quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Liga Europa: Braga vence e apura-se

(Quim segurou o triunfo bracarense ainda no primeiro tempo.)
O Sp. Braga garantiu ao cair da noite de hoje, o apuramento para a próxima fase da Liga Europa. Para isso, os bracarenses 'apenas' precisaram de vencer o Birmingham pela margem mínima: 1-0.
A sorte acabou por sorrir aos bracarenses, que durante quase toda a primeira parte, nada quiseram com a própria sorte, muito menos com o jogo.
Ewerton deu o primeiro sinal de algum 'divórcio' com a partida, aos dezasseis minutos e logo em 'dose dupla': perdeu a bola perto da área, depois só conseguiu parar Chris Burke em falta. Penalti para os ingleses, e Zigic a permitir a defesa de Quim.
O guardião bracarense, defendeu ainda mais três lances algo perigosos, dando confiança aos seus colegas.
Foi então que na etapa complementar, o Braga entrou em campo com outra disposição, e aos 51' minutos, acabou por fazer o golo que valeu a vitória e o apuramento: remate de Hugo Viana de meia distância, a bola a desviar em Chris Davies e a trair o guardião inglês, que nada pôde fazer.
De resto, pouco mais há a dizer, excepto a dupla perdida bracarense ao minuto 80': primeiro, foi Lima que solto de marcação, só conseguiu 'acertar' no guarda-redes; na recarga, Paulo César, também ele sozinho, atirou por cima da barra. Incrível.
No outro jogo do grupo, o Brugge conseguiu um feito que poucos acreditariam: a perder por 3-0 até ao minuto 74', a equipa belga venceu a partida frente ao Maribor, por 4-3.
Na última jornada do Grupo H da Liga Europa, o Sp. Braga desloca-se ao terreno do Club Brugge, que lidera o grupo juntamente com os bracarenses, mas que tem vantagem no confronto directo, fruto da vitória no AXA, por duas bolas a uma.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

II Divisão: 10ª Jornada

(Boavista 4-0 Cinfães - autoria: blogue "The Boavista Footballers".)
Na Zona Norte da II Divisão, o Varzim reforçou a liderança, pois além de ter vencido em casa do Lousada por 1-2, beneficiou da derrota do Ribeira Brava no terreno do Famalicão, por 1-0.
O Tirsense venceu no seu estádio o Mirandela por 2-0 e já é terceiro, sendo que o Vizela bateu pelo mesmo resultado a Oliveirense e alcançou o Ribeirão na quarta posição, uma vez que o Ribeirão empatou em Chaves a zero bolas.
O Macedo de Cavaleiros recebeu e venceu o Fafe por 2-1, enquanto o Marítimo-B venceu pelo mesmo resultado, no terreno do Limianos. Camacha e Merelinense empataram na Pérola do Atlântico sem golos.
Na Zona Centro, continua a troca de posições entre os quatro primeiros: o Espinho venceu o Angrense por 2-0 e recuperou a liderança, uma vez que o Tondela perdeu no terreno do Gondomar por uma bola a zero; enquanto o Boavista, que venceu o Cinfães por 4-0, recuperou a terceira posição, em virtude da derrota do SJ Vêr no terreno do Coimbrões, por duas bolas a zero.
Além destes quatro triunfos, apenas houve mais uma vitória nos restantes quatro jogos: entre aflitos, o Al. de Lordelo venceu o Paredes por uma bola a zero.
O Padroense empatou nos Açores, frente ao Madalena, a duas bolas; enquanto Ol. Bairro - Amarante e Operário - Anadia empataram a uma bola.
Na Zona Sul, o Torreense empatou em casa frente ao 1º de Dezembro a um golo, e viu o Fátima aproximar-se, pois os fatimenses venceram o Moura por 2-0, e subiram à segunda posição em igualdade pontual com E. V. Novas e Pinhalnovense, uma vez que ambos foram derrotados: o Estrela no terreno do Sertanense; e o Pinhalnovense em casa do Louletano, ambos por uma bola a zero.
O Oriental que goleou o Tourizense por 4-0 em casa destes, mantém-se de 'pedra e cal' na quinta posição, tendo dois pontos de avanço para o Carregado, que venceu o Caldas por 3-1. Monsanto e Mafra empataram sem golos, enquanto que no derby alentejano, o At. Reguengos levou a melhor sobre a Juv. de Évora, tendo vencido por duas bolas a uma.
A II Divisão regressa na próxima semana.

III Divisão: 10ª Jornada

(Sampedrense 4-2 Valecambrense - autoria: blogue da AD Valecambrense.)
Na Série A da III Divisão, o líder Vianense cedeu uma igualdade a dois golos frente ao Esposende, depois de ter estado a vencer por 2-0. Disto se aproveitou o Joane, que além de ter vencido o Santa Maria por uma bola a zero, aproveitou o empate do Bragança em casa do Fão a um golo, para ascender à segunda posição de forma isolada.
O Vilaverdense venceu o Cerveira por 2-1 e alcançou a equipa brigantina na terceira posição, enquanto o Amares venceu em casa do Maria da Fonte por uma bola a zero. O Melgacense venceu em casa do Marinhas por 2-0 e alcançou o Fão na sexta posição.
Na Série B, o líder Infesta foi goleado em Serzedelo por 4-1, mas mantém a liderança, uma vez que a dupla de segundos classificados, também perdeu: o Sousense na casa do Cesarense por 3-2; o Grijó na casa do Leça por uma bola a zero.
O Lamego recebeu e venceu o Mêda por 2-0 e abandonou a última posição do campeonato, que é agora ocupada pelo Alpendorada, que foi goleado em casa por 0-3 frente ao Rebordosa. Vila Meã e Vila Real empataram sem golos.
Na Série C, o líder Penalva cedeu um empate caseiro a um golo frente ao Ac. Viseu, e foi alcançado pelo Nogueirense que bateu o Ol. do Hospital por uma bola a zero.
O Alba venceu no terreno do Bustelo também por 1-0, e alcançou o Avanca na terceira posição, aproveitando o empate dos avanquenses na casa da Sanjoanense a zero golos. O Sampedrense recebeu e venceu o Valecambrense por 4-2, enquanto que Canas de Senhorim e Ol. de Frades empataram a um.
Na Série D, e num dia em que os líderes de quase todas as séries perderam pontos, o Pampilhosa perdeu em casa frente ao B. C. Branco por 1-2, naquele que foi o jogo grande da jornada.
Os albicastrenses estão agora a um ponto da liderança, tendo a 'companhia' do Sp. Pombal que venceu o Peniche por uma bola a zero. Mais atrás, surge o Sourense que recebeu e venceu o Riachense por 3-1. O Marinhense venceu na casa do Bombarralense por 3-1, enquanto que Beneditense e Alcobaça não saíram do nulo. O Tocha folgou.
Na Série E, registaram-se apenas duas vitórias em quatro jogos: o Real goleou o Cartaxo por 4-1; enquanto o Casa Pia bateu o Futebol Benfica por 3-2.
Nos seis primeiros continua tudo igual, com destaque para três empates a zero: Ol. Montijo - Sintrense; Eléctrico - Pêro Pinheiro e Oeiras - Alcochetense. Elvas e Sacavenense empataram a uma bola.
Na Série F, o Farense foi o único líder da III Divisão que logrou vencer, tendo batido o U. Montemor por uma bola a zero, numa jornada em que só as equipas da casa venceram: o Fabril bateu o Sesimbra por 1-0 e diminuiu distâncias para a segunda posição, uma vez que o Esp. Lagos perdeu pelo mesmo resultado na casa do Lagoa.
O Aljustrelense recebeu e venceu o Despertar por 2-0; o Redondense bateu o Quarteirense por 2-1; enquanto o Messinense venceu o Pescadores por três bolas a duas.
Nas Ilhas, e começando pela Madeira, Caniçal e Machico empataram a um golo no jogo grande da jornada. O Pontassolense recebeu e venceu o Portosantense por 2-0, e aproveitou o empate entre os dois primeiros classificados, para encurtar distâncias.
O Câmara de Lobos bateu o Santana por 2-1 e ocupa a quinta posição de forma isolada, uma vez que o Canicense foi derrotado pelo Porto Cruz, por duas bolas a zero. O Bairro da Argentina venceu também por 2-0, no terreno do Estrela da Calheta, enquanto 1º de Maio e Andorinha empataram a dois golos.
Nos Açores, o líder Lusitânia averbou a primeira derrota, tendo sido goleado surpreendentemente pelo Sp. Ideal: 3-0 foi o resultado. O Praiense que venceu o Praínha por 4-0, reduziu para três pontos a sua desvantagem para a liderança.
O Santiago venceu no terreno do Guadalupe por 2-1, e é terceiro, enquanto que o Boavista São Mateus empatou a zero no terreno do Águia e reforçou a quarta posição. O Fayal foi derrotado em casa pelo U. Micaelense, 1-2.
A III Divisão regressa dentro de quinze dias, mais propriamente no dia 11 de Dezembro.

