vence no Azerbaijão

Portugal venceu esta tarde no Azerbaijão por 2-0, com golos de Bruno Alves e Hugo Almeida, e ficou provisoriamente a um ponto da líder Rússia, apesar dos russos terem dois jogos a menos que a equipa das Quinas.
Tal como no jogo da primeira volta em Braga, Portugal só conseguiu furar a muralha defensiva azeri no segundo tempo, primeiro por Bruno Alves e depois por Hugo Almeida, ambos de cabeça.
Com nova exibição apagada, Portugal teve boas ocasiões para marcar no primeiro tempo, nomeadamente por Hélder Postiga que só aos 27' e 45+3' minutos teve duas oportunidades flagrantes: na primeira, demorou a reagir e permitiu o corte contra si da defensiva azeri; e depois foi incapaz de cabecear com firmeza após cruzamento-remate de Meireles, já sobre a linha-de-golo.
Além destas duas chances mais 'notórias', Miguel Veloso de livre fez a bola passar ligeiramente ao lado do poste esquerdo da baliza de Agayev, e Bruno Alves aos quarenta minutos acertou com estrondo no poste direito da baliza azeri.
A turma da casa conseguiu criar perigo junto de Rui Patrício logo aos seis minutos, num remate cruzado de Afran Ismailov, e mais tarde, aos 34' na sequência de um canto, os azeris voltaram a incomodar a zona mais recuada da selecção lusa.
O jogo não estava muito vivo, e Portugal apesar de estar a controlar - não era difícil -, não conseguia impor-se a toda a largura do terreno, tendo em Danny e Vieirinha os mais inconformados com o resultado, e na minha opinião, os melhores em campo do lado português.
A tarefa no segundo tempo, adivinhava-se, ia ser mais complicada porque o tempo ia começar a passando e se Portugal não marcasse cedo, teria problemas. Só que ao minuto 55', Rauf Aliyev acertou com o cotovelo na cara de Pepe e viu o segundo amarelo, depois de ter visto um primeiro cartão instantes antes por atirar a bola para longe.
Em vantagem numérica, Paulo Bento lançou Hugo Almeida e tirou Raúl Meireles, procurando agora a mesma estratégia que havia tido em Israel: ganhar nas alturas.
E por falar em alturas, pouco depois, aos 63' minutos, um canto cobrado por Moutinho na direita encontrou a cabeça de Bruno Alves, que com uma cabeçada fulminante abriu o marcador.
O golo desbloqueou o resultado, mas só isso. As portas do triunfo estavam abertas, e Portugal voltava ao mesmo: jogo sem fio condutor, sem grande objectividade e com larga falta de clarividência no ataque.
Mas a pouco mais de dez minutos do fim, um cruzamento de Coentrão na esquerda encontrou Hugo Almeida completamente solto no coração da área, e o 'Panzer' num golpe de cabeça 'à peixe' empurrou para o segundo golo luso.
Jogo feito, resultado arrumado e três pontos garantidos, com João Pereira a falhar o 0-3 aos 93' minutos de forma escandalosa, pois teve tudo para marcar e rematou ao lado.
Portugal volta agora a jogar em Junho, dia 7, com a Rússia, num jogo que Pepe não irá realizar, uma vez que viu o segundo amarelo nesta qualificação.
Ficha de Jogo:

Jogo realizado no Estádio Tofig Bahramov, em Baku - Azerbaijão
Quarteto de arbitragem composto por: Andre Marriner (Árbitro Principal - Inglaterra); Simon Bennett e Stuart Burt (Árbitros Assistentes); Anthony Taylor (Quarto Árbitro)

Azerbaijão (4-3-3): Agayev; Shukurov, Ramaldanov, Sadigov e Medvedev; Abishov, Ismailov e Huseynov; Elvin Mammadov (Fardzhad-Azad 70'), Aliyev e Nadirov (Levin 62').
Treinador: Berti Vogts. Suplentes Não Utilizados: Nazirov e Aquil Mammadov; Qirtimov, Guseynov, Garayev, Allahverdiyev, Rashad Sadygov, Amirguliyev, Ozkara e Dadashov.

Portugal (4-3-3): Rui Patrício; João Pereira, Pepe, Bruno Alves e Fábio Coentrão; Miguel Veloso, Raúl Meireles (Hugo Almeida 59') e João Moutinho; Danny (Varela 73'), Hélder Postiga (Custódio 82') e Vieirinha.
Treinador: Paulo Bento. Suplentes Não Utilizados: Beto e Eduardo; Neto, Sereno, Sílvio, Carlos Martins e Pizzi.

Disciplina:
Amarelos: Pepe 33'; Sadigov 39'; Shukurov 48'; Nadirov 51'; Aliyev 53' e 55'.
Vermelhos: Aliyev 55'.

Marcador: 0-1 Bruno Alves 63'; 0-2 Hugo Almeida 79'.

Sem comentários:

Enviar um comentário