segunda-feira, 29 de outubro de 2012

AF Porto: Candal - Oliv. do Douro não chegou ao fim

Tal como há duas temporadas atrás, então na III Divisão, o jogo entre Candal e Oliveira do Douro, dois velhos rivais gaienses, não chegou ao fim.
Em jogo a contar para a sétima jornada da Divisão de Honra da AF Porto, a turma visitante vencia por uma bola a zero, quando o árbitro Fábio Silva decidiu dar a partida por terminada, corria o minuto 88'.
Na base desta decisão, terão estado agressões dos adeptos da casa a um dos árbitros assistentes e aos adeptos que haviam viajado desde Oliveira do Douro.
Tudo terá começado quando ao minuto 87' a equipa de arbitragem anulou um golo à turma candalense, com os seus adeptos rapidamente a exaltarem-se e procederem a agressões, não só ao tal árbitro assistente, mas também a Mário Heitor, treinador dos oliveirenses que por estar a cumprir castigo federativo, se encontrava na bancada.
Outros relatos dão conta de uma agressão do guardião Ricardo, do Oliveira do Douro, ao roupeiro da turma da casa, como base de toda esta confusão, que acabou com o jogo antes da devida hora.
Cabe agora à AF Porto tomar uma decisão sobre estes incidentes, havendo duas hipóteses plausíveis: uma é jogarem-se os dois minutos finais, mais o tempo de compensação; a outra passa pela homologação do resultado, atribuindo assim a vitória ao Oliveira do Douro, tal como sucedeu há dois anos atrás.
Ao intervalo, o marcador registava um nulo, mas logo nos primeiros instantes do segundo tempo, Paulo Figueiredo adiantou os oliveirenses no marcador.
O Candal não conseguia chegar com perigo à baliza contrária, e aos 84' minutos ficaria reduzido a dez elementos, por expulsão de Nuno Miguel, vítima de acumulação de amarelos.
Três minutos volvidos, e como já aqui disse, surgiu o momento do jogo, com Ferraz a cabecear para a baliza e a marcar, mas com o árbitro a anular o lance.
Para uns, o árbitro apitou antes de a bola sequer entrar, devido a um empurrão de um jogador candalense a um adversário, enquanto que para outros, o lance só foi invalidado depois de Ferraz ter cabeceado para golo.
Caso a AF Porto confirme o triunfo do Oliveira do Douro, os oliveirenses sobem à oitava posição com dez pontos, mais um que Candal, São Pedro da Cova, Alpendorada e São Martinho, apesar de Candal e São Martinho terem um jogo a menos, que será realizado na próxima quinta-feira.
Ficha de Jogo:

Jogo realizado no Estádio Rei Ramiro, em Candal - Vila Nova de Gaia
Árbitro Principal: Fábio Silva (AF Porto)

Candal (4-4-2): Sérgio; Pedro Santos (Vinagre 70'), Nuno Miguel, Ferraz e Tiga; Marco (Campota 45'), Andrézinho, Jony e Cláudio (Renato 61'); Hugo e Pedro Fanisca.
Treinador: Paulo Gentil.

Oliv. Douro (3-5-2): Ricardo; Bruno Cardoso, Rómulo e Isidro; Serpa, Dani (Pereira 80'), Bruninho, Rúben (Napoleão 64') e Pedrinho (Rochinha 80'); Paulo Figueiredo (Miguelito 64') e Hugo Figueiredo.
Treinador: Mário Heitor.

Disciplina:
Vermelhos: Nuno Miguel 84' - por acumulação de amarelos.

Marcador: 0-1 Paulo Figueiredo 46'. *

* Jogo interrompido aos 88' minutos.

Agradecimentos: blogue "A Bola É Redonda" pelas fotos.

Sem comentários:

Enviar um comentário