domingo, 27 de novembro de 2011

Liga ZON Sagres: FC Porto e Benfica mantêm-se na liderança

(Hulk prepara-se para bater Quim no lance do primeiro golo do FC Porto.)
A tal jornada de emoções fortes que o 'ConversasRedondas' falou na passada sexta-feira, está quase completa, faltando apenas realizar-se o duelo entre os dois Vitórias.
Nessa mesma sexta-feira, e no primeiro derby da jornada, o Beira-Mar venceu em Coimbra, a Académica, por uma bola a zero, resultado que permitiu aos aveirenses ascenderem à oitava posição, precisamente em igualdade pontual com a Briosa.
Ontem, na Madeira, Nacional e Marítimo empataram a duas bolas, resultado que não 'deixa' os da casa abandonarem as últimas posições da tabela, mas que por outro lado, permitiu aos marítimistas reduzirem a desvantagem para o terceiro posto e aumentarem a diferença para o quinto classificado.
Mais tarde, e no grande jogo da jornada, o Benfica levou a melhor sobre o rival Sporting, e conquistou os três pontos com um golo solitário de Javi García. A registar pela negativa, dois factores envolvendo os adeptos leoninos: o primeiro, à qual os referidos adeptos são alheios, é o facto dos mesmos não terem conseguido ver a partida desde início, pois pagam bilhete para isso mesmo; o segundo, aqui já com culpas no 'cartório' para os adeptos do Sporting, o tal incêndio que deflagrou durante alguns minutos numa das bancadas da Luz.
Já hoje, o FC Porto entrou em campo frente ao Sp. Braga, 'obrigado' a vencer para não deixar fugir o Benfica na liderança, e alcançou um triunfo por três bolas a duas, depois de ter estado a vencer por 3-0 a poucos minutos do fim.
Antes de portistas e bracarenses entrarem em campo, disputaram-se dois duelos com influência directa na luta pela manutenção: o Feirense recebeu e venceu no seu remodelado estádio, o Rio Ave, por 2-0; enquanto o Gil Vicente 'imitou' os azuis da Feira, tendo recebido e vencido a União de Leiria por 2-1.
A fechar o domingo, Paços de Ferreira e Olhanense empataram na Mata Real a uma bola, resultado que permite aos algarvios manterem o sexto lugar, enquanto os pacenses desperdiçaram uma excelente oportunidade para saírem da linha-de-água.
Amanhã, encerra-se a jornada onze, com o tal duelo entre V. Guimarães e V. Setúbal, duas equipas que também estão algo 'aflitas' por pontos. A partida tem início pelas 20h15, e tem transmissão assegurada no canal um da SportTv.

sábado, 26 de novembro de 2011

Lourosa - Estarreja: Nuno Fruta e Sandro Botte lançam partida

(Sandro Botte comanda a equipa principal do Estarreja desde 06/07.)
O 'ConversasRedondas' procurou chegar à fala com elementos das duas equipas, e conseguiu.
Começando pela turma da casa, o blogue falou com Nuno Fruta, médio formado na 'cantera' lusitanista, mas que havia passado as últimas cinco temporadas ao serviço do vizinho Paços de Brandão.
O médio começou por dizer o que espera da partida, acreditando que uma vitória da sua equipa, relançará novamente o campeonato:
"Espero um jogo equilibrado e emotivo até ao fim, porque qualquer equipa o pode vencer, uma vez  que são, na minha opinião, duas boas equipas e muito equivalentes. (Em caso de derrota do Lourosa, como será o campeonato?) Ainda falta muito campeonato, uma vitória do Lourosa relançará o campeonato novamente, caso contrário, fica um pouco complicado. Mas o futebol dá muitas voltas, e tudo pode acontecer."
O Lourosa conta já com cinco empates, três deles frente a equipas mais 'modestas' e com outros objectivos na prova. Nuno Fruta refere que o campeonato é muito equilibrado, e confessa que não esperava que o Estarreja levasse já tanta vantagem sobre os mais directos adversários:
"Não esperava uma vantagem tão grande do Estarreja a esta altura do campeonato, mas este campeonato é muito competitivo, perde-se pontos quando menos se espera, e como nós já os perdermos, os nosso rivais pela subida também os podem perder. Penso que ainda está tudo em aberto, relativamente à subida de divisão."
Do lado contrário, o blogue conversou com Sandro Botte, técnico do Estarreja, que começou por dizer o que espera da partida de amanhã:
"Espero que seja um jogo bem disputado, num ambiente emotivo e perante uma boa equipa. É um jogo que vale os mesmos três pontos, mas que está mais 'mediatizado' pelo facto da distância pontual que existe entre os adversários, e sendo de conhecimento público, a grande aposta do Lourosa em subir de divisão."
Com dez vitórias em onze jogos, o Estarreja leva já sete partidas consecutivas a vencer, todas elas pela margem mínima. Sandro Botte refere que existem séries boas no futebol e que o nível de trabalho terá de ser sempre o mesmo:
"No futebol existem séries boas, sendo que o nosso trabalho diário terá de ser sempre muito, quer se ganhe, ou quer se perca."
O Estarreja conseguiu um terceiro lugar em 07/08, o segundo em 08/09, e o quarto em 09/10 e 10/11. O técnico, não considera que o clube tenha falhado a subida, uma vez que nunca assumiu candidatura a esse objectivo:
"Não considero que o Estarreja tenha falhado qualquer subida, já que o clube nunca assumiu candidaturas durante estes anos. Considero que tivemos boas equipas, principalmente nos últimos dois anos, mas que não foram suficientes para subirmos. Para os clubes, são importantes subidas sustentadas, e não subidas com descidas imediatas. Sempre tivemos orçamentos bastante rigorosos, em que mais de sessenta por cento dos jogadores eram oriundos da formação. Este ano não foge à regra, mas estamos mais fortes porque temos uma linha de continuidade, acreditamos no nosso trabalho, e vamos continuar a fazê-lo com muito rigor e seriedade. Se vamos subir ou não, no final da época todos ficarão a saber."
O 'ConversasRedondas' espera um grande jogo de futebol, sem casos e confusões extra-futebol, e que no fim, o desporto-rei seja o grande vencedor.

AF Aveiro: Lourosa e Estarreja discutem amanhã invencibilidade na prova

(Na Jornada nove, o Lourosa recebeu e venceu o Milheiroense por três bolas a zero.)
Num fim-de-semana em que o futebol em Portugal - e não só - parece ficar marcado por grandes derbys e grandes confrontos, a I Divisão Distrital de Aveiro não foge à 'regra', e coloca frente-a-frente os dois maiores candidatos à subida: Lourosa e Estarreja.
Antes de me alongar sobre o assunto, convém dizer que ambas as equipas ainda não sofreram qualquer derrota na prova, decorridas que estão onze jornadas. O Lourosa leva seis triunfos e cinco empates, o Estarreja parece querer imitar o Manchester City, e empatou apenas uma partida, tal como os 'Citizens' fizeram até ao momento em Inglaterra.
Lourosa será amanhã local de grandes emoções, num jogo que além de poder custar a invencibilidade a uma das formações, pode afastar ainda mais os da casa na luta pela subida: é que os lusitanistas estão na terceira posição a oito pontos do líder, Estarreja. Pelo meio, surge o U. Lamas que ainda não jogou com o grande rival Lourosa, mas que foi uma das dez 'vítimas' do Estarreja, tendo perdido por 'claros' 3-0.
De Estarreja vem então o líder, que não disputa os Nacionais desde 05/06, altura em que desceu à I Divisão Distrital de Aveiro. O desejo do clube em voltar aos Nacionais, parece ter acentuado ainda mais esta temporada, apesar de não ter reforçado muito o plantel. A aposta por estes lados, é na continuidade e na formação, tal como prova o facto do treinador Sandro Botte, estar há seis temporadas consecutivas no comando da equipa sénior, tendo tido uma ligeira interrupção na temporada 09/10.
No clube desde 05/06, está o ponta de lança guineense Bonfim, que chegou ao nosso País em 02/03, para representar o Leixões, ele que tem sido o grande goleador do clube ao longo dos últimos anos.
As outras 'ameaças' vindas de Estarreja, prendem-se com a velocidade e irreverência dos extremos Carela e Jonatas, que têm atrás de si uma defesa e um meio-campo muito seguros e compactos, saltando à vista a enorme qualidade da equipa no centro do terreno: Bruno, Pedro Costa, Bruninho ou Rui Pinho são os médios mais utilizados, sendo que um deles, Bruninho, até tem alinhado como lateral esquerdo.
A defesa que apenas 'encaixou' sete golos, tem na baliza Pedro Monteiro, que ascendeu à II Divisão na temporada passada, com as cores do Oliveira do Bairro, sendo que a experiência dos centrais (Xavier/Óscar Carvalho e Gustavo) e do lateral direito Hugo Justiça, são factores importantes.
Do outro lado, a jogar em casa, está o grande candidato à subida: o Lourosa, orientado por Jorge Lima, que em duas temporadas desceu da II Divisão Nacional à I Divisão Distrital, e que tem um plantel recheado de jogadores experientes, que contam com largos anos nos Nacionais, alguns deles, até nos campeonatos profissionais, como o guarda-redes Rui Pedro, o avançado Nogueira ou médio Moisés, que chegou a representar o Varzim no escalão maior do nosso futebol.
Além destes dois nomes, os lusitanistas contam com dois centrais muito experientes, Polícia e Rui Jorge, sendo que o último deverá jogar a trinco, restando António, que apesar de jovem - 22 anos -, faz esta temporada a sua estreia nos Distritais. Nas laterais, estarão certamente Sanguedo e Ivo Oliveira, sendo que o meio-campo deverá ficar completo com Zé Paulo e Hugo - juntamente com Moisés e Rui Jorge.
Na frente de ataque, Nogueira, que chegou recentemente vindo do Leça, deverá ter a companhia de Lima, o melhor marcador da Distrital aveirense, com dez golos em onze jogos.
O Lourosa sofreu até agora cinco golos e marcou vinte e dois; enquanto o Estarreja marcou vinte e um e sofreu os já referidos sete.
A partida tem início pelas quinze horas de amanhã, e será arbitrada por Hélder Ferreira, árbitro da segunda categoria Nacional.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Recordar: Celta de Vigo 7-0 Benfica

Há doze anos atrás - 25 de Novembro de 1999 -, e numa altura em que grande parte do País já preparava a viragem do Milénio, o Benfica deslocou-se a Vigo para enfrentar o Celta - que era orientado pelo ex-treinador do FC Porto, Victor Fernández - em jogo a contar para a primeira mão da quarta eliminatória da Taça UEFA.
A equipa encarnada não entrou bem na partida, e uma grande penalidade cometida por Andrade, permitiu a Karpin inaugurar o marcador aos 19’ minutos.
Aos trinta minutos e após boa jogada de entendimento entre Mostovoi e Makelele, o francês não teve problemas em bater Enke, para o 2-0.
O Benfica viveria depois dois minutos de autêntico ‘pesadelo’: primeiro, aos 40’, Mário Turdó fez um chapéu perfeito a Enke; de seguida, aos 42’, e na sequência de um canto, Juanfrán de cabeça fez o 4-0, resultado com que se chegou ao intervalo.
A verdade é que o tal pesadelo continuaria na segunda parte. Ou melhor, ficou concluído em apenas doze minutos.
Aos 50’ minutos, e após cruzamento de Gustavo López na esquerda, Mário Turdó aproveitou para bisar e aumentar a contagem para 5-0.
Três minutos depois, mais uma assistência de Gustavo López, desta vez na marcação de um livre directo, e Karpin de cabeça, a aproveitar para bisar também ele na partida.
Aos 62’, um excelente passe de Karpin para Gustavo López, permitiu ao argentino fazer a terceira assistência da noite, sendo que desta feita, foi Mostovoi quem marcou, fechando assim a contagem.
No banco galego ficaram Ivan Kaviedes e Benny McCarthy, sendo que o sul-africano entrou aos 57' minutos para o lugar de Mario Turdó, tendo marcado na segunda mão na Luz - empate a uma bola.
O Benfica sofreu a maior goleada da sua história no que diz respeito a jogos europeus, numa época em que os encarnados acabariam o campeonato na terceira posição a oito pontos do Sporting.
Ficha de Jogo:

Jogo realizado no Estádio Municipal dos Balaídos, em Vigo - Espanha
Árbitro Principal: Paul Durkin (Inglaterra)

Celta de Vigo: Dutruel; Velasco, Cáceres, Djorovic e Juanfrán (Coira 66'); Makelele e Giovanella; Karpin, Mostovoi (Tomás 75') e Gustavo López; Mario Turdó (McCarthy 57').
Treinador: Victor Fernández. Suplentes Não Utilizados: Pinto; Sergio, Celades e Kaviedes.

