quinta-feira, 14 de março de 2013

Liga Europa: Benfica nos Quartos-de-Final

O Benfica apurou-se esta noite para os Quartos-de-Final da Liga Europa, ao vencer por 3-2 em casa do Bordéus, num jogo em que esteve sempre em vantagem.
Jardel bisou, um na baliza certa e outro na própria, Cardozo bisou 'a sério', e Gaitán foi campeão perante um Bordéus que se mostrou incapaz de contrariar o poderio dos 'encarnados'.
Apesar disso, os primeiros trinta minutos foram duros para o Benfica, que 'levou' com uma entrada forte e pressão alta dos girondinos, que procuraram quase sempre através dos flancos criar calafrios junto da baliza de Artur.
Durante aquela meia-hora, o Benfica resguardou-se no seu meio-campo, procurando sair rápido para o ataque por intermédio de Ola John, que tal como Salvio, não compensava as subidas dos laterais adversários, e ajudava a criar descompensações na zona defensiva benfiquista.
Só que quando os franceses estavam por cima no jogo, o Benfica marcou: canto cobrado por Ola John, e Jardel a antecipar-se a Carrasso, para de cabeça fazer o 0-1 aos 30' minutos.
O Bordéus que até aqui precisava de marcar um golo para empatar a eliminatória, passou a precisar de fazer três, e desanimou ao ponto de baixar os braços. Era compreensível, mas os girondinos voltaram à carga em cima do intervalo, tendo tido uma boa ocasião para marcar por Diabaté, só que nesta altura a força mental e física já não era a mesma.
A segunda parte iniciou-se num ritmo diferente do primeiro: com o jogo mais morno e lento, o Benfica mal ou bem, ia controlando as tentativas gaulesas de chegarem ao golo.
Sertic até teve uma boa oportunidade para empatar, mas seria Diabaté a fazê-lo aos 74' minutos, aproveitando um corte defeituoso de Jardel.
Porém, o empate não durou sequer um minuto, pois o Benfica colocou a bola ao centro, e poucos segundos depois, chegou ao 1-2 por intermédio de Cardozo, que tinha acabado de render Rodrigo.
A emoção voltaria à partida no período de compensação, uma vez que no primeiro minuto Jardel fez o tal bis indesejado, acabando por fazer um auto-golo que empatou a partida, mas na jogada seguinte, Cardozo voltaria a marcar, fazendo o 2-3 final para o Benfica.
O Benfica segue assim para os Quartos-de-Final da segunda prova de clubes mais importante na Europa, e assume-se agora como o único representante português nas competições europeias.
O sorteio realiza-se já esta sexta-feira, sendo que o Benfica irá defrontar uma destas sete equipas: Tottenham, Chelsea ou Newcastle (Inglaterra); Lázio (Itália); Rubin Kazan (Rússia); Basileia (Suíça) e Fenerbahçe (Turquia).
Ficha de Jogo:

Jogo realizado no Estádio Chaban-Delmas, em Bordéus - França
Quarteto de arbitragem composto por: Ovidiu Hategan (Árbitro Principal - Roménia); Octavian Sovre e Sebastien Gheorghe (Árbitros Assistentes); Radu Ghinguleac (Quarto Árbitro)

Bordéus (4-3-3): Carrasso; Mariano (Khalfallah 72'), Henrique, Sané e Trémoulinas; Plasil, Obraniak e Sertic (Poko 69'); Saivet, Diabaté e Maurice-Belay (Sacko 78').
Treinador: Francis Gillot. Suplentes Não Utilizados: Olimpa; Planus, Marange e Poundje.

Benfica (4-5-1): Artur; André Almeida, Roderick, Jardel e Melgarejo; Matic, Enzo Pérez, Salvio (Maxi Pereira 88'), Gaitán e Ola John (Carlos Martins 84'); Rodrigo (Cardozo 67').
Treinador: Jorge Jesus. Suplentes Não Utilizados: Paulo Lopes; Miguel Vítor, Aimar e Lima.

Disciplina:
Amarelos: Henrique 10'; Obraniak 32'; Roderick 52'; Ola John 83'; Maxi Pereira 90'.

Marcador: 0-1 Jardel 30'; 1-1 Diabaté 74'; 1-2 Cardozo 75'; 2-2 Jardel 90+1' P.B.; 2-3 Cardozo 90+2'.

Sem comentários:

Enviar um comentário