sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Taça de Portugal: Sp. Braga arruma FC Porto

(Douglão parece 'encolher-se' perante a presença de Otamendi e Christian Atsu.)
No único jogo dos Oitavos-de-Final da Taça de Portugal disputado hoje, o Sp. Braga recebeu e venceu o FC Porto por 2-1, afastando assim os Dragões da segunda maior prova do nosso futebol.
Os portistas até entraram bem e marcaram primeiro logo aos treze minutos, quando Mangala após assistência de James, cabeceou para o fundo das redes, com a bola a bater no poste esquerdo da baliza de Quim antes de se anexar no fundo da baliza.
Contudo, no segundo tempo a história do jogo mudaria em apenas oito minutos: aos 72', o FC Porto ficou reduzido a dez elementos, por expulsão de André Castro, vítima de acumulação de amarelos; três minutos depois, Danilo marcou na própria baliza e empatou a partida; e aos 80', Éder com o seu habitual instinto matador sentenciou a partida.
Depois disso, os azuis e brancos apenas por uma vez podiam ter marcado, quando aos 83' minutos Lucho apareceu na cara de Quim, mas permitiu a defesa do guardião minhoto.
Concluído o primeiro jogo referente aos Oitavos-de-Final, a eliminatória continua amanhã com a realização do Académica - Tourizense, o único confronto marcado para este sábado.

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Espanha: Villarreal recusa receber dinheiros públicos

(Frente a City, B. Munique e Nápoles, o Villarreal somou seis derrotas na Liga dos Campeões 11/12.)
Fernando Roig, presidente do Villarreal de Espanha, anunciou que o clube renunciará a partir de agora a dinheiros públicos, uma vez que segundo o mesmo explica "existem outras prioridades a nível social".
Esta medida foi tornada pública no canal de televisão 'Eurosport', tendo Fernando Roig adiantado que o Villarreal já anulou os acordos estabelecidos com o Município de Castellón, com a Sociedade de Projectos Temáticos da Comunidade Valenciana e com a Agência Valenciana de Turismo, acordos esses que tinham como objectivo ajudar o clube financeiramente.
O presidente do 'Submarino Amarelo' informou ainda que os dinheiros que estejam por liquidar ao clube referentes a temporadas anteriores, não terão que ser pagos, uma vez que também esses contratos foram dados como caducados.
"Este é o momento para dar este passo. Creio que uma entidade como o Villarreal deve ser aquilo que os seus associados e o potencial do próprio clube permitir, sem receber dinheiro que é vital para outras coisas e outras pessoas que precisam mais", reforçou Fernando Roig.
Fundado em 1923, o Villarreal só se estreou no primeiro escalão do futebol espanhol na temporada 97/98, tendo descido de imediato à segunda divisão. O regresso aconteceu em 2000, e a partir daí, o clube começou a escrever com letras de ouro a sua história, uma vez que chegou pela primeira vez à Liga dos Campeões em 05/06, tendo sido eliminado 'apenas' nas Meias-Finais, sendo que para trás tinham ficado duas conquistas da Taça Intertoto, em 03/04 e 04/05.
Na temporada passada, o 'Submarino Amarelo' esteve presente na Liga dos Campeões pela terceira vez, mas somou seis derrotas em seis jogos na fase de grupos. Como se não bastasse o desastre europeu, o Villarreal teve uma má época interna e desceu ao segundo escalão do futebol espanhol, ocupando actualmente o quinto posto da Liga Adelante.

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Fut. Feminino: 1º Dezembro não perdia há mais de seis anos e meio

(Jogadoras do 1º Dezembro estão há doze anos consecutivos a defender o título nacional.)
Feito no mínimo inédito, aquele que foi alcançado pela equipa feminina do 1º Dezembro, que além de ser campeã nacional há onze temporadas consecutivas (!), não perdia um jogo oficial referente ao campeonato português, há mais de seis anos e meio.
A última derrota das sintrenses, aconteceu a 14 de Maio de 2006 frente ao Boavista, quando na altura a turma axadrezada venceu por 3-2.
O recorde de cento e quarenta jogos consecutivos sem perder, caiu no passado domingo em Ourém, frente ao Atlético Ouriense, que venceu por uma bola a zero, com um golo de Flávia Fartaria.
Apesar deste desaire, o 1º Dezembro continua líder do campeonato nacional feminino com vinte e cinco pontos somados em dez partidas, sendo que o Atl. Ouriense surge logo atrás, com vinte e dois pontos, menos três que as líderes da prova.
Ao longo da sua história, o 1º Dezembro soma doze títulos de campeão nacional, o primeiro dos quais conquistado em 99/00. Depois de um ano sem conhecer o sabor da vitória, as sintrenses voltaram a ser campeãs em 01/02, não mais 'parando' até ao momento, uma vez que foram sempre donas e senhoras do campeonato nacional feminino.

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Taça de Portugal: FPF afasta Operário

(Taça de Portugal continua a ter 'imbróglios' e processos federativos quase todas as épocas.)
A Federação Portuguesa de Futebol anunciou esta segunda-feira o afastamento do Operário da Taça de Portugal, fruto do processo instaurado ao clube açoriano após este ter usado de forma incorrecta o guarda-redes João Botelho, no jogo referente à segunda eliminatória da Taça de Portugal.
Na altura, os açorianos venceram o Caldas por 3-1, sendo que no próximo domingo, dia 2 de Dezembro, serão os caldenses a receber no seu reduto o Coimbrões, para que se jogue o encontro da terceira eliminatória da Taça.
Recordo que quem vencer este encontro, deslocar-se-á ao terreno do D. Aves para a quarta eliminatória, sendo que daí sairá o adversário do Benfica nos Oitavos-de-Final.

II Divisão: 9ª Jornada

(Ac. Viseu 2-0 Tourizense - autoria: blogue "A Magia do Futebol".)
O Mirandela venceu o Vizela por 2-0 e continua firme na liderança da Zona Norte da II Divisão, tendo até aumentado distâncias para o vizinho e rival D. Chaves, uma vez que os flavienses cederam uma igualdade caseira a uma bola frente ao Padroense. O Tirsense derrotou o Boavista por 2-1, e é agora segundo classificado de forma isolada. O Ribeirão venceu o derby com o Famalicão por uma bola a zero, e alcançou o Chaves na terceira posição.
O Limianos venceu o Vilaverdense por uma bola a zero e ascendeu à quinta posição, enquanto que o Varzim derrotou o Amarante pelo mesmo resultado e é sexto de forma isolada. O Fafe bateu o Joane por 2-0, enquanto que o Gondomar somou a primeira vitória no campeonato, ao ir triunfar a casa do Infesta por uns expressivos 4-1.
Na Zona Centro, Cinfães e Anadia continuam de mãos dadas na liderança: os durienses venceram na Tocha por 3-1, enquanto que os bairradinos venceram o Sousense por duas bolas a uma. O Sp. Espinho, que não treinou durante toda a semana devido a salários em atraso, venceu o Coimbrões por 2-1 e subiu à terceira posição, enquanto que Cesarense e BC Branco empataram a duas bolas.
O Ac. Viseu venceu o Tourizense por 2-0 e alcançou o Operário na quarta posição, fruto do empate caseiro dos açorianos a uma bola frente ao Pampilhosa. Também nos Açores, houve outro empate, mas desta feita a quatro golos entre Lusitânia e Nogueirense. Num derby aveirense, o SJ Vêr levou a melhor sobre o Bustelo, tendo vencido por 2-1.
Na Zona Sul, o Sertanense bateu o Oeiras por uma bola a zero e alcançou o Farense na liderança, fruto do empate dos algarvios a uma bola no terreno do Mafra. O Oriental goleou o Carregado por 5-1 e ascendeu à quarta posição, enquanto que o Torreense protagonizou a grande surpresa da jornada, ao ir vencer a casa do Fátima por duas bolas a uma.
A U. Leiria venceu por 4-3 na Madeira frente ao Ribeira Brava, e subiu ao sexto lugar em igualdade com o Quarteirense, uma vez que os algarvios venceram por uma bola a zero na casa do 1º de Dezembro. Casa Pia e Futebol Benfica não saíram do nulo, enquanto que o Pinhalnovense foi vencer a casa do Louletano por duas bolas a zero.
A II Divisão regressa dentro de duas semanas, uma vez que no próximo fim-de-semana, se disputam os Oitavos-de-Final da Taça de Portugal.

