terça-feira, 31 de julho de 2012

Inglaterra: Sergio Agüero a.k.a. Diego Maradona

(Agüero, aqui cercado por três jogadores do QPR, foi decisivo no título do Manchester City.)
Se é verdade que Agüero já tinha razões que chegue para ser ligado a Maradona, fruto da sua relação com a filha de 'El Pibe', e mais razões ainda por ser argentino, a partir de ontem passou a ter mais uma: fez um golo bem ao jeito do seu sogro.
No último particular do City na digressão de pré-temporada pela Malásia, Kun Agüero 'pegou' na bola à entrada da grande área, fintou todos os adversários que lhe apareceram, e com um toque subtil, mas de grande classe, bateu o guarda-redes malaio.
Os 'citizens' bateram uma selecção da Liga malaia por 3-1, e além de Kun Agüero, Carlos Tévez e Adam Johnson, também fizeram o gosto ao pé.
Sem mais demoras, cá fica o vídeo:

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Jogos Olímpicos: Espanha eliminada; Brasil nos Quartos

(Moussa Konaté já cabeceou para o 2-0 do Senegal frente ao Uruguai.)
A segunda jornada do futebol masculino nos Jogos Olímpicos, trouxe nova surpresa relacionada com a Espanha, só que desta vez, além da derrota, os espanhóis disseram adeus ao torneio.
Ontem, a 'Roja' perdeu com as Honduras, por uma bola a zero, e confirmou o seu afastamento da prova, uma vez que o Japão venceu Marrocos, também pelo mesmo resultado. Quem fica a ganhar com isto, é o Benfica, que assim vai contar com Rodrigo, mais cedo do que o previsto.
No Grupo C, o Brasil de Hulk, Alex Sandro e Danilo, venceu a Bielorússia por 3-1 e qualificou-se para os Quartos-de-Final.
Já o Senegal de Abdoulaye e Yero, venceu o Uruguai por 2-0, já depois de ter empatado a uma bola com a Grã-Bretanha, e está a um pequeno passo de se qualificar para os Quartos. Destaque também, para a expulsão do central ligado contratualmente ao FC Porto.
A terceira e última jornada da fase de grupos masculina, disputa-se na próxima quarta-feira.
Nas restantes modalidades, destaque negativo para Portugal, que ainda não conquistou nenhuma medalha, e viu hoje os judocas João Pina e Telma Monteiro, serem eliminados.

domingo, 29 de julho de 2012

Futebol de Praia: Portugal vence Mundialito

(A festa dos jogadores portugueses, após a conquista do Mundialito.)
Portugal venceu hoje a décima sétima edição do Mundialito de Futebol de Praia. Na última jornada, a equipa das Quinas bateu a vizinha Espanha, por 6-4.
Depois de ter entrado a vencer por intermédio de Bruno Novo, Portugal consentiu a reviravolta espanhola, e chegou mesmo estar a perder por 4-2. Na fase final da partida, a selecção lusa além de ter chegado ao empate, arrancou para a vitória, com dois golos de Madjer.
Na prova que foi disputada em Portimão, a Alemanha venceu a China na luta pelo terceiro e quarto lugar, e garantiu um lugar no pódio.
Recordo que na sexta-feira, Portugal havia vencido a China por 5-2, enquanto que no sábado a turma lusa goleou a Alemanha por 6-1.
Depois de falhar a qualificação para o Mundial da modalidade, que se disputará no próximo ano, Portugal sucede assim ao Brasil, na conquista do Mundialito.

Taça da Liga começou ontem

(No arranque da Taça da Liga 12/13, o Sp. Covilhã venceu o Arouca por 4-2.)
Arrancou ontem a quinta edição da Taça da Liga, com Sp. Covilhã e Arouca a serem os anfitriões da prova. Os serranos receberam os arouquenses, e venceram por 4-2.
Hoje disputaram-se as restantes sete partidas, começando pelo Grupo A, que registou dois empates a uma bola: em Belém, os da casa inauguraram o marcador por Fílipe Ferreira aos 65', na conversão de uma grande penalidade, mas aos 67', um auto-golo de Kay restabeleceu a igualdade favorável à Oliveirense. No outro jogo, Freamunde e União da Madeira também se equivaleram, com os da casa a marcarem primeiro, por Pedró, logo aos nove minutos, e com Tiago Costa a empatar para os madeirenses, quando estavam decorridos 37' minutos.
No Grupo B, a Naval recebeu e venceu o Atlético por 3-1, cabendo a João Pedro inaugurar o marcador para os da Figueira, logo aos quatro minutos. No entanto, três minutos depois, Rui Varela empatou para a turma de Âlcantara, mas onze minutos depois, Roberto voltou a dar vantagem aos da casa. Aos 79', Tozé Marreco fez o 3-1 final. No outro jogo, disputado ontem, o Arouca deslocou-se à Covilhã e viu a equipa local fazer dois golos em dez minutos: aos sete, por Samuel Araújo, e aos dezassete, por Fabrício. Na conversão de uma grande penalidade aos 58', Joeano reduziu para os arouquenses, e passados seis minutos, Amessan fez o 2-2. No entanto, e também na conversão de uma grande penalidade, Fabrício fez o 3-2 para os da casa aos 74', cabendo ao mesmo jogador a 'responsabilidade' de fechar o marcador aos 79'.
No Grupo C, o Feirense bateu o Penafiel por 2-1, com Luciano a abrir o marcador para os da casa aos sete minutos, e com Ferreira a empatar para os durienses aos 13'. Em cima do intervalo, aos 43', Diogo Cunha na conversão de uma grande penalidade, fez o resultado final. No outro jogo, Portimonense e Leixões empataram a uma bola, com Patrão a abrir o marcador para os nortenhos, quando estavam decorridos 14' minutos, e com Márcio Madeira a empatar para os algarvios aos 78', através da marcação de uma grande penalidade.
No Grupo D, o Santa Clara venceu em Tondela por uma bola a zero, com o golo do triunfo a ser apontado por Platini aos vinte e cinco minutos. E como? Na conversão de uma grande penalidade. No outro jogo, o Aves goleou o Trofense por 5-1, apesar de aos 27' minutos já estar reduzido a dez elementos, e de aos 28', Luiz Alberto ter inaugurado o marcador favorável aos da Trofa. Depois, entraram em cena Rabiola, que marcou quatro golos - 41', 47', 51' e 71', três deles de penalti -, e Dally, que marcou aos 54'.
A segunda jornada da Taça da Liga, disputa-se na próxima quarta-feira, dia 1 de Agosto, e espera-se que não hajam novamente nove grandes penalidades...

