domingo, 31 de janeiro de 2010

La Stampa informa: Keirrison a caminho da Fiorentina

O jornal italiano "La Stampa" informa hoje na sua edição online, que o brasileiro Keirrison, emprestado pelo Barcelona ao Benfica, está a caminho de Florença para assinar pela Fiorentina.
Esta notícia surge depois de gorada a transferência de Cassano da Sampdoria para Florença.
Cassano terá recusado a Fiorentina, depois de sentir o apoio e o carinho do público afecto à "Samp", que não se mostrou muito interessado em perder uma das suas "jóias da coroa".
Segundo o jornal italiano, a proposta do clube "Viola" será inicialmente um empréstimo de um ano e meio (o que resta da actual temporada, mais 2010/2011), e claro, opção de compra no final do empréstimo.
O mesmo jornal, avança ainda que o jogador está próximo de realizar os exames médicos necessários e ficará depois à disposição de Cesare Prandelli.
Actualmente com 21 anos, Keirrison custou dezoito milhões de euros ao Barcelona, que o contratou no verão passado ao Palmeiras do Brasil.
Pelo Benfica, participou em cinco jogos no Campeonato, um na Liga Europa, e um na Taça de Portugal, sem nunca ter marcado qualquer golo. Devido à fraca produtividade, Keirrison desiludiu bastante os adeptos encarnados, que esperavam mais deste jovem brasileiro.
Agora, ao que tudo indica, está a caminho de um dos mais conceituados clubes italianos.

sábado, 30 de janeiro de 2010

George Souza

Se é adepto de contratar jogadores nos escalões secundários, ora aqui está um que os principais clubes em Portugal, deviam seguir atentamente.
George Jackson dos Santos Souza, nasceu no Rio de Janeiro (Brasil) a 5 de Janeiro de 1987.
Começou por jogar futebol federado em 2003, no CFZ (Centro de Futebol do Zico), uma escola do antigo astro brasileiro, Zico.
Em 2004 rumou ao Olaria, para o escalão de Juvenis e, no mesmo ano transferiu-se para o Tigres do Brasil, onde jogou até 2005.
Para 2005/2006, conseguiu um lugar na Equipa B do Vasco da Gama. A experiência foi boa, mas pouco proveitosa, em termos de tempo de jogo. Apenas cinco jogos, e dois golos marcados.
Seguiu depois para o Mesquita FC. Em dez jogos, apontou seis golos.
Em 2007, "desembarcou" no Tocha da III Divisão Portuguesa. Depressa se assumiu como uma das figuras da equipa. Em vinte e cinco jogos, apontou onze golos, e contribuiu para o sétimo lugar final da equipa na 1ª Fase. O Tocha acabaria por conseguir a manutenção na terceira divisão.
Para 2008/2009, rumou ao Líbano, mais concretamente ao SC Nejmeh da I Divisão. George, encontrou um país em crise, devido à recente guerra ocorrida. A adaptação não foi fácil, como seria de imaginar, e em Outubro de 2008, aí estava ele de regresso ao Tocha. Participou em vinte e cinco jogos, e marcou cinco golos. Curiosamente, marcou no regresso, na derrota em casa do União de Lamas, por 3-2.
Esta temporada, o camisola 10 do Tocha, leva para já treze jogos, e quatro golos na Série D da III Divisão.
George, é um jogador canhoto, que joga preferencialmente a nr. 10 (o típico médio-ofensivo), mas que também pode jogar como extremo, e como ponta de lança.
Em declarações ao "ConversasRedondas" George Souza, considera-se um jogador "rápido e habilidoso, forte no jogo aéreo e bom nos passes longos e curtos" bem como um "óptimo cobrador nos lances de bola parada" e como não poderia deixar de ser, o jogador faz também referência ao seu "excelente pé esquerdo".
Quem sabe, se no fim desta temporada, George não dára o salto para um clube de patamares superiores ao do Tocha.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Brasil: Edu Matos (Araripina) sofre três paragens cardíacas.

O defesa brasileiro, Edu Matos, jogador do Araripina sofreu uma paragem cardíaca no encontro que opôs a sua equipa ao Porto Caruaru.
O jogador, acabaria por ter mais duas paragens cardio-respiratórias, e está assim, em estado grave.
"A situação é grave. Ele teve três paradas cardíacas e está a respirar por aparelhos. Nas últimas quatro horas, não teve mais nenhuma e o quadro estabilizou um pouco. Vai ficar em observação e temos que ver como será a resposta do organismo dele. O estado é grave, e há risco de morte, sim. Mas a gente tem esperança que tudo dê certo" disse Walmy Bezerra, director do Araripina, ao "Globo".
Aos 23 anos, Edu Matos encontra-se hospitalizado em Caruaru, cidade que acolheu o jogo a contar para a quinta jornada do campeonato estadual brasileiro.
A equipa da casa (o Porto Caruaru), venceu por 1-0.