Benfica: Enke; Andrade, Paulo Madeira, Ronaldo e Rojas (Bruno Basto 54'); Maniche, Calado (Chano 63'), Kandaurov (Tahar 45') e Poborsky; João Pinto e Nuno Gomes.
Treinador: Jupp Heynckes. Suplentes Não Utilizados: Nuno Santos; Okunowo, Luís Carlos e Tote.

Disciplina:
Amarelos: Juanfrán, Cáceres, Tomás, Andrade e Ronaldo.

Marcador: 1-0 Karpin 19' G. P.; 2-0 Makelele 30'; 3-0 Mario Turdó 40'; 4-0 Juanfrán 42'; 5-0 Mario Turdó 50'; 6-0 Karpin 53'; 7-0 Mostovoi 62'.

Liga ZON Sagres: Jornada onze 'promete'

(Sougou não jogará esta noite, mas Hugo terá como missão evitar o triunfo da Briosa.)
A jornada onze do principal campeonato do futebol português, arranca esta noite, mas terá o 'prato forte', no dia de amanhã, quando Benfica e Sporting subirem ao relvado da Luz para o grande derby.
Além deste grande jogo, teremos um FC Porto - Sp. Braga no domingo, e rapidamente chegamos à conclusão que a jornada onze, fica marcada por confrontos entre os quatro actuais 'Grandes' do futebol português.
Mas como o futebol em Portugal não são só os ditos 'Grandes', a jornada arranca hoje com um derby da Região Centro: Académica - Beira-Mar, disputa-se logo mais, às 20h15, com transmissão na SportTv1.
Amanhã, e antes desse Benfica - Sporting, teremos mais um derby, desta feita, o derby madeirense entre Nacional e Marítimo na Choupana, que começa às 17h, e terá transmissão em directo na SportTv2.
Domingo, tirando o embate entre os dois finalistas da passada edição da Liga Europa, não há derby's, tal como na segunda-feira, onde teremos um jogo também ele muito especial, entre os dois Vitórias: Guimarães e Setúbal encontram-se na Cidade Berço, para o encerramento da jornada. O jogo tem início marcado para as 20h15, e tem também transmissão assegurada no canal um da SportTv.
Os restantes jogos serão disputados no domingo e são eles: Feirense - Rio Ave (16h); Gil Vicente - U. Leiria (16h); e Paços de Ferreira - Olhanense (20h15 na SportTv1).
Como já pôde perceber, esta jornada tem mais do que um motivo para passar o fim-de-semana 'agarrado' à televisão, e com a possibilidade de ver mais do que um 'grande' jogo.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Liga dos Campeões: Hulk mantém Porto na corrida

(Otamendi parece ter o lance controlado perante a pressão de um adversário.)
O FC Porto venceu em Donetsk por 0-2 e mantém-se na corrida pelo apuramento para os Oitavos, muito graças às individualidades de Hulk: o brasileiro marcou o primeiro aos 79'; e esteve na origem do lance que daria o segundo golo.
Com esta vitória e aproveitando o empate entre APOEL e Zenit - os cipriotas já estão apurados -, a equipa lusa depende agora de si própria para seguir em frente na Champions. Para isso, 'só' precisa de vencer o Zenit no Dragão.
Logo nos primeiros segundos de jogo, Luiz Adriano atirou contra Helton, e a resposta portista não tardaria muito, pois aos quatro minutos, Hulk esteve perto de abrir o activo.
Cometendo erros atrás de erros na zona defensiva, especialmente pelo centro do terreno, a equipa portista esteve perto de sofrer golo aos nove minutos, quando Willian apareceu solto à entrada da área, mas rematou para defesa de Helton.
Aos vinte minutos e mais uma vez pelo meio, o Shakhtar enviou uma bola ao poste, por intermédio de Luiz Adriano, que depois de deixar Rolando para trás e mesmo a ser agarrado por este, atirou rasteiro contra o ferro.
O FC Porto não estava mal ofensivamente, apenas faltava levar mais perigo à baliza ucraniana, algo que Hulk tentou por várias vezes, através de jogadas individuais que em nada resultaram.
No segundo tempo, o FC Porto surgiu mais controlador da partida, acelerando o ritmo de jogo em busca de um golo que permitisse chegar à vantagem, mas aos 72' os ucranianos criaram o grande 'calafrio' da noite aos portistas: Fernandinho rematou de fora de área, a bola bateu em Rolando, Helton ainda chegou e desviou para o poste, valendo novamente o guardião brasileiro a sacudir a bola com o pé, para canto.
Vítor Pereira trocou Djalma por Cristián Rodríguez logo de seguida, mas aos 79', um excelente passe de Moutinho, isolou Hulk, que fazendo uso do seu pé direito, bateu Rybka e inaugurou o marcador.
O Shakhtar respondeu por Mkhitaryan - o jogador mais inconformado dos ucranianos -, que apareceu na cara de Helton, mas não conseguiu marcar, fruto de um corte na hora 'h' de Álvaro Pereira.
Já em período de descontos, Hulk teve um excelente trabalho junto à bandeirola de canto, deixando para trás Fernandinho e Douglas Costa, mas o seu cruzamento para a área acabou facilmente aliviado pela defensiva contrária. A bola sobrou para Maicon, e o remate do central adaptado a lateral, desviou em Rat e anexou-se nas redes da baliza do Shakhtar.
Era o 0-2 e o FC Porto mantém-se na luta pelo apuramento, garantindo desde já a Liga Europa, uma vez que o Shakhtar já não tem qualquer hipótese de seguir em frente nas competições europeias.
A última jornada do Grupo G, disputa-se no próximo dia 6 de Dezembro, com um FC Porto - Zenit que será decisivo nas contas dos azuis e brancos.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Liga dos Campeões: Benfica empata e apura-se

(Fletcher prepara-se para fazer o 2-1 a favor do United.)
O Benfica empatou esta noite em Old Trafford, frente ao Manchester United, a dois golos, e apurou-se desde já para os Oitavos-de-Final, devido aos critérios do confronto directo. Lembro que os encarnados ganharam hoje vantagem no confronto com o United, e têm também vantagem com o Basileia. Entre suiços e ingleses, só um pode passar e, claro está, fazer 'companhia' ao Benfica.
Foi um grande jogo da equipa 'encarnada', que lutou muito para sair de Inglaterra com um resultado positivo e com a consequente qualificação.
Logo aos três minutos, Gaitán tentou assistir Rodrigo, mas Phil Jones desviou a bola para a sua baliza. Estava aberto o activo e estava dado o mote para um bom jogo por parte da equipa lusa.
O Manchester não tinha reacção, e apenas Nani tentava remar contra a 'maré'. Foi nesse período - sensivelmente nos primeiros vinte/vinte e cinco minutos - que o Benfica jogou melhor futebol, e ganhou motivação para a exibição que faria a partir daí.
O United cresceu, e à passagem da meia hora, após cruzamento de Nani na esquerda, Berbatov empatou de cabeça, apesar de estar ligeiramente adiantado, algo que a equipa de arbitragem não terá visto.
A primeira parte caminhou rapidamente para o fim, sem que o United ameaçasse muito, perante um Benfica mais na expectativa de 'controlar' o seu adversário.
Na segunda parte, esperava-se um maior crescimento da equipa da casa, algo que veio a acontecer, sendo que o Benfica teve uma grande contrariedade aos 55' minutos, quando Luisão sofreu uma lesão muscular.
Já com Miguel Vítor em campo, no lugar do capitão, o United daria a 'cambalhota' no marcador, após excelente cruzamento de Evra, e finalização de Fletcher, a 'dois tempos'.
Estavam decorridos 59' minutos, sendo que logo de seguida, o Benfica chegaria ao empate, após erro de De Gea que colocou a bola em Bruno César. O brasileiro 'irrompeu' pela esquerda, tentou servir Rodrigo, mas um corte defeituoso de Ferdinand, 'assistiu' Aimar para o empate a duas bolas.
O Manchester, verdade seja dita, não se encontrou mais no segundo tempo, procurando chegar à vantagem mais com o coração do que com a cabeça, tentando sempre servir-se da inspiração individual de Nani e companhia. A oportunidade mais flagrante dos ingleses, foi de Berbatov que aos 79', e já dentro de área, rematou por cima.
O Benfica encerra a fase de grupos, com uma recepção ao Otelul Galati da Roménia, no próximo dia 7 de Dezembro. Hoje, os romenos perderam 2-3 em casa, frente ao Basileia.