III Divisão: 9ª Jornada

(Penalva do Castelo 2-2 Alba - autoria: blogue do SC Penalva do Castelo.)
O regresso da III Divisão trouxe a continuidade do Bragança na liderança da Série A, uma vez que os transmontanos bateram o Taipas por uma bola a zero. Logo atrás, a um ponto dos brigantinos, continua o Ronfe, que venceu por 3-2 em Monção. O Melgacense bateu o Marinhas por 2-0 e mantém-se no terceiro posto.
O Maria da Fonte venceu por duas bolas a uma no terreno do Merelinense e ascendeu à quarta posição, fruto da derrota caseira do Vianense frente ao Ponte da Barca por uma bola a zero. O Santa Maria recebeu e venceu o Esposende por 2-0.
Na Série B, o Felgueiras venceu em Rebordosa por 2-0 e mantém-se líder a par da Oliveirense, que bateu o Al. de Lordelo por 3-1. Lousada e Paredes empataram a duas bolas.
O Serzedelo venceu o Vila Meã por 2-1 e além de igualar o Paredes na sexta posição, igualou também o Santa Eulália, fruto da derrota dos vizelenses frente ao Pedras Rubras por 3-1. O Vila Real venceu em Leça por três bolas a zero.
Na Série C, houve troca de líder: o Estarreja foi vencer a casa do Salgueiros por 3-0, e ultrapassou os portuenses na pauta classificativa. O Grijó empatou em casa frente ao Sampedrense a uma bola, e falhou a aproximação aos dois primeiros lugares, enquanto que o Oliv. do Bairro venceu o U. Lamas por 3-2, e subiu à quarta posição.
Penalva do Castelo e Alba empataram a duas bolas e mantêm-se de mãos dadas na sexta posição, agora com a companhia do Avanca, que venceu por uma bola a zero em Aguiar da Beira. Parada e Oliv. de Frades empataram a uma bola.
Na Série D, Sernache e Sourense empataram os respectivos jogos, e receberam a companhia do Sp. Pombal na liderança: os pombalenses venceram o Oliv. do Hospital por 3-2, e beneficiaram dos empates a uma bola do Sourense na casa do Penelense, e do Sernache em casa frente ao Caldas.
O Alcanenense venceu o Beneditense por uma bola a zero e ascendeu de forma isolada à sexta posição da tabela, enquanto que o Marinhense derrotou o Alcobaça por 3-2. O Torres Novas venceu o Mortágua por 2-1, e 'afundou' ainda mais o seu adversário de ontem.
Na Série E, o líder Sacavenense cedeu uma igualdade caseira a uma bola frente ao Eléctrico, e permitiu a aproximação do Lourinhanense, que goleou o Peniche por 4-1. O Barreirense venceu por duas bolas a uma no terreno do Cartaxo.
O Tires venceu o Amora por 2-0, e alcançou o Sintrense na terceira posição, fruto da derrota dos sintrenses no terreno do Real, por uma bola a zero. O Pêro Pinheiro venceu o Fabril por 2-1.
Na Série F, o líder U. Montemor goleou o Lagoa por 6-0, e aproveitou o empate entre Esp. de Lagos e Moura a duas bolas, para aumentar distâncias para a segunda e terceira posição. Também empatada a duas bolas, terminou a partida entre Vasco da Gama e Sesimbra.
O At. Reguengos bateu o Castrense por 3-1 e alcançou a Juv. de Évora na quarta posição, fruto de uma igualdade caseira sem golos dos alentejanos frente ao Monte Trigo. O Aljustrelense venceu o Lusitano VRSA por uma bola a zero.
Nos Açores, o Praiense goleou por 4-0 o Angrense, seu grande rival na luta pela subida, e é cada vez mais líder. O Rabo de Peixe empatou a uma bola com o Praínha e mantém-se na terceira posição.
O Sp. Ideal venceu o Marítimo da Graciosa por 4-2 e alcançou o Praínha na quarta posição, enquanto que o Santiago goleou por 4-1 na casa do Flamengos. Barreiro e Vitória do Pico empataram a duas bolas.
A III Divisão regressa dentro de duas semanas, uma vez que no próximo fim-de-semana, se disputam os Oitavos-de-Final da Taça de Portugal.

domingo, 25 de novembro de 2012

Turquia: Felipe Melo defende penalti no último minuto

(O momento em que Felipe Melo se prepara para defender a grande penalidade.)
O trinco brasileiro Felipe Melo, jogador do Galatasaray da Turquia, é um jogador com reconhecidas qualidades, mas também com reconhecidos problemas emocionais, uma vez que rapidamente se descontrola e comete uma 'loucura' dentro de campo.
No entanto, ontem o médio brasileiro despiu o fato de 'desordeiro' e vestiu o fato de herói, ao salvar a sua equipa no último minuto, defendendo uma grande penalidade, e comemorando a mesma com um festejo que, no mínimo, é caricato.
O guardião do 'Gala', Fernando Muslera, foi expulso aos 89' e como a sua equipa não podia fazer mais substituições, Felipe Melo calçou as luvas e foi para a baliza, parando com uma grande estirada para a direita, o remate do jogador do Elazigspor.
Esta defesa foi determinante para o resultado final, uma vez que o Galatasaray venceu por uma bola a zero, e aproveitou o empate do Antalyaspor no terreno do Bursaspor a uma bola, para assumir a liderança isolada da prova.
Sem mais a dizer, cá fica o vídeo da defesa de Felipe Melo:

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Liga Europa: Portugal fica sem representantes

(Cabral trava Capel em falta, mas a imagem mostra a realidade do actual Sporting: de rastos.)
Depois do adeus do Sp. Braga à Europa do futebol na terça-feira, Portugal ficou hoje sem representantes na Liga Europa, uma vez que Académica, Marítimo e Sporting não venceram, e foram todos eles eliminados da segunda maior prova europeia de clubes.
Todos eram obrigados a vencer para continuarem a ter aspirações na qualificação para os 16-Avos-de-Final, mas o máximo que as equipas lusas conseguiram, resumiu-se a dois empates e uma derrota.
No Grupo A, a Académica que recebia o maior rival na luta pelo segundo lugar, o Viktoria Plzeň, não foi além de uma igualdade caseira a uma bola, num jogo que teve dois penaltis, ambos concretizados: o primeiro para os checos, convertido em golo pelo ex-sportinguista Horváth aos 57' minutos; o segundo para a Briosa, convertido por Edinho a dois minutos dos noventa.
Dentro de duas semanas, a Académica desloca-se a Israel para defrontar o Hapoel Tel-Aviv, num jogo que marcará a despedida dos 'estudantes' das competições europeias esta época.
No Grupo D, o Marítimo deu espectáculo em Saint James Park, mostrou que os nomes não ganham jogos, e empatou a uma bola frente ao Newcastle. Os madeirenses fizeram um jogo muito agradável, mas pagaram bem caro o único erro que cometeram ao longo da partida, e que viria a resultar no 1-0 para os ingleses, por intermédio de Marveaux aos 23' minutos. Fidélis, que saiu do banco para render Adilson, restabeleceu a igualdade aos 79' minutos, e ficou perto de dar a cambalhota no marcador nos descontos.
Aos insulares, resta agora a possibilidade de ficarem na terceira posição do grupo, tendo para isso de vencer o Club Brugge, na derradeira jornada desta fase de grupos.
Por fim, a maior desilusão lusa na Europa: Sporting. Um grupo francamente acessível, cinco jogos, dois pontos, dois golos marcados e nove sofridos. Assim não há quem resista, e disso se aproveitou o Basileia que ao vencer os leões por 3-0, ascendeu ao segundo lugar do grupo.
Schär abriu o activo aos 22' minutos, e aos 58', os suíços ficaram reduzidos a dez elementos por expulsão do cabo-verdiano Adilson Cabral. O Sporting não reagiu, e em quatro minutos, o Basel chegou à 'chapa três': Stocker fez o 2-0 aos 66' e Degen fechou as contas aos setenta minutos.
Na última jornada, o Sporting recebe o Videoton, e mesmo em caso de vitória, já não sairá da última posição do seu grupo. É triste, no mínimo.
Resumindo, e a contar com as equipas que estão presentes na Liga dos Campeões, Portugal perdeu em três dias, quatro dos seus seis representantes europeus. Lamentável.

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Liga dos Campeões: FC Porto vence e continua líder

3-0 ao Dinamo Zagreb, três golos nascidos da inspiração de Moutinho, e mais três pontos para o líder do Grupo A da Liga dos Campeões.
Sem grandes dificuldades mas com dois sustos valentes, o FC Porto derrotou os acessíveis e simpáticos croatas, mas continua em risco de perder o segundo lugar para o PSG na derradeira jornada da fase de grupos, uma vez que os franceses venceram o outro Dinamo, em Kiev, por 2-0.
Bem ao seu estilo, os dragões começaram por criar perigo logo aos cinco minutos, quando após um canto cobrado por Moutinho, Jackson cabeceou ao lado.
A resposta croata surgiria em dose dupla, primeiro por Sammir aos treze minutos, concluindo um rápido contra-ataque com um remate ao poste direito da baliza de Helton; e seis minutos depois, novamente por intermédio de Sammir, que aproveitou uma má recepção de bola de Otamendi para criar algum 'frisson' nas bancadas, valendo aos da casa o corte de Mangala.
Como quem não marca sofre, ao minuto vinte o FC Porto chegaria ao golo por intermédio do seu capitão Lucho, que aproveitou uma jogada de entendimento entre Jackson e Moutinho, para de pé esquerdo bater Kelava pela primeira vez na partida.
Em vantagem, os portistas entraram em ritmo de treino, embora criando sempre situações para aumentar o resultado. Depois do susto provocado por Sammir aos 13', em cima do intervalo seriam Vida e Beqiraj a assustar o público presente no Dragão: na sequência de um canto, Vida cabeceou para uma boa defesa de Helton, e na recarga Beqiraj viu Varela negar-lhe o golo em cima da linha.
Na etapa complementar, a exibição dos portistas manteve-se com a mesma intensidade, e com a dupla colombiana a ficar perto de marcar: primeiro foi Jackson aos 57' que obrigou Kelava a uma defesa apertada; e quatro minutos depois, foi James que rematou para intervenção segura do guardião.
Aos 67' minutos, chegaria o golo da tranquilidade definitiva portista: num livre à entrada da área descaído ligeiramente para o lado esquerdo, João Moutinho cobrou o mesmo de forma exemplar e irrepreensível, assinando um autêntico golaço.
Vítor Pereira que havia lançado Alex Sandro e Fernando segundos antes do golo de Moutinho, aproveitou para lançar Atsu e descansar Lucho, enquanto que nos croatas entraria a seis minutos do fim, um jovem de dezasseis anos de seu nome Halilović, de quem se diz ser o 'novo Messi'. Curiosidade ou não, Messi estreou-se na principal equipa do Barça, precisamente no Dragão.
Poucos segundos depois da entrada de Halilović, os portistas chegariam à 'chapa três' por intermédio de Varela, que depois de ser assistido com um toque de calcanhar primoroso de Moutinho, não teve dificuldades em assinar o 3-0.
Varela ainda desperdiçou a hipótese de fazer o 4-0, mas a vitória não escaparia aos 'Dragões' que assim entram para a última jornada líderes do grupo.
Como é sabido, a derradeira jornada do Grupo A, que se joga a 5 de Dezembro, terá o reencontro entre PSG e portistas em Paris. Os Dinamos encontram-se em Zagreb, sendo certo que o de Kiev passará a jogar na Liga Europa a partir de Fevereiro.
Ficha de Jogo:

Jogo realizado no Estádio do Dragão, no Porto
Quarteto de Arbitragem composto por: Paolo Tagliavento (Itália - Árbitro Principal); Mauro Tonolini e Lorenzo Manganelli (Árbitros Assistentes); Riccardo Di Fiore (Quarto Árbitro)

FC Porto (4-3-3): Helton; Danilo, Otamendi, Abdoulaye (Alex Sandro 67') e Mangala; Defour (Fernando 67'), Lucho (Atsu 75') e João Moutinho; James, Jackson e Varela.
Treinador: Vítor Pereira. Suplentes Não Utilizados: Fabiano; Miguel Lopes, Castro e Kléber.

Dinamo Zagreb (4-3-3): Kelava; Vrsaljko, Vida, Šimunić e Pivarić; Kovačić, Ademi e Brozović; Beqiraj (Krstanović 87'), Sammir (Puljić 76') e Duje Čop (Halilović 84').
Treinador: Ante Cacic. Suplentes Não Utilizados: Mitrović; Calello, Alispahić e Tomečak.

Disciplina:
Amarelos: Jackson 25'; Ademi 45'; Abdoulaye 53'; Šimunić 66'; Varela 83'.

Marcador: 1-0 Lucho 20'; 2-0 João Moutinho 67'; 3-0 Varela 85'.

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Liga dos Campeões: Rui Pedro afasta Sp. Braga da Europa

Um hat-trick do avançado português Rui Pedro, não só derrotou o Sp. Braga na Roménia, como atirou com os minhotos para fora das competições europeias de forma quase dramática.
Os minhotos perderam por 3-1 frente ao Cluj, agora orientado por Paulo Sérgio, e viram o Galatasaray vencer o Manchester United por uma bola a zero. Com este conjunto de resultados, romenos e turcos somam ambos sete pontos, enquanto que o Braga soma apenas três, isto quando só resta uma jornada da fase de grupos.
O desnorte da defesa bracarense acabaria por se revelar decisivo no triunfo dos 'ferroviários', que logo aos sete minutos, precisamente na mesma altura em que o Benfica abriu o marcador frente ao Celtic, chegaram à vantagem, quando após uma jogada rápida entre Rafael Bastos e Rui Pedro, o brasileiro isolou o português de calcanhar, e este bateu Beto sem apelo nem agravo.
Pouco depois, aos quinze minutos, e na sequência de um rápido contra-ataque pela direita, o nosso bem conhecido Sougou entrou na área, Custódio fez o corte, mas involuntariamente colocou a bola nos pés de Rui Pedro, permitindo ao gaiense fazer o 2-0 sem grandes dificuldades.
Dois minutos depois, o Braga que parecia perdido, reduzia a desvantagem por intermédio de Alan, que após grande passe de Rúben Micael, bateu Mário Felgueiras. Quinto golo do brasileiro na fase de grupos da Champions, os mesmos de...Messi e Cristiano Ronaldo.
Ainda assim, Peseiro não estava a gostar do que via, e a meio do primeiro tempo, tirou Leandro Salino por troca com Hélder Barbosa. No entanto, continuavam a ser os romenos a equipa com sinal mais na partida, e já depois de Sougou ter ameaçado o 3-1, Rui Pedro aproveitando uma falha de marcação dos minhotos, assinou o hat-trick, precisamente depois de ser assistido pelo senegalês.
Em cima do intervalo, Ivo Pinto negou a Custódio o 3-2, e na sequência desse lance, Douglão agrediu Rada, sendo de imediato expulso com cartão vermelho directo. Mais uma contrariedade para Peseiro, que aos 57' minutos, seria obrigado a substituir Éder, devido a lesão.
No segundo tempo, tirando um golo anulado a Márcio Mossoró, o Sp. Braga não teve qualquer jogada de perigo junto à área romena, e arriscou-se a ser goleado: é que Camora - mais um luso em destaque - enviou duas bolas aos ferros; Rafael Bastos isolado perante Beto, falhou o alvo; e Luiz Alberto obrigou o guardião luso a uma grande defesa.
Dentro de duas semanas, a 5 de Dezembro, o Sp. Braga recebe o Galatasaray, enquanto que o Cluj se desloca a Old Trafford para defrontar o Galatasaray. Romenos e turcos, recordo, ainda lutam pelo segundo lugar do grupo.
Ficha de Jogo:

Jogo realizado no Estádio Dr. Constantin Radulescu, em Cluj Napoca - Roménia
Quarteto de Arbitragem composto por: Sergey Karasev (Rússia - Árbitro Principal); Nikolay Golubev e Tikhon Kalugin (Árbitros Assistentes); Anton Averianov (Quarto Árbitro)

Cluj (4-4-2): Mário Felgueiras; Ivo Pinto, Cadú, Piccolo e Rada; Sougou (Aguirregaray 74'), Luiz Alberto, Mureşan e Camora; Rafael Bastos (Godemèche 83') e Rui Pedro (Kapetanos 81').
Treinador: Paulo Sérgio. Suplentes Não Utilizados: Stăncioiu; Maftei, Nicoarã e Bjelanović.

Sp. Braga (4-5-1): Beto; Salino (Hélder Barbosa 33'), Douglão, Nuno André Coelho e Ismaily; Rúben Amorim, Custódio, Hugo Viana (Mossoró 69'), Rúben Micael e Alan; Éder (Zé Luís 57').
Treinador: José Peseiro. Suplentes Não Utilizados: Quim; Elderson, Djamal e Carlão.

Disciplina:
Amarelos: Rui Pedro 70'; Sougou 72'; Cadú 84'; Mossoró 88'.
Vermelhos: Douglão 44'.

Marcador: 1-0 Rui Pedro 07'; 2-0 Rui Pedro 15'; 2-1 Alan 17'; 3-1 Rui Pedro 34'.

Liga dos Campeões: Benfica vence Celtic e é segundo

Sofrido, mas justo. Assim se resume o triunfo do Benfica perante o Celtic nesta quinta jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões. Os encarnados venceram por 2-1 com golos de Ola John e Garay, de nada valendo aos escoceses o golo de Samaras.
Assim sendo, a uma jornada do fim, o Benfica subiu ao segundo lugar do grupo com sete pontos, tantos como o Celtic, embora os benfiquistas tenham agora vantagem no confronto directo.
A vitória encarnada começou a ser construída bem cedo, pois logo aos sete minutos de jogo, o holandês Ola John aproveitou um ressalto de bola após cruzamento de Salvio na direita, para nas costas da defesa escocesa bater Ben Forster.
O futebol dinâmico e ofensivo dos encarnados, originou a que os 'católicos' começassem a ter umas entradas durinhas, sendo o maior exemplo disso, o corte que Enzo Pérez fez no lábio após ser placado por Wanyama.
Em cima do minuto trinta, Cardozo após mais uma boa jogada individual de Salvio, teve tudo para fazer o segundo, mas errou o alvo por pouco.
Na resposta, o Celtic ganhou um canto, e fez golo na primeira vez que rematou à baliza de Artur. Depois de Charisteas na final do Euro 2004, outro grego a gelar a Luz, e precisamente na mesma baliza onde morreu o sonho de Portugal ser campeão da Europa.
O Benfica acusou o golo e andou 'perdido' durante cerca de dez minutos. Depois, os da casa acordaram na tentativa de irem para o intervalo em vantagem, mas não o conseguiram.
Para o segundo tempo, a toada ofensiva dos encarnados manteve-se, e logo aos 53' minutos, Lima após uma jogada magistral, viu o lateral Matthews negar-lhe o golo em cima da linha.
Aos 70', Salvio chegou ligeiramente atrasado a um cruzamento de Lima na esquerda, e na jogada seguinte, o Benfica chegaria ao 2-1: cruzamento de Matic, desvio de cabeça de Luisão, e Garay solto de marcação, a fuzilar Forster, e a dar nova vantagem aos encarnados.
Dez minutos depois, Salvio acertou na trave, graças a um remate que levava selo de golo, e a seguir Cardozo desperdiçou por duas vezes a oportunidade de fazer o 3-1. Nos instantes finais, foi o Celtic a pressionar e a fazer sofrer os benfiquistas, tendo estado perto do golo também por duas vezes.
No outro jogo do grupo, o Barcelona venceu o Sp. Moscovo por 3-0 e garantiu a qualificação para os Oitavos-de-Final, sendo que na próxima e última jornada, a turma culé recebe o Benfica. Já o Celtic, recebe o Sp. Moscovo. Para os encarnados, 'basta' não fazerem pior resultado que o Celtic, e a qualificação para os Oitavos será consumada.
Ficha de Jogo:

Jogo realizado no Estádio da Luz, em Lisboa
Quarteto de Arbitragem composto por: Viktor Kassai (Hungria - Árbitro Principal); Gyorgy Ring e Robert Kispal (Árbitros Assistentes); Gabor Eros (Quarto Árbitro)

Benfica (4-4-2): Artur; André Almeida, Garay, Luisão e Melgarejo; Salvio (Jardel 90+1'), Matic (Maxi Pereira 78'), Enzo Pérez e Ola John; Lima (Gaitán 75') e Cardozo.
Treinador: Jorge Jesus. Suplentes Não Utilizados: Paulo Lopes; Bruno César, Nolito e Rodrigo.

Celtic (4-4-2): Forster; Matthews, Ambrose, Wilson e Lustig; Brown (Commons 64'), Wanyama, Ledley (Watt 79') e Mulgrew (Kayal 45'); Hooper e Samaras.
Treinador: Neil Lennon. Suplentes Não Utilizados: Zaluska; McCourt, Miku e Nouioui.

Disciplina:
Amarelos: Samaras 38'; Ledley 48'; Melgarejo 77'; Wanyama 85'; André Almeida 90+1'.

Marcador: 1-0 Ola John 07'; 1-1 Samaras 32'; 2-1 Garay 71'.

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

III Divisão: Amora 2-0 Pêro Pinheiro

(Foi nestas condições que o Amora bateu o Pêro Pinheiro - autoria: blogue "Jornal de Desporto".)
Em jogo referente à oitava jornada da Série E da III Divisão, o Amora recebeu e venceu o Pêro Pinheiro na Medideira, por duas bolas a zero.
Recordo que este jogo havia sido adiado de 11 de Novembro para 18 de Novembro, ontem, dia em que a III Divisão esteve de folga, devido à quarta eliminatória da Taça de Portugal.
Num relvado impróprio para se jogar futebol, só no segundo tempo é que a equipa da casa conseguiu chegar à vantagem, primeiro por Carlitos aos setenta minutos, e depois por Ju aos 83'.
Com este triunfo, o segundo em oito jornadas, o Amora subiu de forma isolada à oitava posição com nove pontos, estando agora a três pontos apenas da sexta posição, que é ocupada por Tires e Fabril, uma vez que ambos somam doze pontos.
No próximo domingo, o Amora desloca-se precisamente ao terreno do Tires, e coincidência ou não, o Pêro Pinheiro recebe o Fabril do Barreiro.

domingo, 18 de novembro de 2012

Taça de Portugal: Arouca deixa Rio Ave pelo caminho

(O Penalva do Castelo 'bateu-se' bem com a Académica, como o prova a imagem.)
Disputou-se hoje o 'grosso' dos jogos referentes à quarta eliminatória da Taça de Portugal, sendo que nas dez partidas realizadas hoje, os destaques vão para as vitórias de Tourizense e Lourinhanense sobre Santa Clara e Feirense respectivamente, mas também para a vitória do Arouca sobre o Rio Ave, embora este já tenha sido entre equipas profissionais.
O Gil Vicente teve que esperar pelo prolongamento, para resolver a eliminatória frente ao Mirandela, tal como a Académica, que só aos 108' minutos conseguiu marcar ao Penalva do Castelo, da III Divisão. Sem surpresas, o Belenenses bateu o Pedras Rubras por 3-0, e a Oliveirense venceu a U. Leiria por uma bola a zero.
Num encontro entre equipas da III Divisão, o Fabril do Barreiro venceu por 2-0 em Oliveira do Hospital, enquanto que nos outros dois jogos entre equipas do mesmo escalão, neste caso entre equipas do nosso principal campeonato, o Paços de Ferreira bateu a Olhanense por 2-1, e o V. Guimarães ultrapassou o V. Setúbal no desempate por grandes penalidades.
Para que as contas da Taça fiquem 'em dia', falta a resolução do processo federativo aplicado ao Operário relativo ao jogo com o Caldas, referente à primeira eliminatória. Desse jogo sairá o oponente do Coimbrões, e posteriormente do D. Aves.
Confira todos os resultados da 4ª Eliminatória da Taça de Portugal 2012/2013:

Sexta-Feira, 16 de Novembro:
Pampilhosa (IIB) 1-3 Sp. Braga (I)
Moreirense (I) 0-2 Benfica (I)

Ontem, Sábado, 17 de Novembro:
Aguiar da Beira (III) 0-3 Marítimo (I)
Farense (IIB) 1-1 Beira-Mar (I) - 4-5 G. P.
Nacional (I) 0-3 FC Porto (I)

Hoje, Domingo, 18 de Novembro:
Mirandela (IIB) 1-2 Gil Vicente (I) - A. P.
Oliv. do Hospital (III) 0-2 Fabril (III)
Tourizense (IIB) 1-0 Santa Clara (II) - A. P.
Arouca (II) 2-1 Rio Ave (I) - A. P.
UD Oliveirense (II) 1-0 U. Leiria (IIB)
Lourinhanense (III) 3-2 Feirense (II)
Paços de Ferreira (I) 2-1 Olhanense (I)
Belenenses (II) 3-0 Pedras Rubras (III)
Académica (I) 1-0 Penalva do Castelo (III) - A. P.
V. Setúbal (I) 1-1 V. Guimarães (I) - 3-5 G. P.
D. Aves (II) - Coimbrões (IIB)/Operário (IIB)/Caldas (III) - Adiado para data indefinida

Nota: A negrito as equipas apuradas para os Oitavos-de-Final.

sábado, 17 de novembro de 2012

Taça de Portugal: Beira-Mar elimina Farense nos penaltis

(Hugo Luz, do Farense, em acção perante Nildo Petrolina, do Beira-Mar, durante o jogo desta tarde.)
Disputaram-se hoje mais três jogos referentes à quarta eliminatória da Taça de Portugal, com destaque para o regresso do Farense aos 'grandes jogos', uma vez que os algarvios receberam no São Luís, o Beira-Mar, e 'só caíram' no desempate por grandes penalidades.
No entanto, e duas horas antes desse jogo, o Marítimo venceu por 3-0 no terreno do Aguiar da Beira, da III Divisão. Igor Rossi logo aos nove minutos, adiantou os madeirenses, e os adeptos presentes no estádio tiveram que esperar até aos últimos dez minutos da partida para verem mais golos: Luís Olim fez o 2-0 aos 80', e Adilson fechou a contagem em cima do minuto noventa.
Como já referi, Farense e Beira-Mar defrontaram-se em Faro, um dia depois da tempestade que assolou a zona algarvia. Nildo Petrolina adiantou os aveirenses no marcador à passagem do minuto vinte, mas o Farense acabaria por chegar ao empate aos 34' minutos, por intermédio de Lourenço, ex-jogador do Sporting.
Este resultado perduraria até ao final do tempo regulamentar, e posteriormente até ao fim do prolongamento, sendo que nos penaltis, o Beira-Mar levou a melhor, vencendo por 5-4.
A fechar a noite, o FC Porto venceu sem dificuldades na Choupana, o Nacional, por 3-0, com Lucho a inaugurar o marcador aos 28' minutos, e com Mangala a fazer o segundo dos portistas à passagem do minuto 71'. Perto dos noventa minutos, Kléber fechou a contagem.
Amanhã, a quarta eliminatória da Taça de Portugal prossegue com mais dez jogos, entre eles um duelo entre Vitórias, o de Setúbal contra o de Guimarães, e com especial destaque para o confronto entre Oliveira do Hospital e Fabril do Barreiro, duas equipas da III Divisão.

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Taça de Portugal: Sp. Braga e Benfica não vacilam

(Ismaily, do Sp. Braga, parece estar em vantagem perante a oposição de Sarmento, do Pampilhosa.)
Sp. Braga e Benfica não vacilaram esta noite em jogos a contar para a quarta eliminatória da Taça de Portugal, e eliminaram Pampilhosa e Moreirense, respectivamente.
Os bracarenses deslocaram-se a Pampilhosa do Botão, concelho da Mealhada, e venceram por 3-1 no Estádio Doutor Américo Couto, propriedade do Mealhada, e que hoje serviu de casa emprestada ao Pampilhosa.
Aos vinte minutos de jogo, o Braga já vencia por 2-0, graças a um golo de Hugo Viana aos 12', e à conversão com êxito de uma grande penalidade por parte de Alan, precisamente ao minuto vinte.
A reacção do Pampilhosa veio aos 38', com Leitão a reduzir a desvantagem e a devolver a esperança aos bairradinos, que acabariam por sucumbir nos primeiros instantes dos descontos do segundo tempo, quando Zé Luís cabeceou para defesa de Eduardo, mas com o assistente a considerar que a bola entrou. 1-3, e o Sp. Braga confirmava a passagem à próxima eliminatória da Taça.
Pouco tempo depois, Moreirense e Benfica defrontaram-se em Moreira de Cónegos, com os encarnados a levarem a melhor sobre os axadrezados, e a vencerem por 2-0.
Porém, só no segundo tempo é que os encarnados conseguiram marcar, e logo com uma ajuda-extra: ao tentar parar um remate de Matic, Anilton Júnior introduziu a bola na sua própria baliza aos 59', e aos 90+4', Cardozo fechou as contas do marcador, num jogo que esteve interrompido durante cerca de vinte minutos, graças a - mais - uma falha de energia nos nossos estádios.
Amanhã, a quarta eliminatória da Taça de Portugal prossegue com a realização de mais três partidas: Aguiar da Beira - Marítimo; Farense - Beira-Mar e Nacional - FC Porto.