Mutu acusa novamente positivo em controlo anti-doping

Adrian Mutu, jogador da Fiorentina de Itália, voltou a acusar positivo em controlo anti-doping.
O internacional romeno acusou positivo a sibutramina (usado habitualmente como forma de aumentar o apetite), segundo informou esta quinta-feira o Comité Olímpico Italiano.
Recordo que em 2004, Mutu, foi despedido do Chelsea, por ter acusado cocaína também em controlo anti-doping.
Agora, sujeita-se a ter uma pena pesada, dado que se trata de um caso reincidente.
Adrian Mutu de 31 anos, começou a sua carreira profissional em 1996 ao serviço do Arges, da Roménia. Passou depois por Dinamo Bucareste, Inter de Milão, Hellas Verona, Parma, Chelsea e Juventus, antes de assinar pela Fiorentina em 2006.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

25 de Janeiro de 2004: Morte de Miki Fehér

Faz hoje, precisamente seis anos, que o jovem magiar Miklos Fehér, faleceu em campo.
Foi no dia 25 de Janeiro, na Jornada 19 do Campeonato Português, em Guimarães, num jogo entre duas belas equipas: Vitória e Benfica.
O jogo não corria como Camacho (treinador do Benfica) desejava, e este viu-se "obrigado" a mudar o seu esquema. Lançou Miki Fehér, um jovem húngaro, humilde e lutador.
Fehér entrou aos 59' para o lugar de João Pereira (agora no Sporting), e já perto do fim, após uma jogada de insistência de Simão Sabrosa pelo flanco esquerdo, "Miki" acabou por tocar a bola para Fernando Aguiar, que empurrou o esférico para o fundo das redes. O Benfica chegava ao golo aos 91' e preparava-se para somar mais três pontos.
Aos 92', Fehér, numa "velha" técnica para queimar tempo, fez uma falta, levou cartão amarelo, sorriu perante Olegário Benquerença (árbitro do jogo), debruçou-se e, acabou por cair desamparado no relvado.
As tentativas de reanimação não surtiram efeito, e o jogador acabou por falecer já no hospital de Guimarães.
Ainda no relvado, Miki deu sinal de vida, o que acalmou por pouco tempo, todos os adeptos presentes no estádio que gritavam em uníssono "Miklos Fehér".
Nada a fazer. Miki, faleceu as 23h10, deixando de rastos o País e a "Família Benfiquista".
Nunca mais, nenhum jogador do Benfica, envergará a camisola "29".
Portugal chorou durante dias (senão meses), a morte de um dos "seus". Aquele jovem, que em 1999, chegou ao nosso país para representar o FC Porto, e que estava sempre alegre, tinha falecido.
Formado no Gyor Eto, manteve contrato com o FC Porto de 98/99 a 01/02. Pelo meio, passagens pela equipa B portista, e pelo Salgueiros e Braga, por empréstimo.
Tinha assinado com o Benfica em 2002.
Aos 25 anos, perdeu a vida no país que o acolheu, tinha ele 19 anos. Foi internacional A pela Hungria, em 25 ocasiões, tendo marcado 7 golos.

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Benfica - FC Porto de 2008/09 também teve "túnel".

O clássico Benfica - FC Porto, da temporada passada também teve "túnel". À semelhança, do que aconteceu em Dezembro passado, houve incidentes entre dirigentes de ambos os clubes.
Porém, Benfica e Liga de Clubes, não tornaram públicas as imagens, e toda a situação ocorrida.
Nas imagens do jogo, da 2ª Jornada do campeonato passado, é visível um elemento benfiquista a agredir com um pontapé o team-manager do FC Porto, Acácio Valentim, gerando-se desde logo, uma enorme confusão, junto à entrada para o balneário dos azuis, com toda a comitiva portista a sair, e a envolver-se (no mínimo), numa enorme discussão, com elementos da segurança, ligados ao Benfica.
Esta situação foi presenciada, por pelo menos três elementos da PSP (Polícia de Segurança Pública), pelo delegado da Liga Esmeraldo Augusto, e por vários elementos dos dois clubes, entre os quais, Rui Costa (SL Benfica) e Reinaldo Teles (FC Porto).
Apesar de tudo isto, a Liga não abriu qualquer procedimento disciplinar, tendo mesmo uma fonte do mesmo organismo, citado à Agência Lusa, que não teve conhecimento de quaisquer incidentes.
Nas imagens, às quais a Lusa, teve acesso, horas antes do início da partida, vêem-se elementos do Benfica, a levantarem o ângulo de uma das câmaras.
Acácio Valentim, team-manager do FC Porto, foi agredido com um pontapé nas costas, por um elemento da segurança do Benfica, que foi de imediato afastado, como se percebe pelas imagens captadas por uma outra câmara, colocada a alguns metros de distância.
Nesse mesmo encontro, um adepto benfiquista agrediu o árbitro assistente. O jogo terminou empatado a um golo.
Já esta temporada, o quarto árbitro João Ferreira, deu ordem de expulsão após o final de jogo, a Hulk e Sapunaru por alegadamente terem agredido "stewards" que estiveram em serviço durante os 90 minutos.
Este episódio, aconteceu há mais de um mês, e ambos os jogadores, estão ainda suspensos preventivamente.