domingo, 20 de novembro de 2011

Taça de Portugal: Quarta eliminatória está completa

(Após um jogo de muita luta, o D. Aves bateu o Guimarães nos penaltis.)
A quarta eliminatória da Taça de Portugal ficou hoje completa, com os maiores surpresas a darem pelos nomes de Torreense e D. Aves.
O Torreense, é um 'repetente' nestas andanças e principalmente nesta temporada, pois já havia afastado o Gil Vicente. Hoje, a turma de António Pereira eliminou no Estádio dos Arcos, o Rio Ave, por 2-3 após prolongamento. Os lisboetas estiveram até a vencer por 1-3.
A outra surpresa, é o D. Aves, que eliminou o V. Guimarães no desempate por grandes penalidades, depois de um nulo ao longo de cento e vinte minutos.
Outra eliminação que se pode considerar algo surpreendente, é a do Sp. Covilhã, que perdeu também no desempate por grandes penalidades, no terreno do Ribeira Brava da II Divisão.
De resto, o Nacional arrumou também nos penaltis o Paços de Ferreira, a Olhanense sofreu para passar, mas eliminou o Alcochetense, também através do desempate por grandes penalidades, o Sporting venceu por 2-0 o Sp. Braga, enquanto o Marítimo venceu por uma bola a zero no terreno da Juventude de Évora.
Num confronto entre equipas da Liga Orangina, o Estoril venceu o Penafiel por 2-1 após prolongamento, enquanto que Belenenses e Oliveirense eliminaram Vizela e Tondela respectivamente.
O Leixões também segue em frente, após ter batido o Santa Maria por uma bola a zero, sendo que o Tirsense venceu em SJ Vêr por 0-3, e o Mirandela afastou o Gondomar nos penaltis.
Isto no dia de hoje, depois de na sexta o Benfica ter vencido a Naval, e ontem, o Moreirense ter batido o Lousada, e a Académica, o FC Porto.
Confira todos os resultados da 4ª Eliminatória da Taça de Portugal 2011/2012:

Sexta-Feira, 18 de Novembro:
Naval (II) 0-1 Benfica (I)

Ontem, Sábado, 19 de Novembro:
Moreirense (II) 7-1 Lousada (IIB)
Académica (I) 3-0 FC Porto (I)

Hoje, Domingo, 20 de Novembro:
SJ Vêr (IIB) 0-3 Tirsense (IIB)
Mirandela (IIB) 1-1 Gondomar (IIB) - 5-4 G. P.
Alcochetense (III) 0-0 Olhanense (I) - 2-4 G. P.
Ribeira Brava (IIB) 0-0 Sp. Covilhã (II) - 5-4 G. P.
Leixões (II) 1-0 Santa Maria (III)
Belenenses (II) 2-0 Vizela (IIB)
Estoril (II) 2-1 Penafiel (II) - A. P.
Juv. Évora (IIB) 0-1 Marítimo (I)
Rio Ave (I) 2-3 Torreense (IIB) - A. P.
Tondela (IIB) 0-1 Oliveirense (II)
P. Ferreira (I) 2-2 Nacional (I) - 4-5 G. P.
D. Aves (II) 0-0 V. Guimarães (I) - 3-2 G. P.
Sporting (I) 2-0 Sp. Braga (I)

Nota: A negrito as equipas apuradas para os Oitavos-de-Final.

III Divisão: Jogos em atraso

(Depois da derrota frente à Olhanense na Taça, o Pampilhosa voltou às vitórias no Campeonato.)
Realizaram-se este fim-de-semana, três jogos em atraso da III Divisão, sendo que ontem realizou-se uma dessas três partidas em atraso.
O Fayal recebeu e empatou a quatro bolas com o Sp. Ideal, somando agora seis pontos contra os oito do seu adversário de ontem. A partida contava para a jornada sete da Série Açores, que tinha também em atraso o encontro entre o Guadalupe e o Boavista São Mateus.
Os 'axadrezados' dos Açores venceram fora de portas por uma bola a zero e subiram à quarta posição, por troca precisamente com o Guadalupe.
Já no Continente, e na Série D, o Pampilhosa deslocou-se ao terreno do Peniche, em encontro referente à nona jornada e venceu por duas bolas a zero, reforçando desta forma a liderança da prova, tendo agora quatro pontos de vantagem para o Benfica de Castelo Branco.
A III Divisão regressa 'por inteiro', na próxima semana.

sábado, 19 de novembro de 2011

Taça de Portugal: Académica 'deu' 3-0 ao FC Porto

(João Moutinho foi substituído depois do primeiro golo da Académica.)
A quarta eliminatória da Taça de Portugal, tem já três jogos completos, sendo que um deles foi disputado ontem: debaixo de um autêntico dilúvio, o Benfica venceu por uma bola a zero no terreno da Naval, com o golo da vitória a ser apontado por Rodrigo aos 83' minutos.
Já esta tarde, o Moreirense recebeu e venceu o Lousada da II Divisão por uns expressivos 7-1! Aos nove minutos de jogo, já os da casa venciam por 3-0, com bis de N'Jock no primeiro e no quinto minuto, e com golo de Fílipe Gonçalves aos nove. N'Jock completaria o hat-trick aos 41', indo a partida para intervalo com o resultado em 4-0.
Aos 48', Luís Pinto aumentou para 5-0, mas aos 60', o veterano brasileiro Oseias, reduziu o placar para 5-1, marcando o tento de honra do Lousada.
Só que o Moreirense estava em dia 'sim', e logo no minuto seguinte, Nabil Ghilas - irmão de Kamel Ghilas, ex-jogador do Guimarães - assinou o sexto golo da noite, sendo que Tiago Carneiro fechou o resultado aos 71' minutos.
Esta noite, o FC Porto deslocou-se a Coimbra...bom, pode-se apenas dizer que foi mesmo apenas para marcar presença, pois os 'Dragões' - claramente sem chama -, não existiram na primeira parte, e o primeiro remate no jogo apenas foi feito aos 51' e por...Fernando. Por pouco não deu golo.
A Briosa assumiu a partida, e aos 65' abriu o activo por Marinho. Vítor Pereira mexeu e lançou Kléber e Defour por Varela e Moutinho, passando a jogar em 4-4-2, mas ficando sem ninguém capaz de construir jogadas a partir do meio-campo. Incompreensível.
De um golo bem anulado a James aos 80', seguiu-se o segundo da Briosa, com jogada de insistência de Hélder Cabral na esquerda e finalização simples de Adrien.
Aos 88', e em mais uma rápida jogada do ataque 'estudantil', Diogo Valente apareceu na cara de Bracalli e fechou as contas do marcador.
Com isto, é certo que depois de três vitórias consecutivas do Porto na Taça de Portugal, o troféu mudará esta época de 'dono'.
Amanhã, disputam-se os restantes jogos da quarta eliminatória, que tem como 'cabeça de cartaz', esse Sporting - Sp. Braga.
Confira os jogos já disputados da quarta eliminatória:

Ontem, Sexta-Feira, 18 de Novembro:
Naval (II) 0-1 Benfica (I)

Hoje, Sábado, 19 de Novembro:
Moreirense (II) 7-1 Lousada (IIB)
Académica (I) 3-0 FC Porto (I)

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Recordar: Pavel Horváth no Sporting

Em 2000, o Sporting recuperou o título de Campeão Nacional que lhe escapava há dezoito anos, e reforçou-se tendo em vista a revalidação do mesmo na temporada 2000/2001.
Um dos reforços foi Pavel Horváth, médio checo, que chegava do Slavia de Praga, onde havia marcado dez golos no campeonato, números algo 'exorbitantes' para um médio.
Horváth efectuaria a sua estreia pelos 'Leões' frente ao FC Porto na primeira mão da Supertaça, partida que começou como titular, jogando depois contra o Farense na jornada um, tendo sido suplente utilizado, voltando depois à titularidade nas jornadas seguintes e até à sexta, sendo também titular frente a Real Madrid, Leverkusen e Sp. Moscovo na fase de grupos da Liga dos Campeões.
Depois, entre Outubro e Dezembro, o médio checo apenas por duas vezes logrou ser titular: novamente frente ao Sp. Moscovo na quarta jornada da Champions; e frente ao Belenenses na décima quarta jornada da Liga. De resto e nesse período de tempo, foi suplente utilizado em quatro ocasiões, uma delas para a Taça de Portugal.
Veio Janeiro, com Horváth a ser suplente utilizado frente a Marítimo e V. Guimarães, tendo jogado ainda frente ao Leixões na Taça e frente ao FC Porto na segunda mão da Supertaça, sofrendo depois uma lesão que o 'obrigou' a estar afastado da competição até final de Abril, altura em que regressou aos relvados, entrando no decorrer da partida frente ao Benfica - 30ª Jornada, 29 de Abril.
Jogaria depois os outros quatro restantes jogos da Liga, três deles como suplente utilizado, tendo sido titular frente ao Paços de Ferreira em Alvalade - jogo que os Leões perderam por 1-3 -, entrando ainda frente ao FC Porto na finalíssima da Supertaça.
Horváth manteve-se no Sporting para 2001/2002 - ano de título em Alvalade -, tendo sido titular nas primeiras três jornadas do campeonato, efectuando o último jogo com a camisola leonina frente ao Alverca, clube a quem havia marcado na época anterior, naquele que foi o seu único golo por terras lusas.
Depois da terceira jornada, chegou a Alvalade Mário Jardel, vindo do Galatasaray, e o Sporting acabou por incluir no negócio Pavel Horváth, além de Robert Spehar e Mbo Mpenza.
Actualmente com trinta e seis anos, Pavel Horváth é o capitão do Viktoria Plzeň, equipa checa que está no grupo de Barcelona e AC Milan na Liga dos Campeões.
Número de Jogos efectuados por Pavel Horváth ao serviço do Sporting:

00/01 - 25 Jogos/1 Golo (16 no Campeonato/1 Golo; 4 na Liga dos Campeões; 2 na Taça de Portugal; 3 na Supertaça)
01/02 - 3 Jogos/0 Golos (3 no Campeonato)

Palmarés de Pavel Horváth no Sporting:

Campeonato Nacional I Divisão: 1 (2001/2002)
Supertaça Cândido de Oliveira: 1 (2000/2001)

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Euro 2012: Já lá estamos!!!

