terça-feira, 8 de maio de 2012

Carlos Manuel: "Espinho luta sempre para vencer"

(Carlos Manuel vai na sua terceira passagem pelo Sp. Espinho, e por lá quer continuar.)
Afastado dos campeonatos profissionais desde o final da época 04/05, o Sp. Espinho esteve esta época muito perto de garantir a participação no play-off de subida à Liga Orangina, mas acabaria por quebrar na recta final do campeonato, já com Rui Ferreira ao leme.
Carlos Manuel, 'maestro' dos 'Tigres', e que curiosamente jogava no clube em 04/05, falou ao blogue, referindo que os objectivos passavam por fazer um campeonato tranquilo, mas que com o passar do tempo, o plantel começou a acreditar em algo mais:
"Quem joga no Espinho, luta sempre para ganhar todos os jogos, mas no inicio da época, até porque o orçamento baixou bastante e saíram muitos jogadores, o nosso pensamento era fazer uma época com alguma tranquilidade, mas com o decorrer do campeonato, fomos acreditando que era possível aspirar a algo mais."
Após a vigésima sexta jornada, a faltarem quatro jogos para o fim, o Sp. Espinho liderava o campeonato, mas sofreu um duro revés: Filó, treinador da equipa até então, saiu para a Naval, e o comando técnico dos tigres foi entregue a Rui Ferreira. Coincidência ou não, os espinhenses venceram apenas um dos últimos quatro jogos, e falharam o acesso ao play-off.
Para Carlos Manuel, a mudança de treinador numa altura decisiva da época, não afectou a equipa:
"Penso que a mudança de treinador, não influenciou nos maus resultados. Claro que a saida do Filó, mexeu connosco, mas as mudanças efectuadas pelo Rui Ferreira foram poucas e a adaptação tornou-se fácil. Tanto um como outro, como grandes profissionais que são, é facil de perceber as suas ideias e o que querem."
Carlos Manuel destaca a união do grupo, e o facto de terem feito com que a cidade de Espinho acreditasse no valor da equipa até ao fim:
"O ponto alto da época para mim, foi a união que se conseguiu criar no seio do grupo, mesmo com todas as dificuldades que vivemos durante a época. O ponto baixo foi, mesmo não sendo o objectivo, não termos conseguido ficar em primeiro. Mas pelo menos acreditamos e fizemos acreditar toda a gente até ao ultimo minuto. Foi uma pena."
Actualmente com trinta e dois anos, Carlos Manuel realizou vinte e oito jogos no campeonato, tendo apontado dez golos - mais dois na Taça -, e garante que esta foi uma das suas melhores temporadas a nível pessoal:
"Tenho trinta e dois anos, e posso garantir que foi uma das minhas melhores épocas, não só pelos golos que marquei, doze, nem pelas assistências que fiz, dezasseis, mas sim pelo prazer que tive em jogar cada jogo. Sinto-me um 'menino', e ainda espero jogar mais uns aninhos a um bom nível."
No que diz respeito à próxima temporada, o médio natural de Viseu, diz ainda não ter nada acertado, mas sublinha que se sente parte do Espinho, e que lhe dá prazer vestir a camisola dos tigres:
"Quanto ao futuro, não fecho portas, até porque como disse sinto-me muito bem aqui, e o SC Espinho terá sempre uma palavra a dizer. Sinto-me parte deste clube, dá-me prazer vestir esta camisola e nunca iria sair sem primeiro ser frontal com as pessoas. Se isso acontecer, logo se vê. Estou bem aqui."
Depois de ter repartido a sua formação entre os Repesenses e o Belenenses, e de ter representado a equipa sénior do clube do Restelo, Carlos Manuel representou ainda Fátima, Alcaíns, Badajoz de Espanha, Feirense, Pinhalnovense, Portimonense e U. Madeira, além do Sp. Espinho, clube no qual já vai na sua terceira passagem - 03/04 e 04/05; metade de 05/06; e de 08/09 até ao momento.

Sem comentários:

Enviar um comentário