Madjer, Alan e Belchior a caminho do Torres Novas.

Madjer, Alan e Belchior, internacionais pela Selecção Portuguesa de Futebol de Praia, podem assinar pelo Torres Novas, da Divisão de Honra da A. F. Santarém.
Várias notícias, têm apontado nos últimos dias, no sentido dos três jogadores, se virarem agora para o futebol de 11.
No passado domingo, assistiram a convite do presidente do Torres Novas, ao encontro da (futura ?) equipa, frente ao Fazendense, e a integração no plantel "amarelo" pode ser mesmo uma realidade.
Madjer, eleito o melhor do Mundo já por três ocasiões, e o melhor marcador de sempre da modalidade confirma os contactos, e afirma que "em breve o acordo poderá ser anunciado". O internacional português, admitiu ainda ter ficado surpreendido com o convite, mas acha que aos 33 anos, ainda poderá ser útil no futebol de 11. O jogador apreciou ainda "as condições que o clube tem" e espera "ser bem-recebido, sem vedetismos".
A proposta do clube torrejano, surge devido à temporada do Futebol de Praia, estar paralizada, abrindo-se assim, uma excelente opurtunidade para que os jogadores mantenham o ritmo competitivo.
A confirmar-se estas aquisições, não há duvidas que serão aquisições de vulto para o humilde clube, do distrito de Santarém.
Recorde-se que Madjer, já teve uma experiência no futebol de 11, quando há poucos anos, cumpriu um período de testes no Vitória de Guimarães, além de ter representado o Estoril nas camadas jovens.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Taça de Portugal: 30 grandes penalidades e Zhang.

Realizou-se ontem, os Oitavos de Final da Taça de Portugal, sem grandes surpresas. A maior terá mesmo sido a vitória do Paços de Ferreira em casa do Nacional por 2-1.
A Naval cumpriu a obrigação, e em casa do Aliados de Lordelo, da II Divisão, venceu por 1-0, com golo de Daniel Cruz.
Na Madeira, no único encontro entre equipas da II Divisão, o Pinhalnovense, venceu o Camacha por uma bola a zero, e seguiu em frente, sem surpresa.
O líder do campeonato, Sp. Braga, deslocou-se ao terreno do Freamunde, da Liga Vitalis, e confirmou o favoritismo, vencendo por 3-1.
Em Vila do Conde, Rio Ave e V. Guimarães, não conseguiram resolver a eliminatória no final dos 90', e muito menos no final dos 120'. 2-2 foi o resultado. No desempate por grandes penalidades, os vilacondenses superiorizaram-se, e venceram por 4-2.
Em Belém, o campeão Nacional não teve vida fácil. Os "dragões" só chegaram à igualdade aos 85', e não conseguiram melhor do que resolver a eliminatória no desempate por grandes penalidades. 2-2 foi o resultado no final dos 120' minutos.
Nos penaltis, foi uma autêntica maratona: 30 grandes penalidades marcadas, 15 para cada lado, com o FC Porto a converter 10, e o Belenenses 9. Bruno Vale e Beto, estiveram em evidência, pois defenderam 4 grandes penalidades cada.
Por fim, o Sporting, que teoricamente, tinha tarefa fácil, venceu o Mafra, da II Divisão, por 4-3. Os "leões", estiveram a vencer por 4-1, mas nos últimos 8 minutos, o conjunto mafrense, marcou dois golos. Foram mais dois de Zhang, um prodígio chinês, que apontou um hat-trick ao Sporting.
Domingo, a eliminatória, ficará completa, com a realização do jogo Chaves - Beira Mar, duas equipas que competem na Liga Vitalis.