(Moutinho parece levar a melhor sobre Rahimić.)
Portugal apurou-se esta noite para a fase final do Euro 2012, após golear a Bósnia por claros e impensáveis, 6-2!
A selecção portuguesa entrou determinada a ganhar vantagem cedo, e logo aos 7' minutos, Cristiano Ronaldo de livre inaugurou o marcador. Ao intervalo, e com a ajuda do árbitro, os bósnios perdiam por 2-1, mas logo nos primeiros minutos do segundo tempo a partida ficaria praticamente resolvida: Ronaldo bisou e Lulić foi expulso, sendo que a Bósnia ainda reduziu para 3-2, mas acabaria por sair da Luz copiosamente goleada e, claro está, fora do Europeu.
Como já disse, Ronaldo apontou o caminho para a Polónia e para a Ucrânia logo aos sete minutos, na conversão de um livre directo em zona frontal.
Aos 23', Nani apontou também ele um belo golo, sem hipótese para o guardião bósnio, que viu a sua equipa reduzir perto do intervalo por Misimović, na conversão de uma grande penalidade muito duvidosa.
Pensava-se que Ibišević entraria no segundo tempo para tentar o segundo golo, mas tal não aconteceu, e Ronaldo, após excelente passe de Moutinho aos 53', fez o 3-1.
No rescaldo deste lance, Lulić viu dois amarelos por protestos e sentenciou praticamente a história de um jogo, que voltou a ganhar alguma emoção aos 65' minutos, quando Spahić, na sequência de um canto reduziu para 3-2, num lance de claro fora-de-jogo.
Portugal arrancaria depois para uma goleada histórica, sendo que Postiga fuzilou Begovic aos 72'; Miguel Veloso também na conversão de um livre directo, fez o 5-2 aos 79'; e três minutos depois, novamente Postiga a marcar, desta vez com um belo golpe de cabeça, após bom cruzamento de Coentrão na esquerda.
Logo de seguida, Rúben Micael isolou-se e podia ter feito o sétimo golo da noite, mas a bola saiu ligeiramente ao lado.
Safet Sušić preferiu não arriscar, e a 'arma-secreta', Ibišević, nem do banco saiu.
Nos outros jogos, Croácia, República Checa e Irlanda limitaram-se a gerir as vantagens conseguidas na primeira mão e estão também na fase final do Euro 2012.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

II Divisão: 9ª Jornada

(Amarante 3-1 Boavista - autoria: "TheBoavistaFootballers")
A Zona Norte da II Divisão tem novo líder, uma vez que o Varzim venceu o Camacha por 1-0 e aproveitou o empate caseiro do Ribeira Brava com o Macedo de Cavaleiros a dois golos, para igualar os madeirenses na liderança.
Na terceira posição surgem agora Ribeirão e Fafe que venceram os respectivos jogos pela margem mínima: o Ribeirão ultrapassou o Famalicão, enquanto o Fafe bateu o Vizela. Logo atrás, surgem Mirandela e Tirsense igualados na quinta posição: os transmontanos golearam o Lousada por 4-1; enquanto os 'Jesuítas' também golearam, mas na casa da AD Oliveirense por 0-4.
O Marítimo-B alcançou a primeira vitória no campeonato, tendo goleado o D. Chaves por 3-0, enquanto que o Merelinense mantém-se na última posição, tendo empatado ontem, em casa, frente ao Limianos, a um golo.
Na Zona Centro, também há novo líder, uma vez que o Espinho empatou no terreno do Anadia a zero golos, e o Tondela venceu o Aliados de Lordelo por 2-0, aproveitando a 'escorregadela' dos 'Tigres' para subir à liderança.
Também houve troca de terceiro classificado, pois o Boavista foi derrotado em Amarante por 3-1, enquanto o SJ Vêr recebeu e venceu o Gondomar por 2-0. Padroense e Operário empataram a um golo e mantém-se ambos com doze pontos, tal como o Angrense, que empatou a zero com o Coimbrões.
O Paredes averbou a primeiro vitória, tendo batido o Ol. do Bairro por 2-0, enquanto o Cinfães regressou aos triunfos, depois de vencer o Madalena por 2-1.
Na Zona Sul, não houve troca de líder, uma vez que o Torreense venceu no terreno do Oriental por uma bola a zero. O E. V. Novas bateu o Carregado por 3-1, enquanto que o Pinhalnovense recebeu e venceu o Fátima por 2-1, 'deslocando' assim os fatimenses da segunda posição.
O Moura bateu o Tourizense por 2-1, enquanto o Mafra voltou aos triunfos, após vencer o At. Reguengos por duas bolas a zero. O 1º de Dezembro venceu o Sertanense por uma bola a zero, enquanto que Caldas e Monsanto empataram a zero bolas. O Louletano interrompeu o seu ciclo de vitórias consecutivas, tendo saído derrotado da deslocação ao terreno da Juventude de Évora: 2-0 foi o resultado.
A II Divisão regressa daqui a duas semanas.

III Divisão: 9ª Jornada

(Penalva do Castelo 0-1 Sanjoanense - autoria: "FutebolViseu")
Realizou-se ontem mais uma jornada da III Divisão, com a Série A a ficar praticamente igual nos lugares da frente, com uma surpresa: o Maria da Fonte alcançou a segunda vitória no campeonato, após vencer em Bragança por uma bola a zero. A equipa brigantina foi alcançada na segunda posição pelo Joane que venceu o Marinhas por 2-1, sendo que o Santa Maria foi derrotado em Esposende por 3-1 e perdeu uma excelente oportunidade de reduzir a desvantagem para o líder e subir à segunda posição de forma isolada. O líder Vianense, empatou em Amares a uma bola.
O Fão venceu em casa do lanterna-vermelha Cerveira, por duas bolas a zero, enquanto o Melgacense recebeu e venceu o Vilaverdense por 3-0.
Na Série B, o Infesta reforçou a liderança, pois venceu em casa o Lamego por 2-0, e beneficiou do empate do Sousense no terreno do Rebordosa a um golo. O Grijó aproveitou este empate para subir à segunda posição em igualdade pontual com a equipa da Foz do Sousa, tendo para isso, batido o Vila Meã por 2-0.
Quem continua em 'grande' é o Sp. Mêda que ontem empatou a um golo com o Leça, embora no seu próprio terreno, e está assim na quarta posição de forma isolada. O Cesarense subiu ao quinto lugar, após bater o Serzedelo por duas bolas a zero, enquanto o Vila Real parece querer recuperar, e ontem venceu o Alpendorada por 1-0, ascendendo ao nono lugar em igualdade pontual com o Serzedelo.
Na Série C, o líder Penalva averbou a primeira derrota no campeonato, e logo em casa, tendo sido surpreendido pela Sanjoanense, que venceu por uma bola a zero. Deste resultado, se aproveitou o Avanca que após golear o Sampedrense por 4-1, está agora a um ponto da liderança.
Nogueirense e Ac. Viseu desperdiçaram uma grande oportunidade de voltarem a liderar, tendo ambos empatado os respectivos jogos: o Nogueirense na casa do Valecambrense a uma bola; o Académico na casa do Alba a zero bolas. Disto se aproveitou o Bustelo, que após vencer em Ol. de Frades por 1-2, alcançou nogueirenses e viseenses na terceira posição. Já o Ol. do Hospital voltou aos triunfos, tendo goleado o último Canas de Senhorim, por uns expressivos 4-0.
Na Série D, o líder Pampilhosa não jogou para o campeonato uma vez que teve de jogar a terceira eliminatória da Taça de Portugal, mas o seu mais directo adversário, B. C. Branco também não jogou, tendo folgado. Na próxima semana, o Pampilhosa acerta calendário, deslocando-se ao terreno do Peniche.
Quem aproveitou foi o Sp. Pombal que venceu no Riachense por uma bola a zero e igualou os albicastrenses na segunda posição. O Sourense empatou a um golo no terreno do Beneditense, enquanto o Tocha recebeu e venceu o Bombarralense por uma bola a zero. Marinhense e Alcobaça inverteram a jornada, mas não foram além de um empate a uma bola.
Na Série E, o Oeiras reforçou a liderança, pois venceu no Cartaxo por uma bola a zero, e viu o Sintrense perder no terreno do agora terceiro classificado, Pêro Pinheiro, também por 1-0.
O Futebol Benfica 'afundou' ainda mais o Elvas na última posição, tendo vencido por 2-0, enquanto que os restantes três jogos resultaram em empates: Ol. Montijo e Casa Pia empataram a três; enquanto que os encontros entre Sacavenense - Real e Alcochetense - Eléctrico,  terminaram empatados a uma bola.
Na Série F, o Farense voltou à liderança após vencer no terreno do Fabril por 3-0, beneficiando da escorregadela do Esp. de Lagos, que perdeu em casa com o Aljustrelense por 1-2.
O Pescadores venceu o Redondense por 2-0 e ascendeu à terceira posição, enquanto o Quarteirense é agora quarto, após ter vencido o Lagoa por uma bola a zero. O U. Montemor igualou o Fabril na quinta posição, após ter vencido o Messinense por 2-1; enquanto que o Despertar somou o primeiro ponto ao empatar no seu terreno, com o Sesimbra, a um golo.
Nas Ilhas e começando pelos Açores, o Lusitânia continua a liderar e ontem venceu o Fayal por 2-0, mantendo seis pontos de avanço para o segundo classificado, Praiense, que venceu por 3-0 no terreno do Boavista São Mateus.
O Santiago bateu o Ideal por 2-1 e mantém-se na terceira posição, agora de forma isolada, pois o Guadalupe perdeu também por 2-1 no terreno do Praínha. O Micaelense averbou o primeiro triunfo, tendo batido o Águia por 3-0.
Na Madeira, houve troca de líderes, pois o Machico foi copiosamente goleado no seu terreno pelo Pontassolense: 0-4 foi o resultado. O Caniçal venceu por 3-1 em casa do Santana e ascendeu assim à liderança.
O Canicense venceu o Estrela da Calheta por 2-1 e alcançou o Câmara de Lobos na quinta posição, em virtude da derrota dos câmara-lobenses no terreno do 1º de Maio por uma bola a zero. O Andorinha foi vencer a casa do Bairro da Argentina por 1-2, enquanto que o Portosantense - Porto da Cruz foi adiado devido às condições do mar, que não facilitaram a deslocação da turma forasteira.
A III Divisão regressa 'por inteiro' dentro de quinze dias, isto é, no fim-de-semana de 26 e 27 de Novembro, sendo que na próxima semana realizar-se-ão alguns jogos em atraso.