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Flecha: "Vou trabalhar para ser titular no Cesarense"

(Cesarense versão 12/13 já trabalha, em busca da manutenção na II Divisão Nacional.)
Recentemente promovido à II Divisão Nacional, o Cesarense aposta num plantel composto pela grande maioria que conseguiu a subida, e com alguns reforços de escalões inferiores, nomeadamente quatro jogadores oriundos do Distrital de Aveiro.
Entre os jogadores contratados nos Distritais, está Flecha, extremo recrutado ao Macinhatense, clube que acabou despromovido à II Divisão Distrital aveirense.
O blogue falou com o jogador, que três anos depois de ter representado o Palmaz na II Divisão Distrital de Aveiro, e ter ficado na última posição, chega à II Divisão Nacional. Flecha reitera que o seu percurso tem sido ascendente, e que vai lutar por um lugar no onze titular cesarense:
"Como jogador, o meu objectivo passa sempre por atingir um nível superior. Tenho subido degrau a degrau, sempre com os pés bem assentes na terra. É certo que isto está a ser muito repentino, mas vou trabalhar para conquistar um lugar na equipa, e ajudar o Cesarense a atingir os seus objectivos, que passam pela manutenção."
Depois de três anos como sénior passados no Distrital de Aveiro, Flecha chega pela primeira vez a um campeonato nacional, e mostra-se motivado para esta nova etapa, falando também dos seus objectivos em termos globais:
"Estou super motivado perante esta oportunidade, pois é um campeonato experiente e com outro nível de qualidade. As condições logísticas que o clube me proporciona, são muito boas e o nível de trabalho é mais exigente. Os meus objectivos globais, passam por ajudar o FC Cesarense a conseguir a manutenção, conservando assim o seu nome na ribalta do futebol português."
Formado na Oliveirense, Flecha fala da vontade em voltar um dia 'a casa', podendo chegar assim ao futebol profissional ao serviço do clube que o formou:
"É lógico que qualquer 'miúdo' que tenha passado pela formação da Oliveirense, queira um dia regressar a ''casa'', mas estou ciente das coisas. Primeiro, tenho de trabalhar e lutar, para que os meus objectivos sejam realizados com sucesso. Gostava de chegar à UDO, e de chegar a um patamar profissional no futebol, pois é isso que também ambiciono, ser profissional, e vejo a Oliveirense como uma boa casa para tal efeito."
Aos vinte e um anos, Flecha realizou toda a sua formação na Oliveirense, excepto no seu último ano de júnior, onde teve uma passagem pelo futsal. Como sénior e já no futebol de onze, representou Palmaz e Macinhatense, antes de chegar ao Cesarense na temporada que agora se inicia.

Liga Europa: Marítimo defronta Asteras

(Adamia, do Inter Baku, tenta passar por Bartolini e Perrone, ambos do Asteras.)
O Marítimo ficou ontem a conhecer o seu adversário na terceira pré-eliminatória da Liga Europa. Assim sendo, os madeirenses terão pela frente, o Asteras Tripolis, da Grécia.
Os gregos chegam a esta fase, depois de terem deixado pelo caminho, o Inter Baku, do Azerbaijão. Depois de dois empates a uma bola em ambos os jogos, ontem a turma grega qualificou-se para a próxima fase, através do desempate por grandes penalidades.
A primeira mão da terceira pré-eliminatória será jogada em Tripoli, na próxima quinta-feira, dia 2 de Agosto. Uma semana volvida, terá lugar nos Barreiros, a segunda mão.
O Asteras tem ligações com o futebol português, estabelecidas principalmente em 08/09, com a contratação do técnico Carlos Carvalhal, e dos jogadores Fabeta, Jorginho, Ricardo Esteves e Fábio Felício, e também dos nossos bem conhecidos, Marcelão, Zairi e Douala. Já na temporada 10/11, passou por lá o médio Cris, que representou o Feirense na temporada transacta.