Resultados dos Oitavos de Final da Taça de Portugal:

Nacional (I) 1-2 Paços de Ferreira (I)
Camacha (IIB) 0-1 Pinhalnovense (IIB)
Aliados de Lordelo (IIB) 0-1 Naval (I)
Freamunde (II) 1-3 Sp. Braga (I)
Rio Ave (I) 2-2 V. Guimarães (I) - 4-2 Após G. P.
Belenenses (I) 2-2 FC Porto (I) - 9-10 Após G. P.
Sporting (I) 4-3 Mafra (IIB)
Chaves (II) - Beira Mar (II) - 24 de Janeiro (Domingo), pelas 15 horas.

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Históricos do Nosso Futebol: U. Madeira

A rúbrica "Históricos do Nosso Futebol" está de regresso, e hoje falarei do União da Madeira.
Sediado no Funchal, o Clube de Futebol União da Madeira, foi fundado a 1 de Novembro de 1913, por um grupo de desportistas, liderado por César da Silva.
O União nasceu de uma cisão entre o Club Sport Marítimo e o Grupo União Marítimo. Este último clube, tinha como objectivo formar jogadores para a equipa principal do Marítimo.
A propriedade de uma das balizas, esteve na origem da zanga, o que levou ao nascimento do CF U. Madeira, que nos primeiros anos ostentou a designação de União Futebol Clube.
A primeira sede do clube foi na Rua de Santa Maria, e o seu primeiro presidente Ângelo Olim Marote.
O União, começou depois a disputar a vitória no Campeonato da Madeira, com o Marítimo, tendo conseguido participar no Campeonato de Portugal na temporada 1927/1928, onde esteve muito perto de afastar o Benfica nos Quartos de Final, pois vencia por 3-1 já perto dos 90' acabando por perder 4-3, devido ao período de descontos alargado.
A primeira vez que o clube conseguiu, participar nos Campeonatos nacionais de forma oficial, foi na temporada 1978/1979, quando disputou a III Divisão Série E.
Por lá se manteve, mais duas temporadas, conseguindo em 80/81, a promoção à II Divisão Nacional.
Disputou a II Divisão Nacional - Zona Sul, por oito temporadas, tendo como pior lugar o 8º por duas ocasiões: 81/82 e 86/87.
A melhor classificação, foi naturalmente, o 1º lugar, conseguido em 88/89, o que valeu a conquista do campeonato, e a subida para a I Divisão Nacional.
Na época de estreia, entre os "grandes" quedou-se pelo 16º e antepenúltimo lugar, mas acabou por permanecer, devido a um alargamento da prova.
Fez então, mais duas temporadas na I Divisão. Em 90/91 foi 12º e em 91/92 não evitou a descida, tendo sido 18º classificado.
De regresso ao segundo escalão, o União teve uma passagem rápida pela recente "Liga de Honra". Os Unionistas, foram 2ºs classificados, e garantiram automaticamente nova promoção.
Na Primeira Divisão, mais duas temporadas: 93/94 com o 12º lugar final, e 94/95 com o 16º lugar. O União, voltava a descer, e até agora, não voltou a jogar no principal campeonato do futebol português.
Seguiram-se quatro temporadas na Liga de Honra (95/96 a 98/99), com a melhor classificação a ser o 7º lugar na época de "regresso" e a pior o 17º lugar em 98/99, que valeu a descida à II Divisão B.
O União, caía no terceiro escalão, e por lá se manteve durante três anos. Curiosamente, foi melhorando sempre a classificação: 3º Lugar em 99/00; 2º em 00/01 e 1º em 01/02. 3 anos depois, os Unionistas regressavam à Liga de Honra.
Na Liga de Honra, aguentou-se apenas, duas temporadas. Foi 15º em 02/03 (salvou-se no límite), e 18º em 03/04.
Em 2004/05 voltou à II Divisão B, e não mais saiu de lá. Nas cinco épocas que já realizou (actualmente realiza a sexta), nunca se classificou abaixo do 3º posto: Em 2004/05 foi 3º na Zona Sul, em 05/06 foi 2º na Série A, em 06/07 foi 1º na Série B (tendo falhado a subida no play-off), em 07/08 foi 3º na Série A e em 08/09 foi 2º na Série B, voltando a falhar a subida no play-off.
Actualmente, lidera destacado, a Zona Sul da II Divisão.
Realiza os jogos caseiros, no Estádio Adelino Rodrigues, e tem como equipamento principal: camisola azul e amarela, com listas verticais, calções azuis e meias amarelas.