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Super-Meyong embala V. Setúbal

(Com seis golos em nove jogos, Meyong está a ter o melhor arranque de sempre pelo V. Setúbal.)
Nascido nos Camarões a 19 de Outubro de 1980, Albert Meyong Zé, é por esta altura, a grande figura do V. Setúbal no campeonato, uma vez que já apontou seis golos em nove jogos.
Na verdade, e como é de conhecimento geral, Meyong não está na sua primeira passagem pelo Bonfim, uma vez que os sadinos foram, precisamente, o primeiro clube do avançado em Portugal, corria o ano de 2000.
Entre 2000 e 2005, representou o Vitória, 'coleccionando' duas descidas de divisão e duas subidas ao primeiro escalão, logo nas temporadas seguintes.
Saiu para o Belenenses, onde estabeleceu a sua melhor marca de sempre na I Liga, com dezassete golos marcados, o que lhe valeu a transferência para o Levante de Espanha, representando na época seguinte o Albacete, por empréstimo da turma valenciana.
Depois da passagem por Espanha não ter sido muito bem sucedida, regressou ao Belenenses em Janeiro de 2008, fazendo apenas um jogo e tendo marcado um golo à Naval, no jogo que abriria o "Caso Meyong", uma vez que Meyong já ia no terceiro clube representado de forma oficial na época 07/08, e as leis da FIFA, só permitem que um jogador represente dois clubes de forma oficial na mesma temporada.
A toda esta confusão, seguiu-se a ida para o Sp. Braga pela mão de Jorge Jesus, clube que o camaronês representou até meio da temporada passada, altura em que optou por regressar ao V. Setúbal, fruto de uma escassa utilização em terras minhotas.
Sem contar com as temporadas 99/00 e 11/12, porque o avançado chegou a meio, este é o melhor começo de sempre de Meyong com as cores do Vitória, apenas superado pelo seu início prometedor no Belenenses em 05/06, quando apontou sete golos em nove jogos.
Nem mesmo em 03/04, quando apontou vinte golos em trinta e três jogos na Liga de Honra, Meyong teve tão bom começo, pois nas primeiras nove jornadas, tinha apenas três golos marcados.
Com trinta e dois anos, Meyong já deve ter ouvisto algumas vezes que o melhor que tem a fazer, é abandonar o futebol enquanto jogador.
Mas este camaronês, que certamente tem mais amigos no Bonfim do que em Yaoundé - a sua cidade-natal -, tem sido o verdadeiro 'abono de família' dos sadinos no campeonato, pois só ele já marcou mais de metade dos golos que a sua equipa tem na prova: são oito os golos marcados pelos vitorianos; são, repito, seis os golos apontados por Albert Meyong.
Em comparação com o seu melhor arranque de sempre em Portugal, ao serviço do Belenenses, Meyong à nona jornada de 05/06 já tinha bisado por duas vezes, enquanto que este ano ainda não bisou, tendo uma média quase de um golo por jogo.
O golo apontado na passada segunda-feira frente ao Marítimo, além de dar um ponto ao V. Setúbal, permitiu ao ponta-de-lança alcançar Éder, Cardozo, Lima e James Rodríguez no segundo lugar da tabela dos melhores marcadores do campeonato.
O campeonato ainda agora começou, Meyong até pode não marcar mais nenhum golo, mas uma coisa é certa: o melhor arranque com as cores do 'seu' V. Setúbal, já ninguém lho tira.

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

II Divisão: 8ª Jornada

(Boavista 1-0 Infesta - autoria: blogue "The Boavista Footballers".)
Na Zona Norte da II Divisão, a oitava jornada trouxe um líder isolado: é o Mirandela, que venceu no terreno do Vilaverdense por 2-0, e aproveitou a derrota do vizinho D. Chaves no terreno do Varzim por uma bola a zero, para assumir a liderança de forma isolada. O Tirsense empatou a um golo em Amarante, e alcançou os flavienses na segunda posição, enquanto que o Boavista regressou aos triunfos, tendo vencido o Infesta por uma bola a zero.
Famalicão e Ribeirão venceram pelos mesmos números e estão de mãos dadas na quarta posição com catorze pontos: o histórico famalicense venceu o Limianos por 3-1, enquanto que o Ribeirão venceu na casa do Joane por igual resultado, levando a melhor num derby...famalicense. Também por 3-1, o Vizela derrotou o Padroense, enquanto que Gondomar e Fafe não saíram do nulo.
Na Zona Centro, esta jornada teve a particularidade de opôr quatro dos cinco líderes: o Cinfães bateu o Coimbrões por 3-0, enquanto que o Anadia venceu em Castelo Branco, o Benfica local, por 2-1. O Operário empatou a uma bola na casa do Nogueirense, e sendo assim, Cinfães e Anadia são os novos líderes da prova. Bustelo e Ac. Viseu empataram sem golos.
Em dia de 98º aniversário, o Sp. Espinho bateu o Lusitânia por 3-0, enquanto que o Pampilhosa recebeu e venceu o Cesarense por 3-1. O Tourizense bateu o Tocha por 2-0, e o Sousense derrotou o SJ Vêr por duas bolas a uma.
Na Zona Sul, o Farense venceu o 1º de Dezembro por uma bola a zero e assumiu a liderança, beneficiando da derrota do Sertanense na casa do Pinhalnovense, por 3-1. O Fátima também perdeu, por uma bola a zero em Oeiras, enquanto que o Mafra venceu por igual resultado no terreno do Torreense, e ascendeu à vice-liderança.
O Oriental foi à Madeira derrotar o Ribeira Brava por 3-2, e é agora quinto classificado de forma isolada, enquanto que U. Leiria e Casa Pia não saíram do nulo. Quarteirense e Carregado empataram a duas bolas, sendo que o Louletano se estreou a vencer no campeonato, tendo ganho na casa do Futebol Benfica por duas bolas a uma.
A II Divisão regressa dentro de duas semanas, uma vez que no próximo fim-de-semana, se realiza a quarta eliminatória da Taça de Portugal.

III Divisão: 8ª Jornada

(Felgueiras 4-4 Lousada - autoria: blogue "Notícias FC Felgueiras".)
A oitava jornada da Série A da III Divisão, não trouxe grandes mexidas na frente da tabela, uma vez que o líder Bragança venceu por uma bola a zero em Ponte da Barca, e o vice-líder Ronfe, bateu o Vianense pelo mesmo resultado, 'descolando' dos homens de Viana do Castelo. O Melgacense, que venceu em Esposende por claros 4-0, alcançou o Vianense na terceira posição.
Taipas e Maria da Fonte empataram sem golos, e estão agora na quinta e sexta posição respectivamente, enquanto que o Santa Maria bateu o Melgacense por 3-0. O Marinhas regressou aos triunfos, tendo vencido o Monção por 4-2.
Na Série B, registaram-se cinco empates, e apenas uma vitória, que foi do Vila Real frente ao Rebordosa, por 2-1. O Felgueiras empatou a quatro golos frente ao Lousada, enquanto que a AD Oliveirense, que partilha a liderança com os durienses, empatou a zero em Serzedelo.
Vila Meã e Santa Eulália empataram a duas bolas, mesmo resultado verificado no embate entre Pedras Rubras e Leça. Paredes e Aliados de Lordelo empataram a um golo.
Na Série C, o Salgueiros venceu o Oliv. do Bairro por 3-2 e continua firme na liderança, perseguido pelo Estarreja, que não desarma na segunda posição, tendo vencido o Parada por 3-0. O Grijó perdeu por uma bola a zero em Avanca, e ficou mais longe do duo da frente.
Alba e U. Lamas empataram a uma bola, tal como Oliv. de Frades e Aguiar da Beira. Num derby do distrito de Viseu, o Sampedrense levou a melhor sobre o Penalva do Castelo, e venceu por 1-0.
Na Série D, o Vit. Sernache venceu por 3-0 no terreno do Beneditense e alcançou o Sourense na liderança, fruto do empate da turma de Soure em Alcobaça, a zero bolas. O Caldas cedeu uma igualdade caseira frente ao Marinhense a um golo, e falhou o 'assalto' à liderança.
Sp. Pombal e Oliv. do Hospital reforçaram a quarta posição: os pombalenses bateram o Penelense por 2-0; enquanto que os oliveirenses golearam o Torres Novas por 5-0. O Alcanenense venceu em Mortágua por uma bola a zero, e subiu à sexta posição em igualdade pontual com o Penelense.
Na Série E, o líder Sacavenense venceu no Cartaxo por uma bola a zero e reforçou a liderança, aproveitando os empates de Sintrense e Lourinhanense: os sintrenses em casa frente ao Eléctrico, a uma bola; os da Lourinhã em casa do Barreirense, a duas bolas.
O Fabril venceu o Real por 3-1 e subiu à quinta posição, enquanto que o Peniche bateu o Tires por 4-2, e averbou o primeiro triunfo no campeonato. O encontro entre Amora e Pêro Pinheiro, foi adiado para o próximo domingo, dia 18 de Novembro.
Na Série F, o Esp. de Lagos empatou a uma bola no terreno do Lusitano VRSA, e deixou fugir o U. Montemor na liderança, uma vez que os montemorenses venceram na casa do Vasco da Gama, por 3-1. O Moura venceu o At. Reguengos por 2-0, e ascendeu à segunda posição de forma isolada.
A Juv. de Évora venceu no terreno do Castrense por 2-1, e subiu à quarta posição, enquanto que o Sesimbra bateu o Aljustrelense por igual resultado, e entrou desta forma nos seis primeiros classificados. O Monte Trigo goleou o Lagoa por 4-0.
Nos Açores, o Praiense venceu o Barreiro por 3-0 e continua o seu percurso imaculado na prova, com sete vitórias em sete jogos, sendo seguido de perto pelo Angrense, que venceu na casa do Praínha por 3-0.
Vitória do Pico e Flamengos, equipas que partilham a lanterna-vermelha desta série, empataram a uma bola, enquanto que Santiago e Sp. Ideal não saíram do nulo. O Rabo de Peixe venceu no terreno do Marítimo da Graciosa por 4-1, e subiu ao terceiro lugar.
A III Divisão regressa dentro de duas semanas, uma vez que no próximo fim-de-semana, se realiza a quarta eliminatória da Taça de Portugal.

