quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Recordar: Tó Madeira

(Tó Madeira 'ao serviço' do PSV Eindhoven, no famoso jogo "CM 01/02".)
O nome de Tó Madeira, pode não lembrar nada ao adepto comum, mas lembra, certamente, aos grandes fãs do jogo de futebol para computador, "Championship Manager".
O 'ConversasRedondas' aproveita hoje o aniversário do 'verdadeiro' Tó Madeira, para recordar essa mítica personagem, que era uma autêntica máquina de fazer golos no "CM 01/02".
Mas vamos por partes: algures em Gouveia, distrito da Guarda, havia um jovem de seu nome António Lopes - nascido a 9 de Fevereiro de 1979 -, que ocupava os tempos livres a colaborar com a base de dados do já referido jogo.
Tó, que nunca passou das camadas jovens do CD Gouveia, decidiu um dia auto-recriar-se no "CM", dando continuidade a uma carreira que teve de ser interrompida por força da sua ida para a faculdade.
Tó Madeira era então um ponta de lança fantástico, uma autêntica máquina de fazer golos, uma espécie de Cardozo ou Falcao actuais, mas com - muito - mais pontaria e aproveitamento.
Como se pode ver pelo 'print' colocado em cima, Tó Madeira era um jogador veloz, resistente e evoluído tecnicamente, que além de ser um jogador extremamente influente nas equipas por onde passava, aproveitava como ninguém os lances de bola parada, juntando tudo isto, claro está, à sua enorme eficácia.
Com estes atributos, Tó Madeira marcava em média, quarenta a cinquenta golos por temporada, e podia ser facilmente contratado por baixos preços.
António Lopes pode não ter chegado longe no futebol, mas a sua personagem no "CM", valeu-lhe ficar conhecido para toda a vida.
Parabéns Tó!

2 comentários:

  1. Grande Tó Madeira.... Contratava-o sempre ao Gouveia por menos de 100 mil euros e vendia-o pouco depois por milhões.... Deu-me muitos campeonatos e ligas dos campeões nessa versão do CM, de resto a última com qualidade... Agora é mais FM, mas lá não há o grande Tó Madeira.... Que saudades....

    ResponderEliminar
  2. Será que alguem me facultaria esse jogo adorava voltar a jogar o original e não o que circula sem o grande tó madeira

    ResponderEliminar