quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Espanha: Villarreal recusa receber dinheiros públicos

(Frente a City, B. Munique e Nápoles, o Villarreal somou seis derrotas na Liga dos Campeões 11/12.)
Fernando Roig, presidente do Villarreal de Espanha, anunciou que o clube renunciará a partir de agora a dinheiros públicos, uma vez que segundo o mesmo explica "existem outras prioridades a nível social".
Esta medida foi tornada pública no canal de televisão 'Eurosport', tendo Fernando Roig adiantado que o Villarreal já anulou os acordos estabelecidos com o Município de Castellón, com a Sociedade de Projectos Temáticos da Comunidade Valenciana e com a Agência Valenciana de Turismo, acordos esses que tinham como objectivo ajudar o clube financeiramente.
O presidente do 'Submarino Amarelo' informou ainda que os dinheiros que estejam por liquidar ao clube referentes a temporadas anteriores, não terão que ser pagos, uma vez que também esses contratos foram dados como caducados.
"Este é o momento para dar este passo. Creio que uma entidade como o Villarreal deve ser aquilo que os seus associados e o potencial do próprio clube permitir, sem receber dinheiro que é vital para outras coisas e outras pessoas que precisam mais", reforçou Fernando Roig.
Fundado em 1923, o Villarreal só se estreou no primeiro escalão do futebol espanhol na temporada 97/98, tendo descido de imediato à segunda divisão. O regresso aconteceu em 2000, e a partir daí, o clube começou a escrever com letras de ouro a sua história, uma vez que chegou pela primeira vez à Liga dos Campeões em 05/06, tendo sido eliminado 'apenas' nas Meias-Finais, sendo que para trás tinham ficado duas conquistas da Taça Intertoto, em 03/04 e 04/05.
Na temporada passada, o 'Submarino Amarelo' esteve presente na Liga dos Campeões pela terceira vez, mas somou seis derrotas em seis jogos na fase de grupos. Como se não bastasse o desastre europeu, o Villarreal teve uma má época interna e desceu ao segundo escalão do futebol espanhol, ocupando actualmente o quinto posto da Liga Adelante.

Sem comentários:

Enviar um comentário