sexta-feira, 31 de maio de 2013

Magno: "Éramos melhores contra os primeiros"

(Magno realizou vinte e cinco jogos na II Divisão, tendo apontado um golo.)
Pela segunda vez na sua história, o Cesarense participou na Zona Centro da II Divisão e, desta vez, alcançou a manutenção, necessitando 'apenas' de mais quatro pontos do que os que havia feito há duas temporadas atrás.
Apesar de ter feito uma temporada algo irregular em termos de resultados, a formação de Cesar andou sempre fora da linha-de-água, alcançando a manutenção de forma tranquila.
O blogue conversou com Magno, avançado dos oliveirenses, que começou por explicar os motivos da 'tal irregularidade', referindo ainda o facto curioso da equipa jogar melhor diante dos adversários do cimo da tabela:
"As dificuldades começaram ainda antes do início da época, uma vez que quando o plantel estava a ser construído, alguns patrocinadores anunciaram que esta época não iriam investir tanto, e esses cortes de última hora limitaram as opções do clube. Essas limitações levaram a uma remodelação do plantel, sendo que cerca de 80% da equipa era nova, com muitos jogadores provenientes do Distrital, mas que não eram de qualidade inferior aos que já estavam no plantel. O arranque instável deveu-se então ao tempo de adaptação que foi necessário para os jogadores se conhecerem e assimilarem as ideias do mister. Mesmo assim, o plantel teve que sofrer novos ajustes em Janeiro, e a partir daí sim, a equipa começou a estar mais entrosada e arrancou para uma ponta final melhor. Houve também uma questão curiosa: é que a equipa realizou sempre melhores jogos e melhores resultados contra as equipas que iam nos lugares cimeiros, e nos jogos que eram com os nossos adversários directos, facilitávamos e perdíamos a vantagem pontual que tínhamos, daí esta irregularidade."
Na escolha dos momentos mais marcantes da época, Magno elege a série de seis jogos consecutivos sem perder, como o melhor momento da temporada:
"O ponto baixo foram as duas derrotas seguidas na segunda volta, primeiro no Operário por 4-0 e, na semana seguinte, em casa com o Lusitânia por 2-1, e que nos atirou para próximo da linha-de-água, complicando as contas da manutenção. O ponto alto foi precisamente a partir destas duas derrotas, em que fizemos uma série de seis jogos sem perder, dos quais destaco duas vitórias seguidas, a primeira em Castelo Branco por 2-1, e depois em casa com o Sousense, também por 2-1, onde marcámos os golos aos 84' e  aos 93' minutos."
Titular em vinte e um jogos - suplente utilizado por quatro vezes -, Magno apontou um golo e considera que realizou uma boa temporada:
"A nível pessoal penso que fiz uma boa época, mas sei que posso fazer melhor. Sempre que estive disponível fui opção para o mister Martins, tendo falhado quatro jogos devido a uma rotura muscular, depois de ter começado bem a época, e após a lesão passei uma fase em que foi complicado recuperar fisicamente, mas voltei a terminar bem a temporada. Foi uma época em que só marquei um golo, tendo jogado esta época mais sobre o meio-campo, ora como interior, ora como 'dez', visto que gosto mais de jogar no ataque. Mas foi uma boa experiência, e senti-me bastante útil no plantel."
No que diz respeito à próxima época, o jogador refere que tudo está em aberto:
"O Cesarense tem infra-estruturas para continuar a desenvolver um bom trabalho, e tenho que referir que as pessoas procuraram sempre que nada nos faltasse, e aí o trabalho do mister Martins foi muito importante. Para a próxima época, está tudo em aberto. Os meus objectivos passam por continuar a fazer uma boa carreira, onde continue a deixar a minha marca, tanto técnica como humanamente. Estou numa fase em que estou a estabilizar a minha vida profissional e familiar, daí que bons projectos que me garantam estabilidade, sejam bem-vindos. Para já está tudo em aberto, tanto a continuidade como uma possível mudança, pelo que vou esperar pela melhor oportunidade e pelo melhor projecto que me seja apresentado, para decidir."
Aos 25 anos, Magno dividiu a sua formação entre Avanca, Taboeira e Beira-Mar, tendo se estreado como sénior ao serviço dos avanquenses. Posteriormente representou o Estarreja e o Vigor da Mocidade, tendo chegado ao Cesarense esta temporada.

1 comentário: