sábado, 23 de outubro de 2010

Históricos do Nosso Futebol: Leixões

Fundado a 28 de Novembro de 1907, o Leixões Sport Club tem a sua sede em Matosinhos, e resultou da junção entre três clubes daquela cidade.
Desde a data da sua fundação até 1934, os leixonenses disputaram os campeonatos Distritais do Porto, passando a disputar na temporada 34/35, uma espécie de "liguilha" que lhes permitiria ascender à Divisão principal, algo que veio a acontecer na temporada seguinte.
Assim sendo, em 36/37 o Leixões estreou-se na Primeira Divisão Nacional, mas não foi além do último lugar, conseguindo apenas duas vitórias em catorze jornadas.
Os leixonenses disputaram o segundo escalão por mais duas temporadas, regressando à I Divisão em 39/40, não conseguindo evitar nova descida de divisão.
Desta vez, o Leixões quedou-se "apenas" pela penúltima posição.
Nas duas temporadas seguintes, o Leixões voltou a disputar a II Divisão, e voltou a conseguir a promoção ao primeiro escalão.
Em 42/43, os "Bebés do Mar", conseguiram apenas dois empates em 18 jogos, não conseguindo melhor, claro, do que a última posição.
Depois, entre 1943 e 1959 o Leixões disputou a II Divisão, conseguindo mesmo o 1º lugar na "fase regular", mas sem nunca conseguir a promoção, algo que só aconteceu na temporada 58/59, quando os leixonenses conseguiram o 2º lugar na fase final, conseguindo assim regressar ao primeiro escalão.
O regresso do Leixões ao primeiro escalão, não poderia ter corrido melhor. Depois do 8º lugar conquistado em 59/60, seguiram-se dezassete (!) temporadas consecutivas entre "os grandes", com a melhor classificação a ser o 5º lugar alcançado em 62/63.
Foi também neste período que os leixonenses alcançaram grandes feitos, tais como vencer a Taça de Portugal e participar nas competições europeias.
Em 60/61, o Leixões conquistou a Taça de Portugal ao bater na final, em pleno Estádio das Antas, o seu grande "rival" FC Porto por 2-0.
Na temporada seguinte, e fruto dessa vitória na Taça, o clube de Matosinhos participou na Taça das Taças, atingindo os quartos de final, depois de afastar o Le Chaux de Fonds da Suiça e o Progressul Bucareste da Roménia. Nos quartos de final, o Leixões seria afastado pelo Carl Zeiss Jena da Alemanha.
Em 64/65, os leixonenses voltaram a disputar uma prova europeia, desta feita a Taça das Cidades com Feira (actualmente Liga Europa).
No entanto, não conseguiram passar da 1ª Eliminatória, acabando eliminados aos pés do Celtic Glasgow da Escócia.
Depois, em 68/69, o Leixões voltou a disputar a Taça das Cidades com Feira, voltando a não conseguir ultrapassar a 1ª Eliminatória, depois de dois empates com o Arges da Roménia: 1-1 em casa e 0-0 fora. Os golos marcados fora, ditaram "leis".
No entanto, nem todas as dezoito presenças consecutivas na I Divisão foram positivas. Depois de alguns salvamentos "in extremis", o Leixões acabaria mesmo por "cair" para o segundo escalão em 76/77, depois de obter o 15º lugar entre dezasseis equipas.
Na II Divisão, o Leixões esteve depois onze temporadas consecutivas, tendo como melhor classificação o 2º lugar obtido em 80/81 e 87/88. Além disto, os leixonenses conseguiram também classificações honrosas como o 3º lugar em 83/84 e o 4º em 84/85.
Em 87/88, depois de obter o segundo lugar final, os "Bebés do Mar" regressaram ao primeiro escalão, onde não foram lá muito felizes.
Sete vitórias em 38 jogos, valeram o 19º e penúltimo lugar da tabela, com 28 pontos somados.
Depois desta descida de divisão, o Leixões esteve dezoito temporadas afastado do primeiro escalão. Seguiram-se cinco temporadas na II Divisão, que depois até mudou o nome para II Divisão de Honra, onde a melhor classificação dos "Bebés" foi o 7º lugar em 90/91 e 91/92; e a pior o 18º lugar em 93/94, que valeu a descida à II Divisão B.
No terceiro escalão, o Leixões esteve durante nove temporadas, conseguindo três segundos lugares (96/97, 98/99 e 01/02), falhando assim a subida de divisão por pouco, criando também ao longo destas temporadas, uma enorme rivalidade com o FC Marco, rivalidade essa que se acentuou em 01/02, quando ambos os clubes terminaram a prova com o mesmo número de pontos, com os marcoenses a sagrarem-se vencedores da Zona Norte graças ao confronto directo e a conseguirem a promoção à Liga de Honra.
Foi precisamente em 01/02 que o Leixões voltou a atingir a final da Taça de Portugal. Uma excelente campanha, onde os leixonenses eliminaram várias equipas da Liga de Honra, e ainda o Sp. Braga em pleno Estádio 1º de Maio na meia final.
Na final, perante o campeão Sporting, os leixonenses perderam 1-0, e podem-se queixar da arbitragem da partida.
Em 02/03, o Leixões voltou a disputar a Taça UEFA, fruto da excelente campanha na Taça de Portugal 01/02. Foi a primeira vez que uma equipa do terceiro escalão do futebol português disputou uma prova europeia.
Depois de eliminar o Belasica da Macedónia na Pré-Eliminatória, o Leixões ainda venceu o PAOK da Grécia no Estádio do Mar, mas acabou por ser eliminado.
Em 02/03, os leixonenses disputaram ainda a Supertaça Cândido de Oliveira, acabando goleados (5-1) pelo Sporting.
Nessa temporada, o clube de Matosinhos não deu a mínima hipótese na Zona Norte da II Divisão B, sagrando-se Campeão com 22 pontos de avanço para o segundo classificado, Lousada.
Foram 38 jogos, 29 vitórias, 7 empates, 2 derrotas, 73 golos marcados e 27 sofridos.
No regresso ao segundo escalão, os objectivos do Leixões passavam pela subida à I Divisão, algo que só veio a acontecer em 06/07.
Primeiro, o 14º lugar em 03/04; depois o 6º em 04/05; o 3º em 05/06 e finalmente o 1º em 06/07.
No ano da subida, os leixonenses voltaram a não vacilar, conseguindo 18 vitórias em 30 jogos, 6 empates e 6 derrotas; 45 golos marcados e 21 sofridos.
18 anos depois, o Leixões estava de regresso ao primeiro escalão, e não podia ter tido melhor regresso: a jogar em casa emprestada (no Bessa), recebeu e "empatou" o Benfica a uma bola.
Seguiu-se depois um campeonato com alguns sobressaltos, com os leixonenses a conseguirem a salvação na última jornada.
Na temporada seguinte, um excelente início de temporada, permitiu ao Leixões andar na liderança do campeonato até à 10ª Jornada.
Pelo meio, os "Bebés do Mar", venceram em pleno Estádio do Dragão, o FC Porto por 3-2.
Depois, uma irregular segunda volta "atirou" com os leixonenses para o 6º lugar, sem esquecer que na Taça de Portugal os Homens de Matosinhos afastaram o Benfica nas grandes penalidades.
Na temporada passada, o Leixões não conseguiu melhor do que a 16ª e última posição, caíndo assim para a Liga Orangina. No entanto, há a destacar o empate a zero com o FC Porto no Estádio do Mar.
Esta temporada, o Leixões soma já cinco pontos em 4 jornadas, ocupando o 9º lugar da tabela, sob a orientação do ex campeão Europeu, Augusto Inácio. Hoje, os leixonenses deslocam-se ao Restelo, para enfrentarem o Belenenses.
Conhecidos também por terem uma massa associativa muito presente e apaixonada, o Leixões disputa os seus jogos caseiros no Estádio do Mar, bem no coração da cidade de Matosinhos, e o seu equipamento tradicional é camisola vermelha e branca com listas verticais; calção branco e meia branca.

