quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

CAN 2013: África do Sul 2-0 Angola

África do Sul e Angola defrontaram-se hoje em jogo a contar para a segunda jornada do Grupo A da CAN 2013, com os sul-africanos a vencerem por 2-0 e a assumirem a liderança de forma provisória.
Com Mateus do Nacional a titular, Angola fez um jogo muito aquém das expectativas e foi totalmente dominada pela sua congénere da África do Sul.
Curiosamente ou não, até foi Mateus o primeiro jogador a poder marcar na partida, quando aos três minutos ganhou a bola no corredor direito e ainda de longe rematou rasteiro para defesa apertada de Khune, mas com o árbitro a não marcar canto.
A resposta dos 'Bafana-Bafana' surgiu seis minutos depois na sequência de uma bola parada e com os dois centrais no lance: primeiro o capitão Khumalo falhou a emenda de cabeça, e ao segundo poste Sangweni não teve a frieza necessária para inaugurar o marcador.
O jogo entrou de seguida numa fase em que não haviam oportunidades de golo, mas havia a supremacia total da África do Sul, que com uma postura totalmente diferente daquela com que havia defrontado Cabo Verde, dominava a partida a seu bel-prazer, faltando apenas mais concentração na hora de finalizar.
Se o primeiro aviso dos africanos tinha surgido graças a um lance de bola parada, quis o destino que o primeiro golo da partida acontecesse de igual forma: livre cobrado na direita, bola dividida entre Mphela e Lunguinha, com o angolano a cabecear para trás, onde apareceu o central Sangweni a bater o desamparado Lama para o 1-0 aos 29' minutos.
Até ao intervalo, ambas as selecções podiam ter marcado, primeiro Angola novamente por Mateus aos 42' minutos, com o jogador do Nacional desta vez a atirar por cima quando tinha tudo para empatar, e na resposta, Mphela a ficar perto do 2-0.
A segunda parte iniciou-se de forma caricata: aconteceram duas substituições, uma para cada lado, mas Angola iniciou a partida com dez jogadores, porque o árbitro da partida não contou os 'palancas' presentes em campo, e deixou o nosso bem-conhecido Djalma junto ao seu banco de suplentes.
Após alguns protestos por parte do uruguaio Gustavo Ferrín, técnico de Angola, Djalma entrou na partida para testemunhar 'in loco' uma grande jogada de dois companheiros aos 53' minutos: Lunguinha e Mateus combinaram bem pela direita, com este último a fazer uma bela arrancada e a servir Guilherme Afonso que rematou à figura de Khune.
Angola desperdiçava uma bela ocasião para marcar, enquanto que os sul-africanos viriam a aumentar a contagem aos 62' minutos pelo recém-entrado Majoro, que fez o que quis da defensiva angolana e culminou o seu trabalho individual com um 'túnel' a Lama para o 2-0.
Os 'Palancas Negras' esboçaram uma pequena reacção ao segundo golo sul-africano, e em mais uma investida pelo lado direito do seu ataque, o lateral Lunguinha após nova combinação com Mateus, rematou também ele à figura de Khune.
A África do Sul continuava perigosa nas suas transições ofensivas, e sempre com Majoro a ser o elemento mais dinamizador do seu ataque, ficando perto de marcar novamente por duas ocasiões.
Manucho tentou reduzir para Angola aos 85' com um cabeceamento que, à semelhança de Guilherme Afonso e Lunguinha, saiu à figura de Khune, Khune esse que rapidamente meteu a bola na frente, onde Majoro tentou um chapéu a Lama que por pouco não assinou o 3-0.
Até final a partida não teve mais incidências dignas de registo, ficando para a história uma vitória justa dos anfitriões que se estrearam assim a vencer nesta CAN. De forma provisória, a África do Sul passa a somar quatro pontos contra um de Angola, que no próximo domingo defronta Cabo Verde.
Nota ainda para o facto do lateral-direito angolano Lunguinha, ser reforço do V. Setúbal logo após o término da participação angolana na CAN.
Ficha de Jogo:

Jogo disputado no Estádio Moses Mabhida, em Durban - África do Sul
Árbitro Principal: Koman Coulibaly (Mali)

África do Sul (4-4-2): Khune; Ngcongca, Khumalo, Sangweni e Masilela; Phala, Furman, Mahlangu (Letsholonyane 45') e Parker; Rantie (Majoro 58') e Mphela (Manyisa 78').
Treinador: Gordon Igesund. Suplentes Não Utilizados: Meyiwa e Sandilands; Gaxa, Nthethe, Matlaba, Serero, Dikgacoi, Tshabalala e Chabangu.

Angola (4-5-1): Lama; Lunguinha, Dani, Bastos e Miguel; Pirolito, Dedé (Gilberto 65'), Mateus, Geraldo (Djalma 46') e Guilherme Afonso (Amaro 85'); Manucho.
Treinador: Gustavo Ferrín. Suplentes Não Utilizados: Landú e Neblú; Fabrício, Marco Airosa, Mingo Bile, Manucho Dinis, Zuela, Manuel e Yano.

Disciplina:
Amarelos: Dani 50'.

Marcador: 1-0 Sangweni 29'; 2-0 Majoro 62'.

Sem comentários:

Enviar um comentário