domingo, 13 de novembro de 2011

Taça da Liga: 1ª Eliminatória está completa

(Com o empate a zero em Olhão, o Estoril segue para a segunda fase de grupos.)
A primeira eliminatória da Taça da Liga ficou hoje completa com a realização de duas partidas, mas a segunda mão já havia começado na passada quarta-feira.
No dia 9, o Portimonense perdeu por 2-1 em Aveiro, frente ao Feirense, mas seguiu em frente após o desempate por grandes penalidades; enquanto que Setúbal e Naval empataram a duas bolas no Sado, valendo aos da casa a vitória na Figueira da Foz por 1-2.
Também na quarta-feira, Olhanense e Estoril empataram a zero bolas no Algarve, sendo que quem se apurou foram os 'Canarinhos', pois haviam vencido 4-3 na primeira mão.
Ontem, o Marítimo bateu os 'vizinhos' do União por duas bolas a zero e garantiu uma qualificação que já estava praticamente certa, depois da vitória por 3-2 no primeiro jogo.
O Moreirense venceu no Municipal de Aveiro, o Beira-Mar, por 1-2 e seguiu em frente; enquanto que o Gil Vicente também segue em frente, ao vencer por duas bolas a zero o Belenenses, depois de ter perdido por 2-1 em Belém.
Já hoje, o Santa Clara perdeu por uma bola a zero com o Leiria, mas seguiu em frente depois de ter ganho por 3-1 no seu estádio; sendo que o Penafiel venceu em Coimbra, a Académica, por uma bola a zero e segue também em frente depois do empate a uma bola na primeira mão.
Agora, segue-se a segunda fase de grupos, já com a presença dos três "grandes" e também de Nacional, Sp. Braga, Rio Ave, Paços de Ferreira e V. Guimarães.

Taça de Portugal: Olhanense vence Pampilhosa

(Rui Duarte apontou o segundo golo da Olhanense esta tarde.)
A Olhanense venceu esta tarde na Pampilhosa, a equipa local por uns expressivos 0-3, e qualificou-se para a quarta eliminatória da Taça de Portugal.
A turma de Olhão deslocar-se-á assim no próximo domingo, ao terreno do Alcochetense da III Divisão, em jogo a contar para a quarta eliminatória, sendo que o calendário da Taça ficou hoje 'acertado' com a realização deste encontro.
Dady aos 17' minutos inaugurou o marcador para a turma algarvia, que só na segunda parte conseguiu aumentar a vantagem: Rui Duarte aos 78' e Paulo Regula aos 86' fixaram o resultado final.
Confira o quadro de jogos da quarta eliminatória da Taça de Portugal, marcada para o próximo fim-de-semana:

Leixões (II) - Santa Maria (III)
Alcochetense (III) - Olhanense (I)
Ribeira Brava (IIB) - Sp. Covilhã (II)
Juv. Évora (IIB) - Marítimo (I)
Estoril (II) - Penafiel (II)
Rio Ave (I) - Torreense (IIB)
Tondela (IIB) - Oliveirense (II)
Moreirense (II) - Lousada (IIB)
Belenenses (II) - Vizela (IIB)
Académica (I) - FC Porto (I)
Mirandela (IIB) - Gondomar (IIB)
Naval (II) - Benfica (I)
São João de Vêr (IIB) - Tirsense (IIB)
P. Ferreira (I) - Nacional (I)
D. Aves (II) - V. Guimarães (I)
Sporting (I) - Sp. Braga (I)

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Euro 2012: Portugal empata na Bósnia

(Džeko esteve mais 'em foco' no segundo tempo.)
A selecção portuguesa empatou esta noite a zero golos na Bósnia, em jogo que marcou o arranque do play-off de acesso à fase final do Euro 2012.
O empate acaba por ser um bom resultado, no entanto, a vitória portuguesa não escandalizaria ninguém, uma vez que a superioridade da equipa das 'Quinas' ficou bem visível, principalmente no primeiro tempo. Só na segunda parte e depois da entrada de Ibišević aos 67', é que a Bósnia podia ter marcado.
Muito antes disso, no primeiro tempo, Rui Patrício não fez qualquer defesa e Ronaldo teve uma boa ocasião para marcar, mas atirou contra um defensor bósnio, ficando também a ideia que Nani estaria bem melhor colocado para fazer golo.
Apesar da escassez de oportunidades, Portugal dominava o jogo em todos os aspectos, e logo no abrir do segundo tempo, Ronaldo podia ter marcado após um excelente passe de Nani, mas a bola saiu por cima, com o avançado português a queixar-se do relvado.
Depois, foi Postiga que antes de ser substituído por Hugo Almeida, teve um remate à meia-volta que saiu ligeiramente ao lado do poste.
Logo de seguida, entrou Ibišević. E começaram os calafrios e o sofrimento para Portugal: se Dzeko já conseguia 'estorvar' quanto bastasse, Ibišević veio aumentar ainda mais o problema, e foi o próprio avançado do Hoffenheim que podia ter marcado já nos últimos dez minutos: primeiro quando apareceu isolado frente a Patrício e atirou por cima; depois, fruto de um erro de Coentrão. Felizmente, o relvado não deixou que os bósnios ganhassem vantagem em ambas as ocasiões.
Portugal acabou, ainda assim, a partida 'em cima' dos bósnios, ganhando cantos e causando também alguns calafrios à equipa da casa.
Terça-feira, 15 de Novembro, no Estádio da Luz, ficaremos a saber quem vai à fase final do Europeu.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Taça de Portugal: Pampilhosa defronta Olhanense

(Depois de travar o FC Porto na Liga, a Olhanense tem agora um teste difícil na Taça de Portugal.)
Disputou-se ao princípio da tarde de hoje, o encontro referente à segunda eliminatória da Taça de Portugal, entre Pampilhosa e Amares, sendo que a equipa do distrito de Aveiro segue em frente na prova.
A turma da Pampilhosa, concelho da Mealhada, que disputa este ano, a Série D da III Divisão, precisou de ir a prolongamento para levar de vencida o Amares - também da III Divisão, mas da Série A - por duas bolas a uma.
Com esta vitória, o conjunto aveirense vai agora receber a Olhanense no próximo domingo, em encontro referente à terceira eliminatória da Taça de Portugal, e quem vencer, defrontará o Alcochetense na quarta eliminatória.
Recordo que o Pampilhosa perdeu dentro de campo frente ao Fátima na primeira eliminatória, mas um erro técnico do conjunto fatimense, atirou a equipa de Santarém para fora da Taça mais cedo do que o previsto.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Bosingwa diz não à Selecção

(Bosingwa soma 25 internacionalizações pela Selecção 'A' de Portugal.)
O lateral direito do Chelsea, José Bosingwa, 'abriu' hoje o livro relativamente à questão relacionada com a sua não-convocação para a Selecção Nacional, e em declarações exclusivas ao jornal 'A Bola', afirma não estar disponível para vestir a camisola das 'Quinas' enquanto Paulo Bento for o seleccionador.
Paulo Bento referiu que Sílvio e João Pereira oferecem mais garantias emocionais e mentais que Bosingwa, e o jogador nascido em Mbandaka - Rep. Democrática do Congo, sentiu-se 'ofendido':
"Não consigo perceber o que o seleccionador de Portugal quis dizer com questões emocionais e mentais em relação a mim, porque acho difícil um jogador chegar ao nível a que eu cheguei sendo fraco nesses pontos que ele focou. Com o devido respeito pelos futebolistas da Liga portuguesa, eu jogo no Chelsea, na Liga inglesa, para muitos a melhor do Mundo. E esta época está a correr-me muito bem, num dos campeonatos mais difíceis dos últimos anos em Inglaterra. Sinto-me ofendido e desrespeitado com estas declarações a meu respeito."
Bosingwa lembrou que 'o seu percurso na Selecção é imaculado ao contrário do do seleccionador', acrescentando também que Paulo Bento 'deixou muito a desejar enquanto futebolista':
"É com orgulho que posso dizer que tenho um trajecto imaculado ao serviço da Selecção Nacional, ao contrário do seleccionador de Portugal, que em termos emocionais e mentais deixou muito a desejar no Europeu de 2000, quando era jogador."
José Bosingwa foi 'mais longe', 'acusando' Paulo Bento de ser um 'treinador conflituoso e sem capacidades para liderar um grupo de homens', afirmando também que 'não vestirá a camisola das Quinas enquanto Paulo Bento ocupar o cargo':
"É do conhecimento público que ele é um treinador conflituoso com os seus jogadores. Por muito que me custe, enquanto o seleccionador de Portugal for este não voltarei a vestir a camisola da Selecção. Disse e repito: trata-se de um treinador conflituoso que, na minha opinião, não tem capacidade emocional e mental para liderar um grupo de homens."
Recordo que Sílvio se lesionou e Paulo Bento optou por chamar Eliseu do Málaga, tendo em vista o duplo compromisso da Selecção frente à Bósnia, tendo em vista o apuramento para a fase final do Euro 2012.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

II Divisão: 8ª Jornada

(Boavista 1-0 Ol. do Bairro - autoria: "Boavista Até Morrer")
A oitava jornada da Zona Norte da II Divisão trouxe a primeira derrota para os dois primeiros classificados: o Ribeira Brava perdeu no terreno do Vizela por 2-1; enquanto o Varzim perdeu por uma bola a zero no terreno do Limianos.
O Chaves recuperou desvantagem, tendo vencido o Merelinense por 3-1, mas ainda ocupa a sexta posição em igualdade pontual com Mirandela e Tirsense, que também venceram: os transmontanos no terreno da Oliveirense por 1-4; o Tirsense em casa, ao Fafe, por duas bolas a uma.
O Ribeirão que é quarto juntamente com o Fafe, venceu por três bolas a duas no terreno do Macedo de Cavaleiros, enquanto o Camacha bateu o Lousada por 2-0. Famalicão e Marítimo B empataram a uma bola.
Na Zona Centro, o Espinho continua imparável, e ontem bateu o Padroense por 2-1, mantendo a liderança com um ponto de vantagem sobre o Tondela, que venceu em casa o Paredes por 2-0.
O SJ Vêr foi copiosamente goleado no terreno do Aliados de Lordelo por 5-0, e baixou para a quarta posição, tendo sido ultrapassado pelo Boavista, que venceu o Ol. do Bairro por uma bola a zero.
O Gondomar ascendeu à quinta posição de forma isolada após ter vencido o Angrense por uma bola a zero, tendo agora dois pontos de avanço para um grupo de cinco equipas que seguem logo atrás, entre elas Angrense e Padroense. As outras são o Anadia que empatou em Coimbrões a dois golos, o Operário que empatou a zero com o Cinfães e o Amarante que inverteu a jornada, e venceu em casa o Madalena por 2-1.
Na Zona Sul, o Torreense venceu o Tourizense por 2-0 e mantém-se líder com um ponto de vantagem para Fátima, E. V. Novas e Pinhalnovense que venceram os respectivos jogos: o Fátima à Juventude de Évora por 2-0; o Estrela em casa do Monsanto e também por duas bolas a zero; enquanto o Pinhalnovense recebeu e venceu o Moura por 3-0.
A um ponto deste trio surge o Oriental, que venceu no terreno do Sertanense por 1-2 e tem dois pontos de avanço para o sexto classificado, Carregado, que venceu o 1º de Dezembro por 2-0.
O Louletano tomou o gosto pelas vitórias e averbou a terceira consecutiva, tendo vencido o Mafra por uma bola a zero, enquanto o Reguengos somou o primeiro triunfo, ao vencer o Caldas por 1-0, passando a 'lanterna-vermelha' precisamente para os caldenses.
A nona jornada da II Divisão realiza-se no próximo fim-de-semana.