quinta-feira, 26 de julho de 2012

"A foto do dia": Otsu cala Espanha

(Otsu já desviou para o fundo das redes, surpreendendo o desamparado De Gea.)
Iniciaram-se hoje os jogos de futebol referentes aos Jogos Olímpicos de Londres, com o Japão a surpreender logo no primeiro dia, ao vencer a candidata Espanha, por uma bola a zero.
Um golo de Yuki Otsu aos 34' minutos, na sequência de um pontapé de canto, deu a vitória aos japoneses na primeira jornada do Grupo D.
A Espanha, reduzida a dez elementos desde o minuto 42' por expulsão de Iñigo Martínez, esteve longe de assumir o tal papel de maior candidata ao título, sujeitando-se mesmo a ser goleada.
Com este triunfo, o Japão assume a liderança do grupo, pois no outro jogo, Marrocos e Honduras empataram a duas bolas.
Domingo, o Japão defronta Marrocos, enquanto que Honduras e Espanha protagonizarão um duelo cem por cento hispânico.

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Liga dos Campeões: Dudelange faz história

(Legros festeja com Steinmetz, um dos dois golos apontados pelo avançado do Dudelange ontem.)
O campeão luxemburguês Dudelange, alcançou ontem um feito inédito na sua história, ao qualificar-se para a terceira pré-eliminatória de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões.
Para trás, os luxemburgueses deixaram o Red Bull Salzburg, que é nada mais nada menos, que o campeão austríaco em título, além de ser uma equipa com muitos milhões para gastar.
Depois de um triunfo caseiro por uma bola a zero na primeira mão, o Dudelange abriu o marcador na Áustria, mas chegaria ao intervalo a perder por 2-1. Porém, num espaço de nove minutos, entre os 48' e 57', os luxemburgueses deram nova cambalhota no marcador, desta vez favoráveis a eles, cerca de vinte minutos antes de ficarem reduzidos a dez elementos.
O 'forcing' final do Salzburg, resultou no aparecimento de dois golos num ápice, aos 81' e aos 82', que selaram então o triunfo austríaco por 4-3, mas que não chegou para a qualificação para a terceira pré-eliminatória.
Depois de eliminar o Tre Penne de São Marino, e o Salzburg da Áustria, o Dudelange vai agora enfrentar o Maribor da Eslovénia na terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões.

terça-feira, 24 de julho de 2012

Itália: Inzaghi termina carreira

(Onze anos depois de chegar ao AC Milan, Inzaghi anunciou hoje a sua retirada.)
A poucos dias de completar trinta e nove anos de idade, o ponta-de-lança italiano Pippo Inzaghi, optou hoje por terminar a carreira, e assumir um cargo de treinador na formação do AC Milan.
Assim termina a história de um dos maiores goleadores de sempre da Serie A, com centro e trinta golos apontados em trezentos e vinte e dois jogos, repartidos por vários clubes, entre os quais Parma, Juventus, e claro está, AC Milan.
Nas duas últimas temporadas, Inzaghi perdeu espaço e preponderância nos 'rossoneri', participando em apenas treze jogos e apontando três golos, no principal escalão do futebol transalpino.
Nas competições europeias, Pippo é o segundo jogador com mais golos apontados, setenta, sendo somente superado pelo espanhol Raúl, com setenta e sete golos.
Ao serviço da principal selecção italiana, Inzaghi somou cinquenta e sete internacionalizações, nas quais apontou vinte e cinco golos, tendo como maior conquista, o Campeonato do Mundo em 2006.
Filippo Inzaghi iniciou o seu trajecto como profissional ao serviço do Piacenza em 91/92, tendo passado por Albinoleffe, Verona, Parma, Atalanta e Juventus, antes de chegar ao Milan em 2001.
Onze anos depois da chegada, Inzaghi retira-se assim do futebol com a camisola vermelha e preta, e com a particularidade de ter apontado um golo no último jogo oficial da sua carreira.

domingo, 22 de julho de 2012

Moreirense abandonou amigável

(Duelo de capitães: Anilton Júnior concentrado na marcação a Bock, durante o amigável de ontem.)
Freamunde e Moreirense tinham tudo para disputarem mais um tranquilo jogo de preparação para a época oficial que se avizinha, mas já em cima do minuto noventa, os cónegos decidiram abandonar a partida, por contestação a uma grande penalidade assinalada a favor dos 'capões'.
O Freamunde já tinha inaugurado o marcador aos 48' minutos, também na conversão de uma grande penalidade muito contestada pelos axadrezados de Moreira de Cónegos, que empataram a partida aos 85', por intermédio de Rafael Lopes.
Foi então que perto do minuto noventa, o trio de arbitragem liderado por Paulo Santos, voltou a assinalar penalti a favor dos da casa. Casquilha não gostou, e deu ordem aos seus jogadores para abandonarem o campo, quando Pedró já se preparava para converter o castigo máximo.
Freamunde e Moreirense são, ao que se sabe, clubes com boas relações.

