sábado, 13 de abril de 2013

Taça da Liga: Sp. Braga derrota FC Porto e vence prova

A final de Coimbra deste ano era aguardada com alguma expectativa, pois era certo que fosse qual fosse o vencedor, seria a primeira vez que venceria o troféu em causa.
A 'sorte' tocou ao Sp. Braga, que se 'agarrou' a um penalti convertido por Alan em cima do intervalo, para levar de vencida o FC Porto na Final da Taça da Liga 12/13.
Depois da conquista da Taça de Portugal na longínqua temporada de 65/66, os minhotos voltaram a levantar um troféu em Portugal, cinco anos depois de terem vencido a extinta Taça Intertoto, que dava acesso à Taça UEFA.
Os bracarenses até entraram melhor na partida, embalados, quiçá, pela presença em nova final, mas acabariam por ceder ao 'despertar' azul e branco, que à passagem do minuto dez ficou pertíssimo de marcar, quando James falhou a emenda ao segundo poste por milímetros.
O domínio portista acentuou-se a partir daí, e embora sem ver o adversário criar perigo, o Braga não conseguia impor o seu melhor futebol perante um FC Porto a dominar e a controlar as incidências da partida, mas também a ceder alguns espaços na defesa.
Em cima do intervalo, João Capela assinalou grande penalidade por falta de Abdoulaye sobre Mossoró, e mostrou o segundo cartão amarelo ao central senegalês dos portistas. Alan converteu o penalti com êxito, o FC Porto estava perdido e com dez, e o Braga animava-se para a segunda parte.
Vítor Pereira foi obrigado a lançar um central, Otamendi neste caso, deixando Lucho nos balneários. Correndo riscos de não conseguir atacar com clarividência, o técnico portista viu James ameaçar marcar de cabeça logo nos primeiros minutos da segunda parte.
Apesar de ter reequilibrado a sua equipa, o FC Porto expôs-se demasiado ao contra-ataque bracarense que não deu frutos, quase 'por acaso'. Aos 67' minutos, no lance mais elucidativo de muito perigo para a baliza portuense, Rúben Micael encostou para o poste quando tinha a baliza completamente escancarada, não conseguindo concluir um chapéu de Alan a Fabiano.
Kelvin, a arma-secreta dos azuis na segunda-feira precisamente contra os minhotos, já havia entrado para o lugar de Defour, mas à passagem do minuto 70', seria Jackson Martínez a criar uma oportunidade de golo sozinho: o colombiano deixou para trás três defensores arsenalistas, e rematou com força ligeiramente ao lado da baliza de Quim.
Cheirou a golo do empate no Municipal de Coimbra, mas o Braga esteve sempre mais perto do 2-0, do que o Porto do 1-1: João Pedro isolado perante Fabiano, permitiu uma defesa 'monstruosa' do guardião brasileiro, que lhe saiu aos pés e apoderou-se do esférico; e aos 88' minutos, novamente Fabiano a evitar com grande estilo o 2-0, após remate de Hugo Viana.
Zé Luís também podia ter marcado, sendo que o melhor que os portistas conseguiram, foi um cabeceamento um tudo ou nada perigoso de Mangala, por cima da baliza bracarense.
O resultado assemelha-se perfeitamente ao que se passou dentro de campo, com uma equipa esclarecida, e a querer vencer, e a outra algo à deriva no terreno de jogo.
A taça que faltava aos portistas, enriqueceu o palmarés do SC Braga.
Ficha de Jogo:

Jogo realizado no Estádio Municipal de Coimbra, em Coimbra
Quarteto de arbitragem composto por: João Capela (Árbitro Principal); Ricardo Santos e Tiago Rocha (Árbitros Assistentes); Manuel Mota (Quarto Árbitro)

Sp. Braga (4-5-1): Quim; Baiano, Nuno André Coelho, Aderlan Santos e Elderson; Custódio, Hugo Viana, Alan, Mossoró (Douglão 90+2') e Rúben Micael (João Pedro 74'); Carlão (Zé Luís 78').
Treinador: José Peseiro. Suplentes Não Utilizados: Kritsyuk; Rúben Amorim, Mauro e Hélder Barbosa.

FC Porto (4-3-3): Fabiano; Danilo, Abdoulaye, Mangala e Alex Sandro; Fernando, João Moutinho e Lucho (Otamendi 45'); James (Atsu 74'), Jackson e Defour (Kelvin 60').
Treinador: Vítor Pereira. Suplentes Não Utilizados: Helton; Castro, Izmaylov e Liedson.

Disciplina:
Amarelos: Abdoulaye 17' e 44'; Elderson 36'; Baiano 47'; Mossoró 68'; Custódio 80'; Quim 90+6'.

Marcador: 1-0 Alan 45+2' G. P..

Sem comentários:

Enviar um comentário