III Divisão: 8ª Jornada

(Leça 2-3 Infesta. O Leça continua a 'marcar passo' na Série B.)
Na Série A da III Divisão, houve 'jogo grande', com o líder Vianense a receber o segundo classificado Bragança, num jogo que terminou empatado a uma bola.
Com isto, o Santa Maria 'colou-se' aos transmontanos, após vencer por uma bola a zero o Amares. O Vilaverdense venceu por 2-1 a turma do Marinhas e ascendeu ao quarto lugar, ultrapassando o Joane que foi derrotado pelo mesmo resultado no terreno do Esposende.
O Fão fecha o lote dos seis primeiros, após ter goleado o Melgacense por claros 6-1, enquanto o Maria da Fonte bateu o Cerveira por uma bola a zero e além de ter somado a primeira vitória, passou a 'lanterna-vermelha' para o seu adversário de ontem.
Na Série B, o Infesta venceu em Leça por 2-3 e manteve a liderança, enquanto o Sousense se mantém na segunda posição, após ter batido o Vila Real por 2-1.
O Sp. Mêda protagonizou a grande surpresa da jornada, tendo vencido em Vila Meã por 1-4 e está agora na terceira posição, juntamente com o Grijó, que venceu em Alpendorada por uma bola a zero.
O Serzedelo que trocou de treinador no decorrer da semana, venceu em Lamego por 0-4, enquanto que Rebordosa e Cesarense empataram a uma bola.
Na Série C, o Penalva do Castelo venceu no terreno do Alba por uma bola a zero e reforçou a liderança, uma vez que o Nogueirense perdeu em casa com o Avanca por 1-2, e foi alcançado pelo Ac. Viseu na segunda posição, pois os viseenses venceram o Ol. de Frades por 2-0.
O Bustelo venceu o Ol. do Hospital também por 2-0, resultando que também se repetiu no Sampedrense - Sanjoanense. O Valecambrense alcançou a primeira vitória no campeonato, após vencer em Canas de Senhorim por 2-3, e trocou de posição precisamente com o seu adversário de ontem.
Na Série D, o Pampilhosa voltou à liderança, após ter vencido o Riachense por 2-1, beneficiando do empate do B. C. Branco na casa do Bombarralense a zero golos.
Alcobaça e Tocha empataram a uma bola, resultando que se repetiu no embate entre Pombal e Sourense. O Beneditense aproveitou esta 'onda' de empates, e após ter vencido no terreno do Marinhense por 2-1, ascendeu à quinta posição. O Peniche folgou.
Na Série E, o Oeiras não desarma da liderança, e ontem bateu o Sacavenense por uma bola a zero, mantendo dois pontos de avanço para o Sintrense, que venceu o Alcochetense por 2-0.
O Olímpico do Montijo venceu em Pêro Pinheiro por duas bolas a zero e ascendeu à quarta posição em igualdade pontual com o Sacavenense, estando agora a um ponto do terceiro classificado, Eléctrico, que empatou a um golo com o Cartaxo.
Em jogos que envolveram os anteriores quatro últimos classificados, o grande 'vencedor' foi o Casa Pia que venceu em Elvas por 1-2 e largou a 'lanterna-vermelha'. Real e Futebol Benfica empataram a um golo.
Na Série F, o Esp. de Lagos venceu em Sesimbra por 1-2 e mantém a liderança, mantendo também um ponto de avanço para o Farense, que venceu no terreno do Messinense por uns expressivos 4-1.
O Fabril que venceu também por 4-1 no terreno Despertar, ascendeu à terceira posição, tendo mais um ponto que o Pescadores, que não foi além de um empate a zero no terreno do Lagoa.
O Quarteirense venceu em Aljustrel a equipa da casa por uma bola a zero, tal como o União de Montemor que venceu pelo mesmo resultado no terreno do Redondense.
Nas ilhas e começando pela Madeira, o Machico mantém a liderança, após ter vencido o Porto da Cruz por 1-2, sendo perseguido pelo Caniçal, que venceu o Câmara de Lobos por 2-0.
O Pontassolense venceu o Santana por 4-0 e ascendeu à terceira posição, alcançado o Portosantense, que empatou no terreno do Estrela da Calheta a uma bola. O Andorinha venceu o Canicense por 2-0, enquanto o Bairro da Argentina também venceu por 2-0 o 1º de Maio, deixando a última posição precisamente para o seu adversário de ontem.
Nos Açores, o Lusitânia reforçou a sua liderança após ter vencido por 1-2 no terreno do Águia, beneficiando também do empate do Praiense com o Micaelense a zero bolas.
O Santiago voltou a vencer 5-0, desta feita a 'vítima' foi o Praínha. O jogo entre Fayal e Ideal foi adiado para o dia 19 do corrente mês, mesma situação no Guadalupe - Boavista São Mateus, que está marcado para o próximo dia 20.
A III Divisão regressa no próximo fim-de-semana.

sábado, 5 de novembro de 2011

Há 8 anos: Monaco 8-3 D. Corunha

No dia 5 de Novembro de 2003, disputou-se a quarta jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões, tendo acontecido um resultado demasiado invulgar numa competição deste gabarito: o Monaco recebeu e venceu o Corunha por uns expressivos 8-3!
O Depor liderava o Grupo C com sete pontos em três jogos, enquanto os monegascos estavam na segunda posição com seis pontos, e uma vitória daria a liderança isolada.
A partida começou praticamente com um golo do Monaco: erro da defensiva galega, e Rothen a aproveitar para fazer um chapéu a Molina aos 2' minutos.
Aos 11' minutos, Giuly isolou-se, ultrapassou Molina e facilmente elevou a contagem para 2-0; e depois, o croata Dado Pršo bisaria em quatro minutos, com o Monaco a chegar ao 4-0 à meia hora de jogo: primeiro golo na sequência de um canto aos 26'; o segundo, aproveitando um lance confuso na área para de cabeça bisar na partida.
O Corunha esboçou uma reacção em cima do fecho do primeiro tempo, conseguindo marcar dois golos: primeiro por Tristán após belo trabalho individual aos 39'; depois por Scaloni, na conclusão a uma defesa incompleta de Roma, já sob o minuto 45'.
Só que o Monaco não parecia querer facilitar muito, e mesmo antes da primeira parte chegar ao fim, Pršo completaria um hat-trick, aumentando para 5-2.
Ao intervalo, Javier Irureta, técnico do Depor, trocou até de guarda-redes, só que logo aos 47' minutos, um erro precisamente do recém-entrado, Munúa, colocou a bola em Plašil, que com a baliza aberta, fez o 6-2.
Dois minutos volvidos, Dado Pršo entrou com grande 'à vontade' na área do Corunha, e fuzilou Munúa para o 7-2, fazendo assim um 'poker' na partida.
Num jogo de loucos e de 'parada e resposta', Diego Tristán após mais um bom trabalho individual, bisou na partida aos 53' minutos, reduzindo o placar para 7-3; mas caberia a Edouard Cissé fechar o marcador aos 67' minutos, após uma bela arrancada, culminada com um remate colocado.
O resto da história já se sabe: Monaco e Depor seguiram ambos para os Oitavos-de-Final, e ambos tiveram o seu destino 'traçado' pelo FC Porto, que derrotou até os monegascos na final da maior prova europeia de clubes.
Este jogo detém o recorde de golos marcados num só jogo da Liga dos Campeões. Outro tópico curioso, é o facto de Pršo fazer anos precisamente neste dia. Há oito anos, festejou a quadriplicar...
Ficha de Jogo:

Jogo realizado no Estádio Louis II, em Monaco - França
Trio de Arbitragem composto por: Terje Hauge (Árbitro Principal - Noruega); Arild Sundet e Ole Borgan (Árbitros Assistentes - Noruega)

Monaco: Roma; Givet, Squillaci, Rodríguez e Evra (Ibarra 83'); Edouard Cissé, Bernardi, Plašil (Zikos 67') e Rothen; Giuly e Pršo (Adebayor 75').
Treinador: Didier Deschamps. Suplentes Não Utilizados: Tony Silva; Ablancourt, El Fakiri e Camara.

Corunha: Molina (Munúa 45'); Manuel Pablo (Munitis 45'), Naybet, Romero e Scaloni; Jorge Andrade, Sergio (Pandiani 60'), Mauro Silva e Amavisca; Valerón e Diego Tristán.
Treinador: Javier Irureta. Suplentes Não Utilizados: Duscher, César, Djalminha e Capdevilla.

Disciplina:
Amarelos: Scaloni 29'; Diego Tristán 45'; Pandiani 62'; Evra 75'; Zikos 90'; Amavisca 90'.