domingo, 11 de novembro de 2012

Brasil: Fluminense de Deco é campeão

(Em três anos ao serviço do Fluminense, esta é a segunda vez que Deco se sagra campeão.)
O Fluminense, clube onde actua o luso-brasileiro Deco, sagrou-se este domingo campeão nacional do Brasil, pela terceira vez na sua história.
O 'Flu' clube orientado por Abel Braga, que em Portugal orientou, entre outros clubes, o V. Setúbal e o Belenenses, tem no seu plantel jogadores como Fred, Edwin Valencia, Thiago Neves e Rafael Sóbis, sem contar, claro está, com Deco.
A três jornadas do fim do Brasileirão 2012, o Fluminense sagrou-se assim campeão, fruto de uma vitória sofrida em casa do Palmeiras por 3-2, e que deixa o 'Verdão' cada vez mais perto da Série B, uma vez que os paulistas estão a sete pontos da primeira equipa acima da linha-de-água, numa altura em que se faltam disputar nove pontos apenas.
Já o Flu, sagrou-se campeão fruto dos dez pontos que dispõe de avanço para o Grémio, que também venceu esta jornada, tendo derrotado o São Paulo por 2-1.
Em trinta e cinco jogos, o 'Tricolor Carioca' somou apenas três derrotas, tendo vencido por vinte e duas vezes, e empatado dez. No que toca a golos marcados, o Flu detém, por enquanto, o melhor ataque da prova, com cinquenta e nove golos marcados, sendo também a melhor defesa, com apenas vinte e oito golos sofridos, menos um que o Grémio de Porto Alegre.
Recordo que o Fluminense não se sagrava campeão brasileiro há dois anos, uma vez que no ano transacto, viu o Corinthians com Liedson no plantel, suceder-lhe.

sábado, 10 de novembro de 2012

Oliveirense: Bruno Sousa 'obrigado' a terminar carreira

(Bruno Sousa despediu-se esta manhã dos relvados, com uma derrota por 2-1 frente ao Benfica-B.)
O lateral-direito da Oliveirense, Bruno Sousa, anunciou ao princípio da tarde de hoje, o fim da sua carreira enquanto futebolista profissional, devido a um problema na coluna.
"Não tenho condições para dar o meu contributo ao futebol. É muita tristeza. Este foi o meu último jogo pela Oliveirense, clube que tenho muito orgulho em representar e que está a fazer um percurso brilhante" disse o lateral no flash-interview da SportTv, após a partida que opôs os oliveirenses ao Benfica esta manhã, e que terminou com o triunfo encarnado por duas bolas a uma.
Ainda segundo o jogador, os médicos detectaram-lhe um problema na coluna, e aconselharam-no a parar de jogar, pelo que o atleta natural de Ovar, é assim forçado a deixar de jogar futebol.
Actualmente com trinta e dois anos de idade, Bruno Sousa faz parte do grupo de três jogadores da Oliveirense que foram titulares em todos os jogos do campeonato até ao momento, a par do guarda-redes João Pinho, e do avançado Luís Barry.
Com passagem pela formação do Sporting, Bruno Sousa foi emprestado ao Lourinhanense no seu primeiro ano de sénior, regressando depois ao Norte, para representar a Ovarense, clube da sua terra, e o Canelas, voltando ao Sul, para vestir as cores do Pinhalnovense em 03/04.
Depois disso, seguiram-se cinco temporadas consecutivas ao serviço da Oliveirense, de onde saiu para o Trofense na época 09/10, regressando novamente à Oliveirense, onde esteve até hoje.

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Liga Europa: Académica dá primeira vitória a Portugal

(Wilson Eduardo foi a grande figura da Académica, na vitória de hoje sobre o At. Madrid.)
Mais uma jornada negativa para Portugal na Liga Europa, uma vez que nos três jogos que envolveram equipas portuguesas, registaram-se três resultados diferentes: a Académica venceu; o Sporting empatou; e o Marítimo perdeu. Apesar do triunfo, a Académica está igualmente perto da eliminação, podendo apenas beneficiar de um conjunto de resultados, sendo obrigada a ganhar os seus jogos.
Começando precisamente pelos estudantes, no Grupo B, a Briosa bateu o Atlético Madrid por 2-0, com um bis de Wilson Eduardo aos 28' e 70' minutos, este último na marcação de uma grande penalidade. No outro jogo do grupo, o Viktoria Plzen goleou o Hapoel Tel-Aviv por 4-0.
Com este triunfo, os checos somam agora nove pontos, tantos como o At. Madrid, enquanto que a Académica vem logo atrás com quatro pontos, e na próxima jornada tem de vencer o Plzen para poder continuar a 'sonhar' com os 16-Avos-de-Final. O Atletico receberá o Hapoel.
No Grupo D, o Marítimo perdeu por uma bola a zero em Bordeaux, graças a um golo de Bellion aos dezasseis minutos. Brugge e Newcastle empataram a duas bolas no outro jogo do grupo, e os madeirenses estão também a cinco pontos da segunda posição.
Na próxima jornada, dia 22 de Novembro, o Marítimo visita Sant James Park, casa do Newcastle, enquanto que o Bordeaux se desloca ao terreno do Club Brugge.
No Grupo G, o Sporting teve tudo para vencer o Genk, e estava a consegui-lo, até Plet empatar em cima do minuto noventa, já depois de Wolfswinkel ter inaugurado o marcador aos 64' minutos. No outro jogo do grupo, o Basileia bateu o Videoton por uma bola a zero, e baralhou ainda mais as contas deste grupo.
É que o Genk soma oito pontos, o Videoton seis, o Basileia cinco, e o Sporting apenas dois. Os leões estão desde já obrigados a vencerem na Suíça na próxima jornada, e esperarem que o Videoton não leve o Genk de vencida. Caso estes cenários aconteçam, o Sporting recebe o Videoton na derradeira jornada, e em caso de vitória, estará apurado para os 16-Avos-de-Final da Liga Europa.
Porém, há a destacar pela positiva o triunfo da Académica sobre o detentor em título da Liga Europa, o At. Madrid, que significa a primeira vitória lusa nesta fase de grupos da competição.
Dia 22 de Novembro há mais.

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Liga dos Campeões: Benfica vence e volta a sorrir

Finalmente. À quarta jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões, eis que o Benfica logrou somar o primeiro triunfo, vencendo com clara justiça e superioridade o Spartak Moscovo por 2-0.
Cardozo, que até começou no banco, entrou no segundo tempo, bem a tempo de resolver a partida a favor dos encarnados, marcando ainda um golo que foi invalidado, e desperdiçando também uma grande penalidade.
O Benfica entrou forte e determinado em busca do golo que lhe desse tranquilidade, e logo no primeiro minuto ficou a queixar-se, com razão, da arbitragem por duas vezes: primeiro, Rafael Carioca pisou a cara de Enzo Pérez, e nem amarelo levou; e na sequência dessa falta, na qual foi marcado livre a favor do Benfica, Garay foi puxado por um defensor russo, mas o árbitro nada assinalou.
Os moscovitas só através do contra-ataque almejavam chegarem com perigo à baliza de Artur, como aconteceu aos doze minutos, com o guardião brasileiro a negar com o pé, o golo a Bilyaletdinov.
Dez minutos volvidos, os encarnados responderam, primeiro por Lima, que após cruzamento de Melgarejo, não conseguiu desfeitear Rebrov; e na recarga por Salvio, que com tudo para fazer o golo, quis rematar com força, e a bola saiu para fora.
O Benfica ia controlando a partida perante a nulidade do ataque moscovita, que raramente conseguia ter a bola, mas a verdade é que os encarnados não conseguiam marcar. Neste aspecto, destaque para Rodrigo, que dá claras evidências de andar fora de forma, principalmente a nível psicológico.
Ao intervalo, o nulo subsistia, e Jesus não perdeu tempo em lançar Cardozo para a etapa complementar, por troca com Rodrigo. E com Cardozo, a 'música' foi outra.
Aos 51' minutos, já o paraguaio festejava, mas com o lance a ser invalidado por pretenso fora-de-jogo. Quatro minutos depois, 'El Tacuara' voltou a marcar, e desta vez contou: cruzamento de Melgarejo na esquerda, e o avançado paraguaio a encostar de cabeça para o 1-0.
Porém, antes dos encarnados terem marcado por duas vezes, Bilyaletdinov tinha ficado perto de abrir o marcador voltando, no entanto, a perder o duelo com Artur.
O Spartak cresceu ligeiramente na partida depois de sofrer o 1-0, mas os encarnados 'matariam' o jogo a vinte minutos do fim, quando após novo cruzamento vindo da esquerda, desta vez por Ola John, Cardozo com um remate acrobático, assinou o 2-0.
Na resposta, Artur voltou a negar o golo aos russos, e quatro minutos depois, Cardozo desperdiçou uma grande penalidade, que ele próprio havia sofrido, após ter sido vítima de uma 'tesourada' por parte do argentino Nicolás Pareja, que foi expulso na sequência deste lance.
Com este triunfo, o Benfica passou a lanterna-vermelha do grupo, precisamente para o Spartak, mas viu o Celtic bater o Barcelona por 2-1, e continuar com mais três pontos na segunda posição. Na próxima jornada, dia 20 de Novembro, os encarnados recebem precisamente o Celtic, enquanto que o Spartak medirá forças com o Barcelona no seu terreno.
Ficha de Jogo:

Jogo realizado no Estádio da Luz, em Lisboa
Quarteto de Arbitragem composto por: Florian Meyer (Árbitro Principal - Alemanha); Holger Henschel e Christoph Bornhorst (Árbitros Assistentes); Jan-Hendrik Salver (Quarto Árbitro)

Benfica (4-4-2): Artur; Maxi Pereira (André Gomes 82'), Jardel, Garay e Melgarejo; André Almeida, Salvio, Enzo Pérez e Ola John; Rodrigo (Cardozo 45') e Lima (Bruno César 74').
Treinador: Jorge Jesus. Suplentes Não Utilizados: Paulo Lopes; Miguel Vítor, Gaitán e Nolito.