Palmarés do CF União:
Campeonato Nacional da II Divisão (ou Liga de Honra): 1 (1988/1989)
Campeonato Nacional da II Divisão B: 2 (2001/2002; 2006/2007)
Campeonato da Madeira: 16 (1920/1921; 1927/1928; 1931/1932; 1933/1934; 1937/1938; 1956/1957; 1958/1959; 1959/1960; 1960/1961; 1961/1962; 1962/1963; 1963/1964; 1964/1965; 1973/1974; 1977/1978; 1979/1980)
Taça da Madeira: 17 (1945/1946; 1956/1957; 1957/1958; 1960/1961; 1961/62; 1962/1963; 1963/1964; 1964/1965; 1982/1983; 1983/1984; 1986/1987; 1987/1988; 1988/1989; 1992/1993; 1994/1995; 2002/2003; 2004/2005)

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Rúben Micael no FC Porto.

Rúben Micael, é o novo reforço do FC Porto. Os Dragões pagaram três milhões de euros por 60 % do passe do promissor médio, que até então representava o Nacional. A cláusula de rescisão está fixada em 30 milhões de euros.
O contrato será válido até 2014, e o atleta já se encontra na Cidade Invicta para realizar os habituais exames médicos. Passados estes "entraves", o médio poderá estrear-se com a camisola azul-e-branca frente ao Estoril, para a Taça da Liga.
Rúben Micael, de 23 anos (19/08/1986 em Câmara de Lobos, Madeira) é um médio ofensivo que se destacou no Nacional neste último ano e meio. Formado nas camadas jovens do União da Madeira, estreou-se pela equipa principal Unionista, ainda com idade júnior (03/04), cumprindo depois a sua segunda temporada como júnior nos "Seniores", sendo titular grande parte da temporada.
Completou, ainda mais três temporadas, pelo União, sempre na II Divisão B, tendo reforçado o Nacional em 2008. De lá para cá, foi a principal figura pelos bons resultados alcançados pelo clube da Choupana. Esta temporada na Liga Europa, foi o melhor marcador da sua equipa, com 7 golos em 8 jogos.
Chega agora ao FC Porto, para "fazer" de Lucho.

domingo, 17 de janeiro de 2010

III Divisão: Sourense ainda não perdeu

O Grupo Desportivo Sourense, da III Divisão Série D, ainda não perdeu em catorze jogos que já disputou para o campeonato.
Fundado em 1947 e sediado na vila de Soure, distrito de Coimbra, o Sourense já não abandona os campeonatos nacionais desde a temporada 95/96, época em que regressou à III Divisão.
Entretanto fez duas temporadas na II Divisão B, mas sempre sem grande sucesso. Actualmente, lidera a Série D da III Divisão, com trinta pontos, fruto de oito vitórias, seis empates e zero derrotas; e com dezanove golos marcados e dez sofridos.
O treinador responsável por esta excelente campanha é Nuno Raquete, ex-lateral esquerdo da U. Coimbra, da Naval e do Sp. Pombal.
O campeonato começou com um empate em casa do Tocha, seguindo-se depois três vitórias: Vigor Mocidade (1-0, casa), BC Branco (2-1, fora) e Penamacorense (3-2, em casa). De seguida, apenas uma vitória em três jogos. Empates nas recepções ao Sp. Pombal e ao Fornos de Algodres, aparecendo pelo meio uma vitória fora sobre o Gândara.
Mais três jogos, mais três vitórias. Frente a equipas do fundo da tabela, o Sourense não perdoou. Curioso, é o facto, de ter vencido os três jogos por 1-0. Adversários: Nelas (fora), Alcaíns (casa) e Mangualde (fora - na foto: Mangualde 0-1 Sourense). No fecho da primeira volta, novo empate, desta feita frente ao Anadia, em Soure, a um golo.
Neste início de segunda volta, o Sourense já disputou três jogos, mas ainda só logrou vencer um. Foi frente ao Vigor da Mocidade (na semana anterior), por 3-1. Antes, novo empate frente ao Tocha (1-1), e hoje na recepção ao BC Branco, empate também a um golo.
Confira aqui o tempo de jogo e os golos dos jogadores do Sourense nos 14 jogos já disputados: Vítor Nogueira (14 Jogos); Rafael Duarte (14 Jogos/3 Golos); Paulo Raquete (11 Jogos); Pimenta (14 Jogos/1 Golo); Artur (1 Jogo); Osvaldo (12 Jogos); Mané (12 Jogos); João Dias (12 Jogos); Edir (5 Jogos); Hugo e João (ambos 3 Jogos); Ricardo Tavares (13 Jogos/1 Golo); Pedro Gonçalves (4 Jogos); Rebola (6 Jogos); Mini (12 Jogos); Sanches (14 Jogos/2 Golos); Doumbouya (3 Jogos/3 Golos); Telmo (13 Jogos/2 Golos); Garcês (10 Jogos/5 Golos); Ricardo (12 Jogos/1 Golo);
Rafael Grácio (conhecido também por Rafa) e Tiago, ainda não somaram qualquer minuto de jogo. São ambos guarda-redes.
Numa equipa tem sempre de haver destaques individuais, e o Sourense, não foge à regra.
Garcês, natural de Arouca e formado no Feirense, leva já cinco golos em dez jogos que efectuou. É claro, o melhor marcador de equipa.
Outro dos jogadores de maior destaque é Rafael Duarte. Aos 34 anos (completará 35 em Setembro), o extremo-direito, continua vivo e bem vivo. A demonstrar pela qualidade, e pela velocidade que possuí, ninguém dá 34 anos a Rafael Duarte. Ele, que entre 2000 e 2003, jogou no Felgueiras, na então "Liga de Honra". Antes tinha jogado na Académica do Paço, no Sourense e no Sp. Pombal. Depois do Felgueiras, seguiu-se novamente o Sp. Pombal (03/04), o Lixa (03/04 a 05/06), e o Tocha (06/07 a 08/09). Regressou ao Sourense, esta temporada.
Também há Paulo Raquete. Irmão de Nuno Raquete (o treinador), Paulo conta passagens longas por U. Coimbra, Naval (Liga de Honra), e Sp. Pombal. Anteriormente, P. Raquete passou pelo Sourense (96/97), Mirandense, Anadia e Gândara. Voltou, a Soure, esta temporada.
Depois de um bom início de campeonato, o Sourense consegue manter para já a boa forma, e parece estar lançado para a subida de divisão.
Dentro de alguns meses ficaremos a saber, se os Homens da equipa de Soure foram capazes de cometer essa proeza.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Luís Aguiar está de regresso ao Braga.