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Leixões e Trofense mantêm-se na II Liga

(Leixões e Trofense vão-se continuar a defrontar na Liga Orangina.)
Foi sobre o 'soar do gongo', que Leixões e Trofense garantiram a continuidade no segundo escalão do futebol português, depois de liquidarem as dívidas que estavam a travar as respectivas inscrições.
A garantia que leixonenses e trofenses iam disputar a Liga Orangina 12/13, foi dada pela Liga, poucos minutos depois da meia-noite de hoje.
Lembrando que o V. Setúbal também estava na mesma situação, mas na I Liga, a única equipa que não conseguiu resolver os problemas e inscrever-se, foi como se sabe, o Varzim, que abdicou dos campeonatos profissionais.
Como o blogue adiantou ontem, o Portimonense será então convidado para ocupar o lugar dos poveiros na II Liga, algo que já motivou protestos por parte do Fátima, terceiro classificado no play-off de promoção à Liga Orangina, e que reivindica que quem deveria ser convidado nestes casos, deveria ser quem luta para subir, e não quem desce. Discutível.

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Varzim falha inscrição na Liga Orangina

(Depois da festa há cerca de um mês atrás, veio o 'pesadelo': Varzim está fora da Liga Orangina.)
Época ingrata para o Varzim. Depois de conquistarem a subida aos escalões profissionais de forma espectacular, com um percurso quase imaculado, os poveiros falharam a inscrição na Liga Orangina, por não terem reunido seiscentos mil euros necessários para saldar dívidas nas Finanças, e possibilitarem assim a inscrição do clube.
Recordo que Varzim, Trofense e Leixões tinham até às dezoito horas de hoje para saldar as dívidas que estavam a impedir as respectivas inscrições na Liga, mas até ao momento nada se sabe, relativamente ao futuro de trofenses e leixonenses.
Quanto ao Varzim, a garantia de que o clube falharia o regresso aos campeonatos profissionais, foi dada pelo presidente Lopes de Castro perto da hora de almoço.
Resta agora saber se o plantel que os poveiros já haviam formado, continuará no clube apesar da mudança de escalão. Dito, treinador responsável pela subida, já havia saído há algumas semanas atrás, precisamente por causa dos problemas financeiros do clube, que não agradaram ao técnico na hora de reforçar o grupo de trabalho.
Na 'linha da frente' para ocupar a vaga dos varzinistas, está agora o Portimonense, que segundo palavras do seu presidente, está apenas à espera de receber a notificação por parte da Liga, para entregar os documentos necessários para a inscrição.

segunda-feira, 16 de julho de 2012

EUA: Beckham ainda brilha

(Beckham representa os LA Galaxy desde 2007, tendo sido emprestado ao AC Milan pelo meio.)
Aos trinta e sete anos, o inglês David Beckham ainda 'mexe', tendo marcado ontem dois bonitos golos, na vitória dos LA Galaxy sobre os Portland Timbers, por 5-3.
Kris Boyd, antigo avançado do Glasgow Rangers, abriu o activo para a equipa de Portland logo aos três minutos, mas um bis de Beckham proporcionou a cambalhota no marcador, favorável aos Galaxy: aos dezanove minutos, e a mais de trinta metros da baliza, o médio inglês empatou a partida; e cinco minutos volvidos, desfez o empate na marcação de um livre directo.
A equipa de Los Angeles chegou ao intervalo a vencer por 4-2, e no segundo tempo, chegou ao 5-2. Com este triunfo, os LA Galaxy estão agora na décima posição da Major League Soccer, com vinte e seis pontos somados, fruto de oito vitórias, dois empates e dez derrotas em vinte jogos.
Além de Beckham, os Galaxy contam ainda com mais duas 'vedetas', Robbie Keane e Donovan, além de contarem também com um jogador com passado em Portugal: o brasileiro David Júnior, que na temporada 03/04 representou a equipa B do FC Porto.
Sem mais demoras, cá fica o vídeo com o bis de David Beckham:

sábado, 14 de julho de 2012

Fábio Paim regressa a Portugal

(Fábio Paim 'coleccionou' internacionalizações por Portugal nas selecções jovens.)
Apontado há vários anos como uma das grandes promessas do futebol português, o extremo Fábio Paim está de regresso ao nosso País, agora para representar o Futebol Benfica, clube lisboeta que vai disputar a II Divisão Nacional na temporada que se avizinha.
Em Angola desde Janeiro de 2011, Paim regressa agora a Portugal, depois de experiências não muito bem sucedidas ao serviço de Benfica de Luanda e do 1º de Agosto, ambos do primeiro escalão do futebol angolano.
Nascido a 15 de Janeiro de 1988, Paim era apontado como a grande estrela da formação do Sporting, mas nunca singrou como profissional, depois de passagens pela Liga Orangina ao serviço de Olivais e Moscavide e Trofense, e também pela I Divisão, ao serviço do Paços de Ferreira. Fábio Paim representou também as reservas do Chelsea em 08/09.
Depois de ter representado Real e Torreense na II Divisão, o extremo volta agora ao terceiro escalão do futebol português, e vai bem a tempo de relançar a carreira.

