sábado, 17 de abril de 2010

Recordar: Leixões na Taça de Portugal 2001/2002

Por estes dias, Chaves vive dias de glória, depois de assegurada a presença na final da Taça de Portugal.
Final essa que em 2002, o Leixões alcançou. Os matosinhenses eram apenas um "simples" clube da 2ª Divisão B, que pretendia ascender à Liga de Honra.
Se no campeonato, acabaram superados pelo FC Marco, embora o número de pontos tenha sido o mesmo, na Taça os leixonenses fizeram uma campanha extraordinária.
A campanha na Taça de Portugal 01/02, começou frente ao Pevidém equipa que disputava a III Divisão, mas as dificuldades dos leixonenses para seguirem em frente foram algumas: a partida iniciaria-se às 14h30, mas todo o plantel e staff do Leixões pensava que seria apenas às 15h; vários jogadores leixonenses vomitaram durante a partida, mas um golo de Pedras logo aos 10' bastou para o Leixões seguir em frente.
Na eliminatória seguinte (3ª), foi precisamente o Chaves quem enfrentou o Leixões. Os flavienses ocupavam o 4º lugar na Liga de Honra, mas "caíram" em Matosinhos.
Foi já nos instantes finais do prolongamento, que Pedras deu a vitória aos leixonenses. Mais uma vez, o Leixões venceu por 1-0.
Na 4ª Eliminatória, quis o sorteio, que o Leixões voltasse a enfrentar uma equipa da Liga de Honra. Desta feita, o adversário foi o Varzim, e o jogo foi na Póvoa.
Mais uma vez, o Leixões "forçou" uma equipa da Liga de Honra a jogar o prolongamento. Foi já no tempo extra, que os poveiros se adiantaram. Paulo Piedade inaugurou o marcador aos 105', mas prontamente o Leixões deu a reviravolta.
Detinho (107') e Antchouet (114') marcaram os golos, que permitiram às gentes de Matosinhos, "sonhar" com a próxima eliminatória.
No entanto, Vítor Manuel empatou a partida aos 118', e foi preciso novo jogo para desempatar a eliminatória.
Na "segunda mão" em casa o Leixões não perdoou, e venceu por categóricos 3-1. Pedras bisou (35' e 72') e Antchouet também fez o gosto ao pé (65'). Pelos forasteiros, marcou Mendonça (42'), num golo que até permitiu, empatar a partida.
Na 5ª Eliminatória, novamente uma equipa da Liga de Honra no caminho dos "Bebés do Mar". O adversário seria o Moreirense, que era apenas e só o líder da prova.
Em Moreira de Cónegos, Antchouet marcou um golo madrugador: logo aos 7'. Os da casa responderam, e aos 18' Roberto empatou.
O Leixões forçou depois, pela terceira eliminatória consecutiva uma equipa da Liga de Honra a disputar o prolongamento.
E à beira do fim do primeiro tempo, o defesa direito Barros correspondeu da melhor maneira a um cruzamento de Besirovic, e cabeceou para o fundo das redes.
O Leixões, voltava a eliminar uma equipa da Liga de Honra. E já iam três.
Os campeões precisam de sorte, e os matosinhenses não fogem à regra. Para os Oitavos de Final, quis o sorteio que o Leixões ficasse isento. E assim, o próximo passo na Taça seriam os Quartos de Final.Seguiu-se novamente uma equipa da Liga de Honra. E mais uma vez, uma equipa dos lugares cimeiros: o Portimonense.
Os algarvios ocupavam então a 5ª posição, mas do outro lado estava o Leixões, líder da Zona Norte da 2ª Divisão B e que já havia afastado três equipas do escalão do Portimonense.
Aos 35' Antchouet aproveitou uma falha dos centrais algarvios, e marcou o primeiro golo do jogo.
Já na segunda parte (aos 65') Detinho aumentou a vantagem leixonense, para 2-0.
O Portimonense ainda conseguiu reduzir por intermédio de Toni, aos 72' mas de imediato Antchouet bisou e colocou um ponto final na eliminatória.
Nas Meias Finais, o adversário era agora da Primeira Liga: o Sp. Braga, que havia eliminado o FC Porto, em pleno Estádio das Antas, nos Quartos de Final.
Em Braga, o primeiro tempo terminou sem golos. No entanto, na segunda parte um "Super Leixões" dizimou por completo a equipa da casa.
Primeiro, Abílio abriu o activo aos 49' na marcação de um livre directo e já perto do fim (aos 80'), Antchouet isolado na cara de Marco, tocou a bola ao lado onde estava Nené, que completamente solto, empurrou para o fundo das redes. 0-2 e adivinhava-se festa matosinhense.
Os bracarenses reagiram, e de livre directo, marcaram. Foi Barroso aos 83'.
No minuto seguinte, Barata falhou o empate, atirando escandalosamente por cima.
Já nos últimos segundos, Detinho ganhou um ressalto e driblou Marco, ficando depois com a baliza completamente à sua mercê. Sozinho, encostou tranquilamente para o 1-3.
Segundos depois, ouviu-se o último apito do árbitro. O Leixões estava na Final da Taça.
Final essa, que seria disputada contra o campeão Nacional, Sporting, de Mário Jardel, João Pinto e companhia.
No Jamor, o Sporting chegou ao golo aos 40' minutos. Mário Jardel inaugurou o marcador após passe de João Pinto. No entanto, o brasileiro encontrava-se fora de jogo, no momento do passe.
O Leixões, enviou ainda duas bolas aos ferros: primeiro foi Abílio aos 66' na marcação de um livre directo, e já perto do fim, Antchouet de cabeça atirou a bola ao poste.
A partida terminou minutos depois, e o Leixões acabou derrotado.
Ainda hoje, os leixonenses dizem que se Rui Jorge tem sido expulso aos 10' a história, provavelmente teria sido outra.
Treinador do Leixões ? Carlos Carvalhal...Jogadores utilizados pelo Leixões ao longo dos 8 jogos:
Ferreira (8 Jogos); José António (8 Jogos); Marco Aleixo (2 Jogos); Nuno Silva (8 Jogos); Nené (2 Jogos/1 Golo); Odé (8 Jogos); Abílio (8 Jogos/1 Golo); Rochinha (1 Jogo); Besirovic (8 Jogos); Pedras (7 Jogos/4 Golos); Antchouet (8 Jogos/5 Golos); Detinho (7 Jogos/3 Golos); Calica (5 Jogos); Armando (5 Jogos); Barros (7 Jogos/1 Golo); Thierry (5 Jogos); Tozé (6 Jogos); Bruno China (3 Jogos); Ramalho (1 Jogo); Lucas (1 Jogo); Cerqueira (2 Jogos);

2 comentários:

  1. Quais eram as posições de cada um dos jogadores do Leixões que refere no final do post? Obrigado.

    ResponderEliminar
  2. Ferreira - GR; José António, Marco Aleixo, Nuno Silva - DC; Nené - DC/DE; Odé - MD; Abílio - MO; Rochinha - DE/ME; Besirovic - MC; Pedras, Antchouet, Detinho - AV; Calica - MC; Armando - PL; Barros - DD; Thierry - DC; Tozé - MD/MC; Bruno China - MD; Ramalho - DC; Lucas - EXT; Cerqueira - DE/ME/MAE

    Um abraço.

    ResponderEliminar