quarta-feira, 13 de junho de 2012

Euro 2012: Dinamarca 2-3 Portugal

E esta já ninguém nos tira!
Portugal somou hoje a primeira vitória nesta fase de grupos do Euro 2012, tendo levado de vencida a Dinamarca por 3-2, num jogo em que foi preciso sofrer muito, especialmente no segundo tempo.
A selecção lusa esteve a vencer por 2-0 na primeira parte, deixou que a Dinamarca reduzisse, e viu Bendtner bisar e empatar à entrada para os últimos dez minutos de jogo. Do banco, saltou Varela - tal como com a Alemanha -, só que desta vez para marcar mesmo e dar o triunfo.
Portugal entrou claramente por baixo na partida, algo receoso em assumir o jogo, e com os sectores desligados totalmente uns dos outros, pois era sistemático vermos a bola sobrevoar o meio-campo português.
Os tugas foram crescendo na partida, e aos 24' minutos chegaram ao 1-0, por intermédio de Pepe, que na sequência de um canto cobrado por Nani, se antecipou aos defensores dinamarqueses e abriu o activo.
A Dinamarca acusou o golo, ficou a reclamar a expulsão de Raúl Meireles aos 30', e sofreu o 2-0 aos 36', depois de uma boa combinação entre João Pereira e Nani na direita, com o extremo luso-caboverdiano a assistir Postiga, e com o avançado caxineiro, a rematar de primeira sem hipótese de defesa para Andersen.
A vencer por 2-0, Portugal pensou que já teria o jogo praticamente controlado, mas rapidamente essa ideia foi posta de parte, pois aos 41' minutos, Bendtner aproveitou uma hesitação de Rui Patrício na saída da bola, e assistido por Kronh-Dehli, limitou-se a encostar de cabeça para o 1-2.
Logo no começo do segundo tempo, aos 49', Portugal podia ter feito o 3-1 e 'matar' o jogo, não fosse Cristiano Ronaldo ter feito um remate muito denunciado para uma defesa fácil de Andersen, depois de servido por Nani, e com uma excelente simulação de Postiga pelo meio.
Salvo este lance, a segunda parte estava longe de ter a animação e produção do primeiro tempo, excepto alguns remates feitos de parte-a-parte, especialmente um de William Kvist aos 61', que passou muito perto da baliza de Rui Patrício.
Já com Nélson Oliveira em campo, Portugal subiu ligeiramente de produção, e teve situações para marcar, sobretudo aos 79', novamente por Cristiano Ronaldo, que mais uma vez isolado por Nani, rematou para fora e quase deitou tudo a perder.
E digo isto, porque aos 80', a velha máxima do "quem não marca sofre", aconteceu: cruzamento no lado direito do ataque dinamarquês - e onde andavas tu Ronaldo? -, e Bendtner novamente de cabeça, a rematar para o fundo das redes, num lance em que Rui Patrício ainda tocou na bola, e esta ainda embateu no poste antes de entrar em definitivo.
Só que aos 87' minutos, o País explodiu de alegria: Varela que havia entrado três minutos antes, falhou um primeiro remate de pé esquerdo, mas a bola caiu caprichosamente na sua frente, e o 'Drogba da Caparica' não teve problemas em rematar de primeira e de pé direito, não dando hipótese a Andersen. Estava desfeita a igualdade, e Portugal respirava de alívio. Não era para menos...
No tempo que se restava para jogar, os dinamarqueses só por uma vez conseguiram assustar, e foi já aos 90+3', quando Schone apareceu solto no interior da área, mas rematou por cima.
Portugal soma agora três pontos, e fica a aguardar pelo desenlace do Alemanha - Holanda, que está neste momento a disputar-se. A única certeza que temos, é que frente aos holandeses, outro resultado não interessa a não ser o triunfo.
Ficha de Jogo:

Jogo realizado na Arena de Lviv, em Lviv - Ucrânia
Equipa de arbitragem composta por: Craig Thompson (Árbitro Principal - Escócia); Alasdair Ross e Derek Rose (Árbitros Assistentes - Escócia); Viktor Shvetsov (Quarto Árbitro - Ucrânia)

Dinamarca (4-2-3-1): Andersen; Jacobsen, Agger, Kjaer e Simon Poulsen; Zimling (Jacob Poulsen 16') e Kvist; Rommedahl (Mikkelsen 60'), Eriksen e Krohn-Dehli (Schone 90+1'); Bendtner.
Treinador: Morten Olsen. Suplentes Não Utilizados: Kasper Schmeichel e Lindegaard; Bjelland, Wass, Christian Poulsen, Okore, Silberbauer, Kahlenberg e Pedersen.

Portugal (4-3-3): Rui Patrício; João Pereira, Bruno Alves, Pepe e Fábio Coentrão; Miguel Veloso, Raúl Meireles (Varela 84') e João Moutinho; Nani (Rolando 89'), Hélder Postiga (Nélson Oliveira 63') e Cristiano Ronaldo.
Treinador: Paulo Bento. Suplentes Não Utilizados: Beto e Eduardo; Ricardo Costa, Miguel Lopes, Custódio, Hugo Viana, Rúben Micael, Quaresma e Hugo Almeida.

Disciplina:
Amarelos: Raúl Meireles 30'; Jacob Poulsen 56'; Jacobsen 81'; Cristiano Ronaldo 90+2'.

Marcador: 0-1 Pepe 24'; 0-2 Hélder Postiga 36'; 1-2 Bendtner 41'; 2-2 Bendtner 80'; 2-3 Varela 87'.

Sem comentários:

Enviar um comentário