sexta-feira, 13 de julho de 2012

III Divisão: Faleceu Fábio Pires

(Fábio Pires preparava-se para iniciar a quarta temporada consecutiva no Santiago.)
É mais uma notícia trágica para o futebol português. O açoriano Fábio Pires, de vinte e nove anos, e que até à data representava o Santiago, da III Divisão Nacional, faleceu ontem, depois de ter caído inanimado durante um jogo de futebol de sete, que disputava com amigos.
O jogador de imediato foi transportado ao Centro de Saúde de Vila Franca do Campo, onde acabaria por falecer.
Segundo palavras de Tó Zé, amigo e colega de equipa de Fábio Pires no Santiago, a situação do defesa/médio direito foi idêntica à de Miki Féher, pois caiu inanimado de costas, segundos depois de ter ajeitado as meias.
Nascido a 22 de Janeiro de 1983 em São Miguel, Fábio Pires iniciou a sua carreira ao serviço do Operário, tendo-se estreado pela equipa sénior ainda com idade júnior.
Em 05/06 mudou-se para o Continente, onde jogou no Esposende, voltando depois para os Açores, para representar o Micaelense, de onde saiu para regressar ao Operário, antes de ingressar no Santiago em 09/10, clube pelo qual ia começar brevemente a quarta temporada consecutiva.
O funeral de Fábio Pires deverá-se realizar, ao que tudo indica, este fim-de-semana.

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Futebol Feminino: Sub-19 caem nas Meias-Finais

(Diana Silva em acção frente à Espanha, durante o jogo de ontem.)
Acabou ontem, nas Meias-Finais, o percurso da Selecção feminina portuguesa no Campeonato da Europa de Sub-19. A selecção portuguesa está, ainda assim, de parabéns pela sua prestação.
Na Meia-Final, a adversária das tugas, foi a Espanha, que venceu por uma bola a zero, com o golo do triunfo a ser apontado por Raquel Pinel aos 87' minutos.
Portugal ficou assim pelo caminho, depois de ter sido segundo classificado na fase de grupos, fruto de um empate a zero frente à Turquia, e de uma vitória por 1-0 sobre a Roménia. Também por 1-0, Portugal havia perdido com a Dinamarca.
A final do Euro disputa-se no próximo sábado em Antalya, Turquia, e colocará frente-a-frente Espanha e Suécia - as suecas eliminaram a Dinamarca nas Meias-Finais, vencendo por 3-1.

II Divisão: Est. Vendas Novas também desiste

(Na temporada 11/12, o EV Novas empatou em Mafra a uma bola.)
Por lapso, o 'Conversas Redondas' não noticiou na semana passada, mais uma desistência na II Divisão Nacional, neste caso do Estrela de Vendas Novas, que disputou a Zona Sul na temporada anterior, tendo terminado na nona posição.
O clube alentejano aponta à escassez de apoios e à actual conjuntura económica do País, como principais factores para este desfecho, que atira com o Estrela da II Divisão Nacional, para a II Divisão Distrital da AF Évora.
A isto, junta-se ainda a crise directiva que o clube enfrenta, e que levou os sócios a elegerem uma comissão administrativa provisória, de forma a que a inscrição nos Distritais seja efectuada.
Segundo avançou o jornal 'Record' na passada semana, o futebol de formação e outras modalidades do clube, como é o caso do atletismo, também estão em risco de extinção.
Depois de duas subidas consecutivas, que colocaram o clube na II Divisão Nacional, os alentejanos disputaram então o terceiro escalão pela quinta vez na sua história, e obtiveram também a melhor classificação de sempre neste campeonato - nono lugar.

quarta-feira, 11 de julho de 2012

II Divisão: Macedo de Cavaleiros vai desistir

(Na temporada 11/12, o Macedo de Cavaleiros venceu em Lousada por 2-1.)
Segundo avança o jornal desportivo 'OJOGO' na sua edição impressa de hoje, o Macedo de Cavaleiros, décimo classificado na Zona Norte da II Divisão 11/12, vai desistir da participação no terceiro escalão do futebol português.
Em causa está a recusa da Câmara Municipal da mesma localidade, em atribuir os cento e oitenta mil euros que o presidente do clube esperava.
Após uma assembleia geral realizada na passada segunda-feira, e que contou com a presença de cerca de duzentos sócios, a direcção do clube macedense decidiu demitir-se em bloco, e como não foram encontradas soluções, o abandono da competição será comunicado à FPF nos próximos dias.
Sendo assim, está aberta mais uma vaga nos campeonatos nacionais, o que deverá fazer com que mais algum segundo classificado dos Distritais, suba de divisão, à semelhança do que já aconteceu com Salgueiros, Tires, U. Lamas, Taipas e Parada.
O Macedo de Cavaleiros ia para a sua terceira temporada consecutiva na II Divisão, e tinha já cerca de quinze jogadores garantidos no plantel. Em 10/11, foi uma das grandes surpresas da Zona Norte, tendo terminado o campeonato na oitava posição.