Spartak Moscovo (4-5-1): Rebrov; Kiril Kombarov (Ananidze 62'), Pareja, Insaurralde e Makeev; Källström (Dzyuba 71'), Rafael Carioca, Bilyaletdinov (Suchý 79'), Jurado e Dimitri Kombarov; Ari.
Treinador: Unai Emery. Suplentes Não Utilizados: Dikan; De Zeeuw, Makhmudov e Bryzgalov.

Disciplina:
Amarelos: André Almeida 29'; Rebrov 32'; Makeev 33'; Pareja 38' e 76'; Jurado 82';

Marcador: 1-0 Cardozo 55'; 2-0 Cardozo 69'.

Liga dos Campeões: Man. United deixa Braga às escuras

A um Sp. Braga bem estruturado e ousado na hora de atacar, o 'todo-poderoso' Manchester United respondeu com três golos em cerca de dez minutos, que deram a volta ao marcador, depois de Alan ter adiantado os minhotos no início do segundo tempo.
Com o golo dos bracarenses, a luz do estádio desligou-se e a partida esteve interrompida durante uns largos catorze minutos. Não deviam acontecer coisas deste tipo, muito menos na Liga dos Campeões.
Como já disse, o Sp. Braga entrou 'sem medo' dos 'Red Devils', mas a partida ficou desde logo marcada pela forma como as duas equipas encaixavam uma na outra.
Os ingleses algo desfalcados e 'remendados', sobretudo no meio-campo, viam os bracarenses tentarem criar perigo através de passes longos para as costas da sua defesa, lances que raramente causaram grandes problemas aos defensores britânicos.
A primeira e grande oportunidade de golo do encontro, surgiu para os da casa à passagem do minuto 22', quando Éder respondeu a um cruzamento de Hugo Viana, com uma cabeçada certeira, e com a bola a embater no poste da baliza à guarda de De Gea.
Ainda mal o segundo tempo havia começado, já em Braga se festejava: após boa combinação com Alan, Custódio chocou com Johnny Evans dentro de área, e na cobrança do castigo máximo, Alan atirou a contar, assinando o seu quarto golo na presente edição da Liga dos Campeões.
De seguida, as luzes do estádio apagaram-se, e a 'Pedreira' ficou às escuras. Quando a partida foi reatada, a iniciativa do jogo continuava na posse dos ingleses, com o Sp. Braga a espreitar as saídas para o contra-ataque, e com Alex Ferguson a lançar Van Persie por troca com Wellbeck.
Esta troca revelar-se-ia frutífera, uma vez que aos 80' minutos, e aproveitando uma saída em falso de Beto - que ficou a meio do caminho e muito mal na fotografia - o avançado holandês rematou em arco, ainda fora da grande área, restabelecendo a igualdade.
Quatro minutos depois, os ingleses voltariam a marcar, desta feita graças a uma grande penalidade cometida por Nuno André Coelho, com Rooney a não desperdiçar a hipótese de adiantar a sua equipa no marcador.
Já no período de compensação - sobre compensação diga-se de passagem -, Chicharito após 'brincar' com os defesas bracarenses no interior da pequena área, marcou com alguns ressaltos à mistura, fechando as contas do marcador, e selando o triunfo do United por 1-3.
No outro jogo do grupo, o Cluj de Paulo Sérgio perdeu em casa frente ao Galatasaray, também por 1-3, sendo que na próxima jornada, dia 20 de Novembro, os romenos recebem o Sp. Braga. O Man. United desloca-se a Istambul, para defrontar o Galatasaray.
Ficha de Jogo:

Jogo realizado no Estádio AXA, em Braga
Quarteto de Arbitragem composto por: Felix Brych (Árbitro Principal - Alemanha); Mark Borsch e Stefan Lupp (Árbitros Assistentes); Mike Pickel (Quarto Árbitro)

Sp. Braga (4-3-3): Beto; Salino, Douglão, Nuno André Coelho e Elderson (Zé Luís 90+1'); Custódio, Rúben Micael e Hugo Viana (Mossoró 86'); Alan, Éder e Rúben Amorim (Hélder Barbosa 85').
Treinador: José Peseiro. Suplentes Não Utilizados: Quim; Ismaily, Baiano e Djamal.

Man. United (4-4-2): De Gea; Valencia, Evans (Ferdinand 57'), Smalling e Evra; Anderson, Nani (Rafael 73'), Rooney e Giggs; Wellbeck (Van Persie 64') e Chicharito.
Treinador: Alex Feguson. Suplentes Não Utilizados: Lindegaard; Carrick, Cleverley e Young.

Disciplina:
Amarelos: Smalling 38'; Éder 66'; Custódio 70'.

Marcador: 1-0 Alan 49' G. P.; 1-1 Van Persie 80'; 1-2 Rooney 84' G. P.; 1-3 Chicharito 90+2'.

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Liga dos Campeões: FC Porto empata e está nos Oitavos

Um FC Porto que jogou em Kiev, para não perder frente ao Dinamo, empatou sem golos e qualificou-se para os Oitavos-de-Final da prova, fase que não tarda receberá também o "carimbo" do PSG, que goleou o outro Dinamo deste grupo, o de Zagreb, por 4-0.
Num jogo disputado a um ritmo lento, destacavam-se as mudanças de ritmo repentinas por parte dos ucranianos, que assim raramente conseguiam incomodar a defensiva portista.
Depois de entrar debaixo de uma forte pressão adversária, o FC Porto foi conseguindo soltar-se na partida, e foi a equipa que dispôs da melhor oportunidade de golo no primeiro tempo, quando aos 35' minutos, um cruzamento de James na direita, encontrou a cabeça de Jackson Martínez, valendo a atenção de Koval, que com uma defesa apertada evitou o 0-1.
O segundo tempo começou praticamente com nova oportunidade para os azuis-e-brancos, com Varela depois de assistido por James, a rematar cruzado já no interior da área ucraniana, mas com a bola a sair ligeiramente ao lado da baliza de Koval.
Era um sinal de que o FC Porto estava por cima na partida, e controlava com maior ou menor dificuldade as acções do Dinamo, que em menos de dez minutos, dispôs, ainda assim, de três ocasiões para marcar, todas elas através do mesmo jogador: Yarmolenko. Pela frente, o gigante ucraniano teve sempre a oposição de Helton, que atento como de costume, prolongou o nulo.
Num jogo sem grande história, registo para a estreias europeias de Abdoulaye e Castro, sendo que o central senegalês foi mesmo titular, devido à ausência de Maicon.
A título de curiosidade, e numa altura em que o Dinamo tentava chegar ao golo através de 'chuveirinhos' para a área, refira-se a invasão de campo por parte de um adepto ucraniano.
Na próxima jornada, a disputar-se dia 21 de Novembro, o FC Porto faz a despedida da fase de grupos perante o seu público, na recepção ao Dinamo Zagreb, enquanto que o Dinamo Kiev recebe o PSG e está obrigado a vencer, para continuar a sonhar com a presença nos Oitavos-de-Final da prova.
Ficha de Jogo:

Jogo realizado no Estádio Olímpico de Kiev, em Kiev - Ucrânia
Quarteto de Arbitragem composto por: Undiano Mallenco (Árbitro Principal - Espanha); Díaz Pérez e Jesús Calvo (Árbitros Assistentes); Pau Cebrián (Quarto Árbitro)

Dinamo Kiev (4-5-1): Koval; Betão, Mykhalyk, Khacheridi e Taiwo; Miguel Veloso, Vukojević (Kranjčar 87'), Yarmolenko, Milevskiy (Haruna 58') e Marco Rúben (Ideye Brown 67'); Gusev.
Treinador: Oleg Blokhin. Suplentes Não Utilizados: Shovkovskiy; Mehmedi, Bogdanov e Garmash.

FC Porto (4-3-3): Helton; Danilo, Otamendi, Abdoulaye e Mangala; Defour (Castro 79'), João Moutinho e Lucho; James (Kléber 90+1'), Jackson e Varela (Atsu 75').
Treinador: Vítor Pereira. Suplentes Não Utilizados: Fabiano; Rolando, Miguel Lopes e Iturbe.

Disciplina:
Amarelos: Vukojević 20'; Milevskiy 40'; Abdoulaye 69'.