O Sp. Braga, acertou hoje a contratação a título de empréstimo do médio uruguaio Luís Aguiar, jogador pertencente aos quadros do Dinamo de Moscovo.
O médio, que representou o clube bracarense, na temporada passada (2008/2009), regressa assim, a um clube que bem conhece, e onde fez uma excelente época, quer a nível pessoal, quer a nível colectivo.
Depois, de assegurada a contratação de Rentería (também por empréstimo), Domingos recebe assim um novo reforço, desta feita para o meio-campo.
Luís Aguiar, saiu do Sp. Braga no fim da temporada, tendo sido vendido ao Dinamo de Moscovo, da Rússia, por 2,5 Milhões de euros.
O uruguaio, chega por empréstimo, mas o clube "Arsenalista" terá opurtunidade de avançar para a aquisição do jogador a título definitivo, aquando do termo do empréstimo.
Luís Aguiar, iniciou a sua carreira profissional ao serviço do Liverpool de Montevideu, em 2003, tendo saído em 2006, para o Universidad Concepción do Chile. Regressou ao Liverpool de Montevideu, e para 2007/08 foi emprestado ao FC Porto, que o emprestou ao Estrela da Amadora, e depois na segunda metade da época, à Académica.
Na temporada passada, reprensentou o Sp. Braga, tendo saído no Verão de 2009, para a Rússia.
Os adeptos bracarenses, vêem assim regressar um jogador que fez óptimas exibições em Braga, e que encanta plateias.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Salários em atraso voltam a preocupar.

Depois dos problemas existentes na temporada passada, de salários em atraso, que levaram à despromoção do Estrela da Amadora da Liga Sagres para a II Divisão B, e à extinção do Rio Maior, entre outros casos, como constantes ameaças por parte dos jogadores de Estoril, Boavista, etc., esta temporada voltamos ao mesmo.
Na Reboleira, o plantel do Estrela da Amadora já se queixou mais do que uma vez de não ter os salários em dia, algo que não surpreende os sócios do clube da Amadora, e os adeptos de futebol mais atentos.
Mais recentemente, o At. Valdevez (na foto: At. Valdevez 0-4 Vizela; 25/10/2009), suspendeu a sua actividade, acabando no último domingo, por acumular a sua terceira falta de comparência, o que equivaleu à sua desclassificação do Campeonato da II Divisão B, Zona Norte. O clube arcuense, foi extinto.
Também no último domingo, os jogadores do Pontassolense, estiveram para não entrar em campo, perante o União da Madeira, devido a várias promessas incumpridas por parte da Direcção.
O acordo, acabou por chegar, já perto do início da partida. O União venceu por 2-1.
Entretanto, e para finalizar este tema, está agendada para amanhã, nas instalações do Vizela, uma reunião entre o plantel vizelense e o Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF).
O encontro, servirá, para debater os problemas gerais do futebol português, e claro, para falar acerca dos salários em atraso.

sábado, 9 de janeiro de 2010

Ivanildo: De promessa ao esquecimento.