Rui Alves ameaça extinguir Nacional

(Danielson e Claudemir festejam o segundo golo do Nacional, na última jornada de 11/12.)
É mais uma declaração radical de Rui Alves, presidente do Nacional, que desta vez ameaça extinguir o clube - vai para a décima primeira temporada consecutiva no primeiro escalão - fruto dos cortes financeiros no desporto, promovidos pelo Governo Regional madeirense.
O dirigente alvinegro, disse em declarações à rádio 'Antena 1', que está a pensar em abandonar o dirigismo ainda antes da temporada começar, e que juntamente com os restantes elementos da direcção nacionalista, vai ponderar a eventual extinção não só do clube, como também da SAD:
"Penso despedir-me do dirigismo desportivo ainda antes da época começar. Porventura, iremos analisar juridicamente a eventual extinção do clube e da SAD. Vamos analisar e ponderar as consequências, na certeza de que, como já adiantei, estas reuniões pareceram-me tipo Laurentino Dias, no sentido de se ouvir muito para não escutar nada."
Rui Alves foi 'mais longe', fazendo uma espécie de apelo aos dirigentes das restantes colectividades madeirenses, para que todos abandonem os projectos em que estão inseridos, referindo que as famílias madeirenses enfrentam depressões, fruto do desemprego e de terem filhos sem formação desportiva:
"Julgo que globalmente os dirigentes deviam abandonar os clubes, porque aquilo que é a depressão que acontece nas famílias madeirenses, fruto do desemprego e de dificuldades acrescidas no apoio social, acusa também a pressão de ter filhos sem formação desportiva. No meu ponto de vista, há que ter uma reação. Houve um completo autismo em relação às propostas dos dirigentes. É mentira que tenham contribuído para alguma coisa."
Recordo que na temporada 11/12, foram várias as colectividades madeirenses sem condições financeiras para deslocações ao Continente, tendo como casos mais 'mediáticos' os do Madeira SAD, no andebol, e do Machico, no voleibol, sendo que a formação machiquense acabou mesmo por desistir do campeonato, durante o decorrer da temporada.

sábado, 7 de julho de 2012

O fim do Glasgow Rangers FC

(Pelo menos durante as próximas três temporadas, Celtic e Rangers não se vão defrontar.)
No passado mês de Junho, foi declarada falência de um dos maiores clubes do Reino Unido: o Glasgow Rangers Football Club, da Escócia.
Confesso que me fez alguma confusão, não porque goste de clube, até porque não tenho qualquer tipo de relação/sentimento com o mesmo, mas sim porque se tratava de um clube histórico, não só no seu próprio País, como no próprio futebol europeu.
Os 'protestantes' entraram na época 11/12, sendo tri-campeões escoceses em título, e tendo uma dívida estimada em mais de vinte e cinco milhões de euros.
Em Fevereiro, o Rangers seguia a quatro pontos do líder e grande rival, Celtic, mas pediu ajuda externa financeira, o que lhe valeu automaticamente uma subtracção de dez pontos por parte da Liga escocesa, o que fez com os azuis de Glasgow, ficassem a catorze pontos da liderança, e praticamente arredados da hipótese de lutarem pelo tetra-campeonato.
Com isto, veio o impedimento de contratar jogadores com mais de dezoito anos nos doze meses seguintes, salários em atraso, que foram depois reduzidos de forma a equilibrar ainda mais as finanças, e o conhecimento de uma dívida de noventa milhões de euros ao Fisco escocês.
Ao fim de cento e trinta e nove anos de história, o Glasgow Rangers FC fechou portas no dia 14 de Junho, refundando-se de seguida, agora com o nome de Rangers FC, e que terá que começar por disputar a III Divisão, uma vez que a sua manutenção na Premier League escocesa, foi rejeitada por larga maioria pelos clubes que compõem o primeiro escalão.
Depois de explicado o 'problema', é tempo de algumas 'reflexões': não haveria ninguém capaz de salvar o clube? Não poderia o próprio governo intervir? Não poderiam os restantes clubes terem votado a favor da continuação do Rangers na primeira divisão, apesar do novo nome?
O único clube que se mostrou disponível para ajudar o Rangers antes da insolvência financeira, foi o...Celtic, que é apenas e só, o seu maior rival de sempre.
É-me difícil de acreditar, que ninguém poderia ter ajudado o Rangers. Nem que o clube descesse escalão a escalão, como aconteceu com o Leeds United ou até com o Boavista, mas que não fechasse portas, desse por onde desse.
Este não é o futebol em que eu acredito. Este não é o futebol que eu adoro.
Há seis épocas atrás, o Rangers defrontou o FC Porto na Liga dos Campeões. E fez quatro pontos. Agora vai para a III Divisão, e o que ficou para trás, é como se já não existisse.