Marcador: Nada a registar.

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

II Divisão: 7ª Jornada

(Ac. Viseu 1-0 Sousense - autoria: blogue "A Magia do Futebol".)
A sétima jornada da Zona Norte da II Divisão, trouxe uma enorme surpresa: o Fafe goleou o Boavista por...7-1! Os axadrezados sofreram tantos golos como as jornadas já disputadas, e estão cada vez mais longe do topo, onde Chaves e Mirandela continuam de mãos dadas: os flavienses bateram o Vizela por 1-0, mesmo resultado com que o Mirandela bateu o Famalicão. A um ponto desta dupla está o Tirsense, que venceu o Varzim por duas bolas a uma.
O Padroense voltou a respirar, depois de derrotar o Vilaverdense também por uma bola a zero, enquanto que o Amarante foi vencer a Infesta por 4-3. O Ribeirão regressou aos triunfos, batendo Gondomar por...1-0, sendo que o Limianos venceu o Joane por 2-0.
Na Zona Centro, novos empates de Coimbrões e Cinfães, permitiram a Anadia, BC Branco e Operário ascenderem à liderança, estando agora cinco equipas empatadas no primeiro lugar.
O Coimbrões empatou a uma bola com o Tourizense, o Cinfães não saiu do nulo em Espinho, frente ao Sporting local, o Anadia bateu o Pampilhosa por 3-0, o BC Branco venceu em SJ Vêr por 4-2, enquanto que o Operário venceu o Lusitânia por 3-2 e alcançou o terceiro triunfo consecutivo, depois do acerto de calendário na quinta-feira.
Cesarense e Nogueirense também empataram sem golos, o Bustelo venceu por uma bola a zero na Tocha, enquanto que o Ac. Viseu derrotou o Sousense, também por uma bola a zero.
Na Zona Sul, o Sertanense bateu o Futebol Benfica por 2-0 e continua líder com um ponto de vantagem para Farense e Fátima, que também venceram: os algarvios venceram no Carregado por 2-1, enquanto que os fatimenses venceram o  Pinhalnovense pelo mesmo resultado. O Mafra venceu o Oeiras por 5-3, e segue na quarta posição.
Louletano e U. Leiria empataram a uma bola, tal como 1º Dezembro e Torreense, enquanto que o Oriental bateu o Quarteirense por 3-0. O Casa Pia venceu o Ribeira Brava por uma bola a zero.
A II Divisão regressa no próximo fim-de-semana.

III Divisão: 7ª Jornada

(Penalva do Castelo 1-0 Avanca - autoria: blogue do SC Penalva do Castelo.)
Na sétima jornada da Série A da III Divisão, o Bragança cedeu um empate caseiro a duas bolas frente ao vice-líder Ronfe, e manteve a liderança, sendo que o Vianense bateu o Marinhas por 1-0, e alcançou o Ronfe na segunda posição. Merelinense e Taipas empataram a uma bola.
Empatado a uma bola, terminou também o encontro entre Melgacense e Santa Maria, enquanto que o Maria da Fonte venceu o Ponte da Barca por 3-0. O Esposende venceu em Monção por uma bola a zero, e somou os primeiros pontos na prova.
Na Série B, o Felgueiras perdeu por 1-0 em Lordelo, frente ao Aliados, e foi alcançado na liderança pela Oliveirense, que não foi além de um nulo caseiro diante do Paredes. O Vila Meã, que parece recuperar, empatou a uma bola no terreno do Leça.
O Pedras Rubras continua num bom momento de forma, e ontem venceu em Rebordosa por 2-1. Lousada e Vila Real também não saíram do nulo, enquanto que o Santa Eulália venceu o Serzedelo por uma bola a zero.
Na Série C, o Salgueiros venceu na casa do Parada por 2-1 e mantém-se líder, continuando a ser perseguido por Estarreja e Grijó: os aveirenses venceram em Aguiar da Beira por 3-1, enquanto que os gaienses golearam o Oliv. de Frades por 4-0.
O Sampedrense empatou a uma bola na casa do U. Lamas, enquanto que Oliv. do Bairro e Alba empataram a três golos. O Penalva do Castelo venceu o Avanca por 1-0.
Na Série D, o duelo entre Sourense e Caldas, que opôs primeiro contra segundo, terminou empatado sem golos, resultado que permitiu a aproximação do Sernache, que bateu o Mortágua por 2-1. O Penelense bateu o Alcobaça por 2-0, e entrou nos seis primeiros de forma isolada.
O Sp. Pombal foi ao terreno do Torres Novas golear por 4-1, mesmo resultado que o Oliv. do Hospital alcançou na visita a casa do Alcanenense. O Beneditense venceu na casa do Marinhense por 2-1.
Na Série E, tal como aconteceu na Série D, primeiro e segundo defrontaram-se, com o Sacavenense a bater o Sintrense por 2-1 e a assumir a liderança. O Lourinhanense bateu o Cartaxo por 3-1 e alcançou a turma de Sintra na vice-liderança, enquanto que Eléctrico e Fabril empataram sem golos.
O Amora venceu na casa do Real por uma bola a zero, enquanto que o Tires venceu o Barreirense por 4-2 e ultrapassou precisamente a turma do Barreiro. O Pêro Pinheiro venceu o Cartaxo por 2-0.
Na Série F, os líderes Esp. de Lagos e U. Montemor aplicaram 'chapa sete': os algarvios deram 7-1 ao Sesimbra; e os montemorenses venceram o Monte Trigo por 7-0. O Castrense venceu no Lagoa por duas bolas a uma.
At. Reguengos e Lusitano VRSA empataram a uma bola, mesmo resultado com que terminou o desafio entre Juv. de Évora e Moura. Aljustrelense e Vasco da Gama não saíram do nulo.
Na Série Açores, o Praiense venceu na casa do Praínha por 3-1 e continua líder com dois pontos de vantagem para o Angrense, que derrotou o Marítimo Graciosa por 3-0.
O Rabo de Peixe venceu o Santiago por uma bola a zero e mantém-se na quarta posição, com um ponto de avanço para o Sp. Ideal, que bateu o Vitória do Pico por 2-0. Pelo mesmo resultado, o Barreiro venceu na casa do Flamengos.
A III Divisão regressa no próximo fim-de-semana.

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

II Divisão: Operário 4-0 Ac. Viseu

(Com esta goleada, o Operário ascendeu à terceira posição - autoria: João Campos.)
O Operário dos Açores goleou ontem o Ac. Viseu por 4-0, em jogo referente à segunda jornada da Zona Centro da II Divisão, ascendendo à terceira posição com dez pontos, estando agora em igualdade pontual com Anadia, BC Branco e SJ Vêr.
Os açorianos abriram o activo por intermédio de Daniel Sousa aos 24' minutos, cabendo a Forbes fazer o segundo da tarde já no segundo tempo, aos 53' minutos.
Aos 76', Edi que havia entrado momentos antes, fez o 3-0, e três minutos depois, Forbes bisaria na partida, fixando o resultado final em 4-0 favorável aos da casa.
Na próxima jornada, o Ac. Vseu recebe o Sousense, enquanto que o Operário tem um derby açoriano, recebendo no seu estádio, o Lusitânia.
Com a realização deste encontro, a II Divisão está completa, não tendo agora jogos em atraso.

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Taça da Liga: Primeira eliminatória completa

(Lourenço, do D. Aves, parece conseguir desarmar um jogador pacense, durante o jogo de ontem.)
Ficou ontem completa a primeira eliminatória da Taça da Liga, com a realização de cinco jogos da segunda mão desta fase.
Recordo que o V. Setúbal há muito se havia qualificado para a segunda fase de grupos, tendo eliminado o Leixões, enquanto que há pouco mais de duas semanas atrás, a Académica bateu o Covilhã por 2-0 com um bis de Edinho aos 32' e 73', levando depois a melhor sobre os serranos no desempate por grandes penalidades; e a Naval foi vencer a Barcelos, a casa do Gil Vicente, por 2-1, com golos de João Pedro aos 16' e Tozé Marreco aos 40', depois de Brito ter adiantado os gilistas aos 11' minutos.
Posto isto, ontem foi a vez de Moreirense, Paços de Ferreira, Beira-Mar, Estoril e Rio Ave, todos do primeiro escalão, terem eliminado cinco equipas da Segunda Liga, e garantindo a qualificação para a próxima etapa da competição: o Moreirense venceu o Feirense por uma bola a zero graças a um golo de Pablo Olivera aos 87', que igualou a eliminatória, levando a decisão para as grandes penalidades, onde os cónegos foram mais felizes; o Paços de Ferreira voltou a vencer o D. Aves por 1-0, desta feita com um golo de Josué aos 16' minutos; o Beira-Mar recebeu e venceu o Santa Clara por 2-1, com golos de Jaime aos 73' e de Fleurival já nos descontos, depois de Accioly ter adiantado os açorianos aos 67' minutos; o Estoril, graças a um golo de João Paulo ao minuto sessenta, cedeu um empate caseiro a uma bola frente ao U. Madeira, apesar dos madeirenses terem inaugurado o marcador por Christian logo nos primeiros segundos do segundo tempo; enquanto que o Rio Ave cedeu uma igualdade caseira a zero bolas, frente ao Freamunde.
Recordo que na próxima fase da competição, a segunda fase de grupos, já entram em prova os primeiros oito classificados da Liga ZON da temporada passada, nomeadamente: FC Porto, Benfica, Sp. Braga, Sporting, Marítimo, V. Guimarães, Nacional e Olhanense.