Ivanildo Soares Cassamá, 9 de Janeiro de 1986 em Bissau, chegou ao FC Porto com apenas nove anos idade, para integrar as camadas jovens azuis e brancas.
Foi campeão nacional de Juvenis em 01/02, e no seu primeiro ano como Júnior (03/04), fez parte da equipa "B" do FC Porto, que competia na II Divisão B, onde realizou três jogos.
Ainda com idade júnior (04/05), foi pedra basilar no onze de Ilídio Vale, que levou o FC Porto "B" ao 6º lugar final na II Divisão B - Zona Norte. Numa equipa recheada de promessas (Paulo Machado, Vieirinha e Bruno Gama são bons exemplos), Ivanildo participou em 19 jogos e apontou sete golos.
As boas exibições na equipa "B" valeram-lhe a chamada para o plantel principal, ainda nessa época. Estreou-se num empate caseiro, frente ao V. Guimarães, na 21ª Jornada do Campeonato. Ao todo, participou em seis jogos (dois como titular) na SuperLiga. Esteve ainda no banco de suplentes, na segunda mão dos Oitavos de Final da Liga dos Campeões frente ao Inter de Itália.
Na temporada seguinte, no seu primeiro ano como Sénior, mesmo com a chegada de um novo treinador (Co Adriaanse), Ivanildo permaneceu no FC Porto: 14 Jogos no Campeonato, um na Liga dos Campeões e um na Taça de Portugal.
No somatório de todos estes jogos, apenas um golo, a contar para a Taça de Portugal.
Pelo meio, realizou dois jogos pelo FC Porto "B".
Para 2006/07, perdeu "espaço" e foi emprestado à U. Leiria. Em vinte jogos, apontou um golo e ajudou os leirienses a terminarem em 7º.
Em 07/08, perdeu ainda mais "espaço" e foi novamente emprestado. Desta vez, à Académica. Participou em vinte e um jogos, e a Briosa terminou no 12º lugar.
Em 08/09, era impensável Ivanildo ficar no FC Porto, e foi isso que aconteceu. Novamente emprestado, desta vez ao Gil Vicente, da Liga de Honra. Vinte e um Jogos, dois golos e o "Gil" foi 9º no Campeonato.
No início desta temporada, rescindiu o contrato que o ligava ao FC Porto, e assinou pelo Portimonense, da Liga de Honra. Dos catorze jogos que os algarvios já realizaram, Ivanildo participou em oito, e marcou um golo.
O veloz extremo esquerdo, tem 14 internacionalizações pelos Sub-19 e um golo, 8 pelos Sub-21, e duas pela Selecção "B" de Portugal.
De uma promessa nacional e do FC Porto, passou ao esquecimento, e anda agora "perdido" pelo segundo escalão do futebol português.
Completa hoje 24 anos.