quinta-feira, 5 de julho de 2012

América do Sul: Corinthians vence Libertadores

Pela primeira vez na sua história, os brasileiros do Corinthians, venceram a Taça Libertadores, que é a maior prova de clubes na América.
Na segunda mão da final, o Timão venceu o Boca Juniors por 2-0, com um bis de Emerson Sheik, e conquistou o troféu no seu estádio, levando à loucura os vinte e cinco milhões de adeptos que possuí.
A primeira parte foi esquisita. Tão esquisita que teve cinco minutos de compensação, e zero oportunidades flagrantes de golo.
O guarda-redes do Boca, Orión, depois de um choque com o companheiro de equipa Somoza, caiu três vezes no relvado, e teve mesmo de ser substituído aos 33' minutos.
Do lado do Corinthians, Alex estava confiante em fazer um golo, e efectuou quatro disparos de fora de área, mas sempre sem grandes dificuldades de defesa para os guardiães do Boca.
Veio o segundo tempo, com o início retardado. Nunca um jogo da Libertadores começa a horas, fará a segunda parte. Mas adiante. Sosa que havia substituído Oríon, foi 'obrigado' a trocar de calções, momentos antes do segundo tempo começar.
Troca efectuada, não demorou muito a acontecer o primeiro golo da partida: canto para o Corinthians aos 54', calcanhar de Danilo a isolar Emerson, e o avançado com muita classe, a dominar a bola de peito e a bater Sebastián Sosa para o 1-0.
O Pacaembu explodia de alegria, e o técnico do Boca demorou um pouco a mexer: só aos 66', é que lançou Cvitanich por troca com Pablo Ledesma.
Obrigados a crescer no terreno para anularem a desvantagem, os argentinos estiveram em noite não, acusando também o mau rendimento de Riquelme. Mouche, foi quem teve a única ocasião de golo do Boca, mas cabeceou à figura de Cássio.
Aos 72', as aspirações de Boca Juniores acabariam por morrer: mau passe de Schiavi, a colocar a bola nos pés de Emerson, e o brasileiro internacional A pelo Catar, a arrancar decidido rumo à baliza, e a deixar Caruzzo autenticamente 'nas covas', batendo depois Sosa tranquilamente.
Daí até ao final da partida, o jogo morreu e perdeu interesse, o que é normal, tendo em conta que além de um Boca Juniors muito desinspirado, havia um Corinthians já com as duas mãos na Taça.
Importa também acrescentar que o Timão venceu a Libertadores de forma invicta, pois em catorze partidas, empatou seis e venceu oito. Ontem, Liedson entrou nos descontos.
Ficha de Jogo:

Jogo realizado no Estádio Pacaembu, em São Paulo - Brasil
Árbitro Principal: Wilmar Roldán (Colômbia)

Corinthians (4-4-2): Cássio; Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Paulinho, Ralf, Alex (Douglas 89') e Danilo; Emerson (Liedson 90+1') e Jorge Henrique (Wallace 90+2').
Treinador: Tite. Suplentes Não Utilizados: Júlio César; Ramon, Marquinhos e Romarinho.

Boca Juniors (4-4-2): Orión (Sosa 33'); Franco Sosa, Schiavi, Caruzzo e Clemente Rodríguez; Somoza, Pablo Ledesma (Cvitanich 66'), Erviti e Riquelme; Santiago Silva e Mouche (Viatri 82').
Treinador: Julio Falcioni. Suplentes Não Utilizados: Sauro, Rivero, Erbes e Sánchez Miño.

Disciplina:
Amarelos: Chicão 05'; Mouche 05'; Santiago Silva 44'; Schiavi 52'; Caruzzo 55'; Jorge Henrique 58'; Leandro Castán 71'.

Marcador: 1-0 Emerson 54'; 2-0 Emerson 72'.

terça-feira, 3 de julho de 2012

Nuno Gomes reforça Blackburn

(Depois da Fiorentina entre 2000 e 2002, Nuno Gomes voltará a jogar no estrangeiro.)
O internacional português Nuno Gomes, vai abraçar um novo projecto no estrangeiro, tendo-se tornado jogador do Blackburn Rovers de Inglaterra, para as próximas duas temporadas.
Recorde-se que o avançado natural de Amarante, estava em final de contrato com o Sp. Braga, e apesar de ter recebido um convite para permanecer na estrutura bracarense, como director, optou por dar um novo rumo à sua carreira, a poucos dias de completar trinta e seis anos.
Na temporada 12/13, o Blackburn vai participar no Championship, que é o escalão equivalente à nossa Liga Orangina. Os 'rovers' não evitaram a descida da Premier League, e além de Nuno Gomes, contratam o também português, e também avançado, Fábio Nunes, que passou pela formação de Portimonense e FC Porto, antes de jogar na equipa bê do Parma de Itália.
Em comunicado no seu site oficial, os dirigentes rovers destacam a experiência de Nuno Gomes, acreditando que esta vai fortalecer a equipa.
Esta será a segunda experiência de Nuno Gomes fora de Portugal, depois da passagem pela Fiorentina de Itália, nas temporadas 00/01 e 01/02.

