quinta-feira, 10 de maio de 2012

Luís Ferraz: "Época foi planeada em cima do joelho"

(Até ao momento, Luís Ferraz não conheceu outro clube, a não ser o Merelinense.)
Na Zona Norte da II Divisão, duas equipas cedo traçaram o seu destino: Merelinense e Oliveirense, que praticamente desde o meio da época, já não tinham forma de escapar à descida.
O blogue conversou com Luís Ferraz, médio e capitão da turma de Merelim, que evidencia o facto da direcção ter entrado tarde no clube, e ter começado o planeamento da época numa fase já tardia da pré-temporada:
"Penso que tudo começou logo pelo impasse directivo que houve no clube antes do início da temporada. A direcção assumiu o clube já numa fase tardia, muitos jogadores já tinham saído, e desde logo teve algumas dificuldades na construção do plantel. Depois, penso que também faltou traquejo de II Divisão, pois tinhamos um plantel muito jovem e em certos momentos acabou por se notar essa falta de experiência. Acho que, apesar de tudo, os dezasseis pontos são curtos para aquilo que fizemos ao longo do campeonato mas o que fica, é que de facto, foi uma época reconhecidamente má. Mas penso que com as muitas adversidades e dificuldades que foram passadas durante a temporada, ainda assim temos de sair de cabeça erguida e conscientes de que lutamos sempre em prol do clube."
Ao longo da temporada, o Merelinense teve três treinadores, o último dos quais, Domingos Silva, que assumiu o comando técnico da equipa em Janeiro.
Luís Ferraz reitera que a culpa não é só do treinador, e que também os jogadores foram parte responsável no insucesso da equipa durante a temporada:
"Como falei anteriormente, a época foi planeada um pouco 'em cima do joelho'. No entanto, no futebol quando as coisas não correm bem a nível de resultados, acaba por ser sempre o treinador aquele que acaba por sair. Foi o que aconteceu por duas vezes, e como digo, os resultados é que logicamente precipitaram essa situação, sabendo nós que os treinadores foram uma parte do insucesso, mas nós jogadores, também tivemos uma grande fatia de responsabilidade nesse insucesso."
À parte do campeonato, o Merelinense eliminou o Angrense na segunda eliminatória da Taça de Portugal, perdendo na eliminatória seguinte em Penafiel, por 4-2, num jogo que os da casa, a jogarem num escalão superior, apenas venceram no prolongamento. Para Luís Ferraz, este foi o ponto alto da temporada:
"Numa época assim, falar em ponto alto é complicado, mas talvez tenha sido a terceira eliminatória da Taça de Portugal, em que fizemos um grande jogo na casa do Penafiel, e acabámos por ser eliminados nos últimos minutos do prolongamento. Ponto baixo, talvez o facto de termos descido de divisão, quando ainda faltavam bastantes jogos para o campeonato terminar."
Luís Ferraz fez trinta jogos na II Divisão, apenas um como suplente utilizado, tendo apontado oito golos, o que lhe valeu a distinção de ser o melhor marcador da equipa. O médio considera que fez uma época bastante regular:
"A nível pessoal, talvez tenha sido aquilo que mais tiro de positivo desta época desportiva. Penso que fiz uma época bastante regular, e apesar dos altos e baixos que todo o jogador apresenta numa época desportiva, penso que consegui ter mais momentos bons do que menos bons. Acabei como o jogador mais utilizado do plantel e como melhor marcador."
No que diz respeito à próxima temporada, Luís Ferraz fala das ambições que cada jogador tem, mas revela que ainda é cedo para pensar no assunto:
"Quanto ao futuro, obviamente que todo o jogador tem ambições. Eu não fujo à regra, mas ainda é cedo, o campeonato terminou agora e vou aguardar pela possibilidade de surgir algo que seja bom para mim. É esse o meu pensamento de momento, pois o futuro, é como digo, temos de aguardar com calma."
Actualmente com vinte e cinco anos, Luís Ferraz jogou toda a carreira no Merelinense.

Sem comentários:

Enviar um comentário