Palmarés do Leixões SC:
Taça de Portugal: 1 (1960/1961)
Campeonato Nacional da II Divisão (ou Liga de Honra): 1 (2006/2007)
Campeonato Nacional da II Divisão B: 1 (2002/2003)
Presenças Europeias: 4 (1961/1962 na Taça das Taças; 1964/1965, 1968/1969 e 2002/2003 na Taça UEFA)
Campeonato Nacional de Juniores: 1 (1946/1947)

3 comentários:

  1. Bem, sendo o clube da minha terra, Matosinhos, não poderia ficar indiferente a este post! Marquei presença em muitos desses episódios do clube desde os anos 80. Estive no Jamor em 2002 e estive no Mar a ver o jogo contra o Belasica. Estive no jogo que ditou a descida à 2ªB, derrota em casa frente à U. Leiria com um golo de penalti. Estive no jogo em que o Leixões lutou pela subida com o Marco...era a última jornada...subiu o Marco e o Mar chorou. Enfim...tantas histórias que tenho ao ver o Leixões. E até sei o hino de cor!!

    ResponderEliminar
  2. Na última jornada, o FC Marco deslocou-se a Vila Real, e não ao Estádio do Mar. O Marco venceu 2-1, e subiu graças ao confronto directo, pois havia empatado no AFT 2-2, e havia vencido no Mar por 2-0.

    ResponderEliminar
  3. Sim...o Marco jogou em Vila Real no estádio Monte da Forca, mas eu fui ao Estádio do Mar ver o jogo, já não sei o adversário. Ficamos todos à espera de noticias do jogo do Marco...ainda correu o rumor que o Vila Real tinha empatado...mas não...

    ResponderEliminar