domingo, 1 de julho de 2012

Euro 2012: Espanha campeã europeia

E ninguém pára a Espanha. Os espanhóis golearam a Itália por 4-0 na final do Euro, e somaram o terceiro título consecutivo, depois do Euro 2008 e do Mundial 2010.
David Silva aos 14', Jordi Alba aos 41', Fernando Torres aos 86' e Mata aos 88', foram os autores dos golos do robusto triunfo espanhol.
O empate na jornada inaugural do Grupo C, entre transalpinos e espanhóis, criou a ideia de que a final seria equilibrada. Pura ilusão. Se é verdade que os italianos entraram a pressionar forte na partida, também é verdade que rapidamente essa pressão deu lugar à troca de bola dos espanhóis, que apertaram por completo o cerco à baliza de Buffon.
Aos onze minutos, Iniesta ficou perto de marcar, com um remate que passou pouco por cima da baliza italiana, mas apenas três minutos depois, Fàbregas depois de ganhar vários ressaltos junto à linha do fundo, cruzou primorosamente para a cabeça do pequenino David Silva, que abriu o activo.
Como se já não bastasse estar a perder, Cesare Prandelli foi obrigado a fazer a primeira substituição logo aos 21' minutos, por lesão de Chiellini.
Pirlo, demasiado encostado aos centrais, não conseguia pegar no jogo, face à forte pressão espanhola, e a 'Squadra Azzurra' acusou o 'toque'. Tanto acusou, que a quatro minutos do intervalo, Jordi Alba, assistido com grande qualidade por Xavi, não teve dificuldades em fazer o 2-0.
Ao intervalo, Prandelli lançou Di Natale por troca com Cassano, e aos 56', tirou Montolivo, lançando Thiago Motta. Com mais de meia hora pela frente, a Itália esgotava as substituições, e essa acabaria por ser a principal razão para a goleada sofrida.
É que quatro minutos depois de ter entrado, Thiago Motta sofreu uma lesão muscular, o que fez com que a sua equipa tivesse de jogar com menos uma unidade, durante cerca de trinta minutos.
Sem acelerar, a Espanha espalhou o seu 'perfume', continuou a 'cercar' a baliza italiana, e acabaria por fazer mais dois golos: aos 86', marcou Torres, que assim se sagrou o melhor marcador da prova; e aos 88', marcou Mata, que havia entrado dois minutos antes, e que fez a sua estreia nesta edição do Euro.
Quanto à equipa de arbitragem portuguesa, esteve em bom plano.
Depois de tudo isto, podemos dizer que Portugal foi a equipa que mais perto ficou de quebrar a hegemonia espanhola, e que o desafio de destronar a Espanha, continua.
Ficha de Jogo:

Jogo realizado no Estádio Olímpico de Kiev, em Kiev - Ucrânia
Equipa de Arbitragem composta por: Pedro Proença (Árbitro Principal - Portugal); Ricardo Santos, Bertino Miranda, Jorge Sousa e Duarte Gomes (Árbitros Assistentes - Portugal)

Espanha (4-3-3): Casillas; Arbeloa, Sergio Ramos, Piqué e Jordi Alba; Busquets, Xavi e Xabi Alonso; Iniesta (Mata 86'), Fàbregas (Fernando Torres 75') e David Silva (Pedro 59').
Treinador: Vicente Del Bosque. Suplentes Não Utilizados: Reina e Valdés; Raúl Albiol, Javi Martínez, Juanfran, Santi Cazorla, Jesús Navas, Negredo e Llorente.

Itália (4-4-2): Buffon; Abate, Bonucci, Barzagli e Chiellini (Balzaretti 21'); Pirlo, De Rossi, Marchisio e Montolivo (Thiago Motta 56'); Balotelli e Cassano (Di Natale 45').
Treinador: Cesare Prandelli. Suplentes Não Utilizados: Sirigu e De Sanctis; Ogbonna, Maggio, Nocerino, Giaccherini, Borini, Giovinco e Diamanti.

Disciplina:
Amarelos: Piqué 25'; Barzagli 45'.

Marcador: 1-0 David Silva 14'; 2-0 Jordi Alba 41'; 3-0 Fernando Torres 86'; 4-0 Mata 88'.

Atletismo: Dulce Félix conquista ouro em Helsínquia

(Dulce Félix conquistou a medalha de ouro nos 10.000 metros.)
A atleta portuguesa Dulce Félix, sagrou-se esta tarde, em Helsínquia, campeã europeia nos 10.000 metros, superando a inglesa Jo Pavey e a ucraniana Olha Skrypak.
Ana Dulce Félix demorou 31m44s75 a concluir a prova, mais cinco segundos que Jo Pavey, e mais sete que Olha Skrypiak.
Também nos 10.000 metros, participaram mais duas atletas portuguesas, sendo que Ana Dias terminou a prova em 32m35s82, e Leonor Carneiro em 33m05s92.
Depois do bronze conquistado por Sara Moreira nos 5.000 metros, e da prata conquistada por Patrícia Mamona no triplo salto, esta é a terceira medalha que Portugal arrecada nos Europeus de Atletismo, que decorrem em Helsínquia, na Finlândia, e que servem de antecâmara para os Jogos Olímpicos de Londres, que como é sabido, arrancam no próximo dia 27 deste mês.