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

José Maria Pedroto sucumbiu há 25 anos

A 7 de Janeiro de 1985, morreu o Homem, mas permaneceu o espírito conquistador desse grande Senhor do futebol português.
Destacou-se como um jogador talentoso, mas mais ainda, como um técnico brilhante, que estava muito à frente dos outros.
José Maria Carvalho Pedroto (José Maria Pedroto ou "Zé do Boné" no mundo do futebol), nasceu a 21 de Outubro de 1928, em Almacave, Lamego.
Jogou nas camadas jovens do FC Porto e do Leixões. Tendo ainda, aos 10 anos, juntamente com um grupo de amigos fundado o FC Pedras Rubras, que ainda em 2005/06 disputou a II Divisão B e em 2007/08 a III Divisão.
O serviço militar "obrigou-o" a deixar o Leixões, e a rumar a Vila Real de Santo António, onde veio a representar o clube local: Lusitano V. R. S. A.
Em 1950, saiu rumo ao Belenenses, que pagou 50 contos (25 para o Lusitano e 25 para Pedroto), e lhe ofereceu um bom emprego na hidroeléctrica do Zêzere.
Em 1952, voltou ao FC Porto, que pagou 500 contos ao Belenenses. Verba "escandalosa" naquela altura, e que bateu recordes.
Terminou a carreira no fim da temporada 1958/59 no FC Porto, com apenas 30 anos. Nas oito temporadas de Dragão ao peito, venceu dois campeonatos e uma taça de Portugal.
Em 1959, tornou-se o primeiro português a ter o curso de treinador. Aos 31 anos, rumou a França, onde obteve "Excelente" na classificação final.
"Pegou" nos Juniores do FC Porto, e em 1966 abraçou a equipa principal do "seu" FC Porto, onde venceu a Taça de Portugal de 67/68.
Acabou por sair em 1969, após ter relegado para as Reservas, quatro jogadores que faltaram a um estágio, situação que não agradou à direcção de Pinto de Magalhães, que entrou em ruptura com o técnico.
Passou depois, por V. Setúbal (levou os Sadinos às competições europeias) e pelo Boavista (dois segundos lugares no Campeonato, e duas taças de Portugal em duas temporadas).
Regressou às Antas, para a temporada 76/77 tendo saído em 1980, quando se manteu fiel a Pinto da Costa, contra o presidente portista da altura, Américo de Sá, acusado de passar a maior parte do tempo na capital (Lisboa), e de servir os interesses políticos e desportivos dos clubes da capital.No entanto, ambos acabaram por abandonar o FC Porto.
Para 80/81 ingressou no V. Guimarães, acabando por se estrear à 9ª Jornada, com uma vitória por 1-0, no terreno do Varzim.
Nessa temporada, os vimaranenses terminaram em 5º no Campeonato, e em 81/82, melhoraram o registo transacto, tendo sido 4º.
Para 82/83, voltou ao FC Porto, pela mão de Pinto da Costa, que já presidia o clube. Foi esta dupla, que colocou o FC Porto na rota dos títulos europeus e mundiais.
As bases estavam lançadas, e em 1984, os azuis marcaram presença numa final europeia. (Taça das Taças, acabando por perder frente à Juventus.)
Pedroto assistiu a tudo, na televisão, pois já estava internado em Londres, para combater um cancro que lhe tinha sido diagnosticado.
Em Novembro desse ano, levantou-se da cama pela última vez, para receber em sua casa, o presidente Ramalho Eanes, que o condecorou com a Ordem do Infante D. Henrique.
Acabou por sucumbir a 8 de Janeiro de 1956, tendo na madrugada desse mesmo dia, tentado satisfazer os seus desejos: bebeu whisky por uma colher, e tentou fumar o seu último cigarro.
Não viu em vida, o seu maior sonho concretizar-se: o FC Porto ser Campeão Europeu.
Foi hoje homenageado pelo FC Porto, e Pinto da Costa prometeu dedicar lhe o título de campeão da actual temporada.

domingo, 3 de janeiro de 2010

Inglaterra: Leeds elimina Manchester United da Taça

Surpresa em Inglaterra!
O Leeds United, que em tempos fez furor na Premier League, e que agora milita na "League One" (equivalente à II Divisão B portuguesa), voltou hoje a Old Trafford, e cometeu um feito histórico: venceu o Manchester United, em jogo a contar para a terceira eliminatória da "FA Cup", ou seja a Taça de Inglaterra.
Perante um Man. United desfalcado, o Leeds marcou cedo (aos 19'), por intermédio de Jermaine Beckford, um ponta de lança inglês, possante.
Até ao fim da partida, os donos da casa foram pressionando, mas sem nunca conseguirem igualar o resultado.
Esta foi a primeira vitória do Leeds em Old Trafford, sendo que a última vez que os "The Whites" venceram o todo poderoso Man. United, foi na temporada 2002/03, por 1-0.
Na próxima eliminatória, o Leeds terá outro teste de fogo, pois visita o terreno do Tottenham.
Ficha de Jogo:

Man. United: Kuszczak; Gary Neville, Brown, Evans e Fábio; Gibson, Obertan (Valencia 58'), Anderson (Owen 69') e Welbeck (Giggs 58'); Berbatov e Rooney.
Treinador: Alex Ferguson. Suplentes Não Utilizados: Amos; Rafael, Tosic e Carrick.

Leeds: Ankergren; Crowe, Naylor, Kisnorbo e Doyle; Howson (Snodgrass 77'), Kilkenny, Hughes (White 92') e Bradley Johnson; Becchio (Michalik 90') e Beckford.
Treinador: Simon Grayson. Suplentes Não Utilizados: Martin; Prutton, Grella e Capaldi.

Disciplina:
Amarelos: Brown 36'; Gibson 53'; Naylor 54'; Bradley Johnson 89'.

Marcador: 0-1 Beckford 19'.