Marcador: 1-0 Rothen 2'; 2-0 Giuly 11'; 3-0 Pršo 26'; 4-0 Pršo 30'; 4-1 Diego Tristán 39'; 4-2 Scaloni 44'; 5-2 Pršo 45'; 6-2 Plašil 47'; 7-2 Pršo 49'; 7-3 Diego Tristán 53'; 8-3 Edouard Cissé 67'.

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Liga Europa: Sporting perde; Braga goleia

(Desta vez, nem os habituais 'arranques' de Carrillo derrubaram o Vaslui.)
Resultados distintos para as duas equipas portuguesas presentes na fase de grupos da Liga Europa: o Sporting saiu derrotado na deslocação ao Vaslui da Roménia por 1-0; enquanto o Sp. Braga goleou o Maribor da Eslovénia por 5-1
A primeira equipa a entrar em campo foi o Sporting, que com muitas alterações em relação ao último onze, praticamente não existiu, e foi com naturalidade que o Vaslui se adiantou no marcador ao minuto 30', por intermédio de Zmeu, que aproveitou uma distracção leonina nas bolas aéreas, rematando depois contra Pereirinha, com a bola a trair Marcelo Boeck e a entrar.
Os "Leões" só conseguiram ameaçar por intermédio de um remate de Carrillo, e de um chapéu mal efectuado por Bojinov, isto já nos últimos minutos do primeiro tempo.
Para a segunda parte, a equipa leonina já com Wolfswinkel em campo, apresentou algumas melhorias, mas sem nunca conseguir criar grande perigo, excepto num desvio de cabeça do holandês.
O Vaslui, por seu lado, respondeu quase sempre através de rápidas saídas no contra-ataque, e esteve até mais perto do 2-0, do que o Sporting esteve do 1-1.
Já no último minuto da partida, o Sporting queixou-se de uma grande penalidade sobre Diego Rubio, que alegadamente terá simulado a falta.
A turma de Alvalade mantém a liderança do seu grupo, enquanto a Lázio venceu por uma bola a zero o Zurique. Lembro que o Sporting está já apurado.
Já o Sp. Braga, entrou a um ritmo elevado frente ao Maribor, e aos 7' minutos já vencia por 2-0: primeiro foi Lima que inaugurou o marcador aos 4'; depois foi Alan que assinou o segundo tento antes dos primeiros dez minutos estarem cumpridos.
Aos 38' minutos, Elderson de forma hilariante apontou o 3-0, e os eslovenos só fizeram o primeiro remate à baliza quando estavam decorridos 41' minutos.
Já no segundo tempo, aos 62', o Maribor reduziu para 3-1 por intermédio de Volas, mas a turma bracarense viria a marcar mais dois golos já perto do fim: Paulo Vinícius de cabeça aos 85'; e Mérida de pé esquerdo aos 92' fecharam as contas.
No outro jogo do grupo, o Brugge teve a vencer por 0-2 na casa do Birmingham mas acabou por ceder e empatar a dois golos.
Dia 30 de Novembro, a turma bracarense recebe precisamente o Birmingham; enquanto o Sporting também joga em casa, mas a 1 de Dezembro, frente ao Zurique.

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Liga dos Campeões: Benfica adia apuramento

(Shaqiri voltou a colocar a 'cabeça em água' à defesa encarnada.)
O Benfica empatou esta noite a um golo na Luz, frente ao Basileia, e adiou a qualificação para os Oitavos-de-Final da Liga dos Campeões.
Os encarnados marcaram cedo, mas ainda assim, mostraram-se com algum receio de assumir a partida e enfrentar um Basileia, que confirmou a tendência de jogar melhor fora do que em casa.
Aos 2' minutos, Rodrigo atirou ao poste após combinação com Aimar, e aos 4', o mesmo Rodrigo abriu o activo: displicência da defensiva suíça, que deixou Gaitán saltar sozinho na grande área, com a bola a sobrar para Rodrigo e este a disparar um autêntico míssil para o fundo das redes. Estava aberto o activo.
O Benfica criou depois várias oportunidades - uma por Rodrigo que rematou de cabeça e ao lado aos 8'; outra aos 19', novamente de cabeça, mas desta vez por Garay - e ainda se queixou de uma grande penalidade, por pretensa mão na bola de Dragovic aos 16' minutos.
A partir daqui, a equipa encarnada baixou as suas linhas e a intensidade de jogo, e apesar do Basileia não ter sido muito perigoso, a verdade é que esteve perto de empatar aos 32', por intermédio de Fabian Frei, após jogada do camaronês Zoua.
No segundo tempo, os suíços entraram mais desinibidos e dispostos a lutar pelo resultado, e sempre sob a 'batuta' de Shaqiri - que ameaça tornar-se um caso sério no futebol.
Aos 52', Luisão e Artur impediram a 'meias' o empate, que haveria de chegar aos 64', quando após cruzamento atrasado de Chipperfield na esquerda, Huggel apareceu na área solto de marcação e empatou a partida.
O Benfica esteve perto de fazer o 2-1 a seu favor logo de seguida, mas Rodrigo depois de ultrapassar o guardião adversário, deslumbrou-se e atirou para fora.
De resto, os últimos vinte minutos foram de um Benfica sem grandes ideias ofensivas, e nem as entradas de Cardozo e Nolito 'abanaram' com a partida.
No outro jogo do grupo, o Manchester United venceu em sua casa o Otelul da Roménia por 2-0, e ascendeu à liderança do grupo, embora com os mesmos pontos do Benfica.
Benfica que na próxima jornada se desloca a Old Trafford, precisamente para enfrentar o Man. United. O encontro está marcado para o dia 22 de Novembro.

"A foto do dia": Que equipa é esta?

Nem sempre o que os jornais escrevem, é verdade. Mas hoje, houve uma capa que me chamou particularmente à atenção: a capa do diário desportivo "OJOGO", que tem como título a pergunta "Que equipa é esta?".
Esta questão, como devem calcular, destina-se ao mau momento que a equipa do FC Porto atravessa tanto nas competições internas como externas, e na minha opinião, é a pergunta que retrata fielmente o que se tem passado nos últimos jogos dos portistas.
De facto, é incrível como uma equipa que 'só' perdeu o seu ponta de lança e o seu treinador, rubrique exibições tão medíocres.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Liga dos Campeões: FC Porto derrotado em Chipre

(Hulk apontou de penalti o golo do empate, mas nem isso serviu de muito ao FC Porto.)
Nem as duas últimas vitórias do FC Porto para o campeonato, disfarçam a má fase dos portistas. Hoje, a equipa azul e branca voltou a ser derrotada, desta vez no terreno do APOEL, por 2-1, e complicou (e de que maneira!) a passagem aos Oitavos-de-Final da Liga dos Campeões.
Foi, no fundo, mais do mesmo: um deserto de ideias ofensivas da equipa portista, resultante num domínio de jogo quase perfeito do APOEL, que venceu e convenceu, praticando um futebol alegre, de qualidade e apostando mais no contra-golpe em certas alturas da segunda parte.
A primeira grande oportunidade de golo pertenceu aos cipriotas, quando após uma bela jogada de Manduca pela esquerda, Aílton antecipou-se a Mangala e de cabeça, acertou no poste direito da baliza de Helton.
Estava dado o mote para o que viria a seguir. Mangala mostra que tem qualidade apesar da juventude, mas falta-lhe, claro está, maior experiência a este nível.
E após uma arrancada de Aílton pelo meio, já perto do intervalo, o francês cometeu falta para penalti, que resultaria no primeiro golo da partida: o próprio Aílton converteu a grande penalidade sem grandes problemas e abriu o activo.
Vítor Pereira não mexeu na equipa para o segundo tempo, mas viu-se 'obrigado' a lançar James e Guarín por troca com Varela e Fernando, e a verdade é que o Porto cresceu. Mas pouco e por pouco tempo.
Várias tentativas fugazes de chegar à área, mais com a cabeça do que com o coração, e que em nada resultaram. Excepto a grande penalidade cavada por James aos 88' minutos: Hulk teve oportunidade de empatar o jogo, e com a sua habitual frieza neste tipo de lances, restabeleceu mesmo a igualdade.
Mas a resposta do APOEL seria quase imediata e venenosa: cruzamento largo na direita, e Manduca ao segundo poste a encostar para o golo do triunfo.
O APOEL lidera com oito pontos, seguido do Zenit que conta sete e que hoje bateu o Shakhtar por uma bola a zero. Na próxima jornada, dia 23 de Novembro, o FC Porto desloca-se precisamente à Ucrânia, para defrontar o Shakhtar.

Liga: Gil - Marítimo começou ontem...e acabou hoje

A partida entre o Gil Vicente e o Marítimo, que encerrava a jornada nove da Liga ZON Sagres, começou na noite de ontem, mas acabou hoje à tarde, visto que o nevoeiro pregou uma grande 'rasteira' a toda a gente, com principal prejuízo para a formação madeirense.
A primeira parte do jogo até foi disputada com alguma intensidade, com o Marítimo mais esclarecido na hora de atacar, valendo quase sempre, a intervenção do guarda-redes Adriano, aos da casa.
O Gil Vicente também andou perto de fazer golo, quando Guilherme teve um desvio à boca da baliza, que acabou por sair ligeiramente ao lado. O pior (ainda) estava para vir.
Durante o intervalo, o nevoeiro abateu-se sobre o Estádio Cidade Barcelos, mas acabaria por levantar ainda antes do encontro recomeçar.
Aos 51' minutos, o árbitro Rui Silva viu-se obrigado a parar a partida durante quatro minutos; e depois, aos 75', voltaria novamente a parar a partida, desta vez por dezasseis minutos.
As equipas aprovaram o reatamento do jogo, mas três minutos depois, o guarda-redes do Gil, Adriano, informou a equipa de arbitragem que não via a outra baliza. Faltavam jogar quinze dos dezanove minutos de compensação dados por Rui Silva.
Quinze minutos esses que foram jogados já hoje, com início às 16h. Bola muito pelo ar, e muito pouco futebol, com os técnicos a aproveitarem para fazerem mudanças.
Benachour (Marítimo) entrou durante os tais quinze minutos, e foi o jogador que esteve mais perto de marcar, sendo 'apenas' travado por Adriano, que confirmou a distinção de melhor em campo. Foi ele o grande 'responsável' pelo facto da partida não registar golos quando o nevoeiro impediu que se jogasse até ao fim.