quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Liga dos Campeões: FC Porto perde na Rússia

No dia em que comemora cento e dezoito anos de vida, o FC Porto foi derrotado na Rússia, frente ao Zenit, por três bolas a uma, depois de ter estado, inclusive, a vencer.
A equipa azul e branca cedo se colocou em vantagem com um golo de James (aos 10' minutos), sofreria o empate dez minutos depois, perdeu Kléber por lesão, e Fucile por acumulação de amarelos à beira do intervalo. Do outro lado do campo, Danny foi um 'quebra-cabeças' para a equipa portista, e marcou o terceiro golo dos russos.
A partida começou a ficar 'animada' com o tal golo de James logo aos dez minutos: Hulk ganhou espaço, tirou Lombaerts do caminho, e ofereceu ao colombiano o primeiro golo da partida. No limite do fora-de-jogo, diga-se.
Danny e Faizulin eram as 'carraças' do Porto, causando calafrios a Álvaro e a Fucile, e aos 20' minutos, na sequência de um cruzamento na direita, os russos chegaram ao golo.
Helton sacudiu para a frente, Shirokov sem oposição rematou para a baliza, e Fucile ainda acabou por tocar no esférico, confirmando a entrada do mesmo.
Pouco depois, Kléber saiu lesionado no ombro, Varela entrou para o seu lugar, e Álvaro Pereira teve um remate espectacular aos 23', ao qual Malafeev respondeu também com uma defesa extraordinária.
Em cima do descanso, Fucile foi expulso por acumulação de amarelos - o uruguaio continua a mostrar-se intranquilo sempre que joga -, e Vítor Pereira fez sair James ao intervalo para entrar Souza, recuando Fernando para defesa direito.
O Porto tornou-se uma equipa praticamente inofensiva com estas mudanças, e os russos começaram a 'massacrar' logo no início: Kerzhakov atirou ao poste aos 49'; Helton negou o golo com uma boa defesa na jogada seguinte; e o mesmo Kerzhakov viu-lhe ser mal anulado um golo, por pretenso fora-de-jogo.
A reviravolta parecia que ia acontecer mais tarde ou mais cedo, e aos 63' Shirokov após belo trabalho individual na sequência de um livre, fez o 2-1.
Danny aos 73', acabaria por coroar uma bela exibição, com um golo, aumentando ainda mais o desespero dos portistas.
Os russos não desistiram e tiveram ainda mais chances para aumentarem o marcador, mas o que fica deste jogo, além da primeira derrota do FC Porto em solo russo, é o facto de há muito não se ver uma equipa portista tão dominada e tão inofensiva.
A jornada dois do Grupo G, prossegue esta noite, com o encontro entre Shakhtar e APOEL, sendo que os cipriotas são os próximos adversários do FC Porto, no próximo dia 17 de Outubro, em jogo que se realizará no Estádio do Dragão.

Sem comentários:

Enviar um comentário