quarta-feira, 3 de abril de 2013

Taça da Liga: FC Porto goleia Rio Ave e está na final

Com uma exibição de 'duas caras', o FC Porto goleou o Rio Ave por 4-0 e qualificou-se para a final da Taça da Liga, que se joga no próximo dia 13 de Abril, em Coimbra.
Depois de uma primeira parte muito fraca, os Dragões conseguiram chegar à vantagem graças a um erro de Oblak, que James castigou, e depois aumentou o score por Fernando, Defour e Mangala.
Os avançados parece que andam de costas voltadas com esta equipa, e Vítor Pereira manteve Jackson no onze, apresentando poucas novidades, como Fabiano e Abdoulaye.
A exibição portista no primeiro tempo, foi mais do que tem acontecido ultimamente: muita confiança, demasiada até, e a entrega da resolução do jogo à posse de bola. Mas quando nem essa posse e respectiva circulação é bem feita, então o jogo fica pobrezinho.
Tão pobrezinho que o Rio Ave agradeceu a pasmaceira azul-e-branca, e aos 13' minutos, na primeira oportunidade que teve para alvejar a baliza de Fabiano, viu Ukra rematar um pouco ao lado.
O FC Porto ia marcando 'sem querer' por Castro, que pressionou Nivaldo quando este ia para aliviar a bola da sua área, e por pouco não introduziu a bola na baliza vilacondense.
Oblak mostrou-se atento a este peculiar momento, e aos 38' minutos, o esloveno voltaria a mostrar-se atento, negando com uma defesa apertada o golo a Maicon, que de pé esquerdo ia marcando.
E quando já toda a gente esperava pacientemente pelo intervalo, Bebé recebeu um livre de Ukra, cavalgou pela ala esquerda e cruzou para a área, onde Fabiano se agachou à espera da bola, a defesa portista encarregou o guardião de resolver o caso, e Hassan antecipou-se a toda a gente, não fazendo golo por muito pouco.
Para o segundo tempo, Vítor Pereira mostrou que a Taça da Liga é para ganhar, e retirou Abdoulaye, para fazer entrar Alex Sandro, passando Mangala para o meio.
Castro deu o primeiro sinal com um remate por cima, e aos 54' minutos, Fernando deixou Jackson na cara de Oblak com um passe magistral, e o esloveno atirou-se literalmente para cima do 'cafetero'. Hugo Miguel não teve dúvidas, assinalou grande penalidade e expulsou o gigante emprestado pelo Benfica aos vilacondenses. Na conversão do respectivo castigo máximo, James Rodríguez voltou aos golos, batendo o recém-entrado Ederson, sem grandes dificuldades.
Embalado por uma espectacular assistência para Jackson que originou o 1-0, o hoje capitão, Fernando, tentou também ele deixar a sua marca na partida aos 62' minutos, obrigando Ederson a uma grande estirada. Já se sabe que o 'Polvo' é um jogador que não desiste, e aos 72' minutos apareceu à entrada da área, a concluir com grande classe uma bela jogada de Defour para o 2-0.
Se com onze para onze, os portistas controlaram a partida, embora sem ter uma grande fluidez de jogo, com mais um homem em campo, a equipa da casa tomou de assalto a baliza adversária, e aos 83' minutos chegaria ao 3-0 por intermédio de Defour.
Antes disso, o Rio Ave havia ficado a centímetros do 2-1 por Tarantini, que falhou escandalosamente a emenda ao segundo poste, já depois de Nuno Espírito Santo ter lançado Rafa, um juvenil dos vilacondenses, que até começou a temporada no rival Varzim.
Os descontos foram animados, primeiro com Izmaylov a ser expulso por pretensa agressão a André Vilas Boas, e com Mangala aos 94' minutos a fixar o resultado em 4-0.
Também houve tempo para Liedson voltar a jogar, e o luso-brasileiro deu indirectamente razão a Vítor Pereira pela escassa utilização: está muito abaixo do que era no Sporting.
Ficha de Jogo:

Jogo realizado no Estádio do Dragão, no Porto
Quarteto de arbitragem composto por: Hugo Miguel (Árbitro Principal); Nuno Pereira e Hernâni Fernandes (Árbitros Assistentes); Ricardo Duarte (Quarto Árbitro)

FC Porto (4-3-3): Fabiano; Danilo, Maicon, Abdoulaye (Alex Sandro 45') e Mangala; Fernando, Castro e João Moutinho (Izmaylov 63'); James (Liedson 76'), Jackson e Defour.
Treinador: Vítor Pereira. Suplentes Não Utilizados: Kadú; Otamendi, Lucho e Kelvin.

Rio Ave (4-3-3): Oblak; Marcelo, Nivaldo, André Vilas Boas e Lionn; Tarantini, Braga (Del Valle 73') e Felipe Augusto; Ukra (Ederson 56'), Hassan (Rafa 79') e Bebé.
Treinador: Nuno Espírito Santo. Suplentes Não Utilizados: André Dias, André Costa, Diego Lopes e Rúben Oliveira.

Disciplina:
Amarelos: Nivaldo 90+3'.
Vermelhos: Oblak 54'; Izmaylov 90+2'.

Marcador: 1-0 James 57' G. P.; 2-0 Fernando 72'; 3-0 Defour 83'; 4-0 Mangala 90+4'.

Sem comentários:

Enviar um comentário