sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Recordar: Celta de Vigo 7-0 Benfica

Há doze anos atrás - 25 de Novembro de 1999 -, e numa altura em que grande parte do País já preparava a viragem do Milénio, o Benfica deslocou-se a Vigo para enfrentar o Celta - que era orientado pelo ex-treinador do FC Porto, Victor Fernández - em jogo a contar para a primeira mão da quarta eliminatória da Taça UEFA.
A equipa encarnada não entrou bem na partida, e uma grande penalidade cometida por Andrade, permitiu a Karpin inaugurar o marcador aos 19’ minutos.
Aos trinta minutos e após boa jogada de entendimento entre Mostovoi e Makelele, o francês não teve problemas em bater Enke, para o 2-0.
O Benfica viveria depois dois minutos de autêntico ‘pesadelo’: primeiro, aos 40’, Mário Turdó fez um chapéu perfeito a Enke; de seguida, aos 42’, e na sequência de um canto, Juanfrán de cabeça fez o 4-0, resultado com que se chegou ao intervalo.
A verdade é que o tal pesadelo continuaria na segunda parte. Ou melhor, ficou concluído em apenas doze minutos.
Aos 50’ minutos, e após cruzamento de Gustavo López na esquerda, Mário Turdó aproveitou para bisar e aumentar a contagem para 5-0.
Três minutos depois, mais uma assistência de Gustavo López, desta vez na marcação de um livre directo, e Karpin de cabeça, a aproveitar para bisar também ele na partida.
Aos 62’, um excelente passe de Karpin para Gustavo López, permitiu ao argentino fazer a terceira assistência da noite, sendo que desta feita, foi Mostovoi quem marcou, fechando assim a contagem.
No banco galego ficaram Ivan Kaviedes e Benny McCarthy, sendo que o sul-africano entrou aos 57' minutos para o lugar de Mario Turdó, tendo marcado na segunda mão na Luz - empate a uma bola.
O Benfica sofreu a maior goleada da sua história no que diz respeito a jogos europeus, numa época em que os encarnados acabariam o campeonato na terceira posição a oito pontos do Sporting.
Ficha de Jogo:

Jogo realizado no Estádio Municipal dos Balaídos, em Vigo - Espanha
Árbitro Principal: Paul Durkin (Inglaterra)

Celta de Vigo: Dutruel; Velasco, Cáceres, Djorovic e Juanfrán (Coira 66'); Makelele e Giovanella; Karpin, Mostovoi (Tomás 75') e Gustavo López; Mario Turdó (McCarthy 57').
Treinador: Victor Fernández. Suplentes Não Utilizados: Pinto; Sergio, Celades e Kaviedes.

Benfica: Enke; Andrade, Paulo Madeira, Ronaldo e Rojas (Bruno Basto 54'); Maniche, Calado (Chano 63'), Kandaurov (Tahar 45') e Poborsky; João Pinto e Nuno Gomes.
Treinador: Jupp Heynckes. Suplentes Não Utilizados: Nuno Santos; Okunowo, Luís Carlos e Tote.

Disciplina:
Amarelos: Juanfrán, Cáceres, Tomás, Andrade e Ronaldo.

Marcador: 1-0 Karpin 19' G. P.; 2-0 Makelele 30'; 3-0 Mario Turdó 40'; 4-0 Juanfrán 42'; 5-0 Mario Turdó 50'; 6-0 Karpin 53'; 7-0 Mostovoi 62'.

1 comentário: